Início » A força da favela nos teatros cariocas

A força da favela nos teatros cariocas

Espetáculo “Nem Todo filho Vinga” com atores da Maré e de favelas do Rio estreia temporada em Teatro no Leblon

por Redação
Foto\; José Bismarck

Depois do sucesso de estreia no Museu da Maré, o espetáculo da Cia Cria do Beco, do Complexo da Maré, “Nem Todo Filho Vinga” volta com temporada no Teatro Municipal Café Pequeno, no Leblon, nos fins de semana de setembro.

Ganhadora do 9° Festival de Teatro Universitário (Festu), em 2019, a produção foi baseada na obra “Pai Contra Mãe”, do escritor Machado de Assis (1839-1908). A cena desenvolvida por jovens universitários, negros e moradores do Complexo de Favelas da Maré, nasceu a partir da provocação feita pelo autor, que termina sua obra literária com a frase que dá título à cena: “Nem todo filho vinga”.

A obra traz a história do personagem Maicon, morador da Maré que, após passar para a Faculdade de Direito na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), passa a confrontar os ideais de justiça do Estado Brasileiro. Diante dos inúmeros eventos de injustiça que ele e seu grupo de amigos vivem diariamente, ao longo do seu ano letivo, Maicon sentirá na pele como as políticas públicas abalam todas as esferas da vida.

Para o ator Jeferson Melo, protagonista do espetáculo, o texto traz a narrativa favelada em sua essência, dos atravessamentos diários que o corpo favelado insiste em existir, em persistir na vida, no acesso à faculdade, a cidade e presença nesta sociedade excludente.

“O desconforto vai tocar os olhares preconceituosos de quem não consegue enxergar a favela. Nossa intenção também é fazer com que os nossos amigos favelados se reconheçam nas narrativas. A personagem fala muito de mim, dos meus amigos e vizinhos da minha comunidade. Maicon é um jovem preto, sonhador e militante. Ele luta diariamente para existir nos espaços de exclusão”, diz.

A atuação é interativa entre atores e plateia. O objetivo é fazer do palco a favela, que se diverte, que faz festa, que ajuda uns aos outros e que vive nessa pluralidade cultural. Essa nova temporada vem para ampliar e afirmar cada vez mais a presença dos corpos favelados na cena teatral carioca.

SINOPSE:

Após passar para a Faculdade de Direito na UFRJ, Maicon, um jovem negro e cria da Favela da Maré, passa a confrontar os ideais de justiça do Estado Brasileiro diante dos inúmeros eventos de injustiça que ele e seu grupo de amigos vivem diariamente. Ao longo do seu ano letivo, Maicon sentirá, na pele, como essas políticas de precarização abalam todas as esferas da vida. Chegando ao ponto de colocá-lo contra seu melhor amigo.

SERVIÇO:

  • Nem Todo Filho Vinga
  • Dias: Sábados e domingos de setembro de 2022
  • Sábados às 20h
  • Domingo às 19h
  • Onde: Teatro Municipal Café Pequeno
  • Endereço: Av. Ataulfo de Paiva, 269 – Leblon
  • Ingressos disponíveis na plataforma Sympla na bio do Istagram @nemtodofilhovinga

FICHA TÉCNICA:

  • Dramaturgia: Pedro Emanuel com colaboração da Cia. Cria do Beco
  • Encenação: Renata tavares
  • Elenco: Anderson Oli, Camila Moura, Jefferson Melo, Natália Brambila, Yuri Domingues, Ramires Rodrigues e Zaratustra
  • Equipe de iluminação: João Gioia, Lucas Silva e Raimundo Pedro
  • Cenografia: Flávio vidaurre
  • Figurino: Tiago Ribeiro
  • Preparação corporal e movimento: Gabriela Luiz
  • Dramaturgia na música: Renata Tavares e Zaratustra
  • Fotografia: Thiago dos Santos, José Bismarck e Marco Brendo
  • Arte gráfica: Flávio Vidaurre e Diogo Nasi
  • Assessoria de imprensa: Ana linhares e Isabel ludgero (Dia Comunicação)
  • Produção: Cia. Cria do Beco e Vanessa Greff
  • Operador de som: Edson Martins
  • Assistente de figurino: Lucas de Souza
  • Assistente de cenografia: Rafael Rouges
  • Assistente de produção: Sheilla Cintra, Diego Benker, Lucas de Souza
  • Produção executiva: Vanessa Greff

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via