Após 60 anos do Golpe Militar, peça de teatro põe torturado e torturador frente a frente

Montagem está em cartaz neste final de semana no Teatro Cândido Mendes

Data:

Imagine você ter sido preso e torturado no período da ditadura militar e vinte e cinco anos depois encontrar, na ceia de Natal, o seu torturador? Este é o dilema da peça Camarada Jonas, que está em cartaz na Zona Sul, nesta sexta 24/05 e sábado 25/05, na arena do Teatro Cândido Mendes, às 20h.

A história gira em torno de quatro personagens – o casal Sarah (Talita Pereira) e Edmundo (Davi Valério), Felipe (Aloisio Villar) e Camilo (Alexandre Valle). Em 1970, os três jovens decidem lutar contra a ditadura militar e acabam presos. Sarah e Edmundo conseguem ser soltos em troca da libertação de um embaixador. Já o amigo, conhecido como Camarada
Jonas, não tem tanta sorte e desaparece na prisão.

Mais de duas décadas depois, já casados e com família constituída, Sarah e Edmundo são surpreendidos com a chegada de Felipe à sua casa, na noite de Natal. O drama ganha contornos de tragédia quando chega para a ceia o novo namorado da irmã de Sarah – Camilo, o torturador dos três jovens.

Aloisio Villar, autor, diretor e intérprete de Felipe/Jonas, explica que o texto não é sobre esquerda e direita; o objetivo é ressaltar a luta pelo bem mais precioso do ser humano, a liberdade.

“Eu nasci na época do governo militar, lembro bem da campanha das ´Diretas Já´. Ainda pequeno, assisti ao filme ‘Pra frente Brasil’, do Reginaldo Faria, e fiquei ao mesmo tempo aterrorizado e fascinado. Com o tempo, percebi que a visão sobre o período foi se modificando, por isso resolvi escrever sobre o tema. Não quero defender ideologias ou pensamentos políticos, mas mostrar o meu horror a qualquer tipo de ditadura e censura, não importa de que lado seja”.

Ao ser convidada para interpretar Sarah, atriz Talita Pereira nem pensou duas vezes antes:
“Eu acho esse texto extremamente necessário para que a geração que não viveu aquilo entenda a profundidade das marcas que uma ditadura deixou na sociedade e o quanto aquelas pessoas sofreram para que hoje nós vivêssemos na democracia”.

Serviço
Camarada Jonas
Quando: Sexta 24/05 e sábado 25/05.
Onde: Arena do Teatro Cândido Mendes
Horário: 20h
Sinopse: Felipe, Sarah e Edmundo são três jovens que lutam contra a ditadura militar em 1970. Presos, são torturados e trocados por um embaixador sequestrado, mas Felipe desaparece. Vinte e cinco anos Edmundo e Sarah estão casados e constituíram família. Na noite de Natal todos estão reunidos quanto uma surpresa vinda do passado bate à porta. Página infeliz da nossa história, passado que assombra um país. Ditadura nunca mais! Texto e direção: Aloisio Villar
Com: Aloísio Villar, Talita Pereira, Alexandre Valle, Davi Valério, Jô
Damasceno, Ale Marinho, Dayane Porto, Priscila Oliveira, Lu Valina, Nando
Coral e Tatiana Teixeira
Trilha sonora: Aloísio Villar
Fotos e design gráfico: Luciana Toutoungi
Produção artística: Nei Carvalho, Bia Villar, Marta Caminha e Luciana
Toutoungi
Produção executiva: Luciana Toutoungi
Realização: SDC Produções

Últimas notícias

Leia também

Talvez você goste
Relacionada

Clarah Passos está em cartaz com “Quase Shakespeare – Um Musical Rock and Roll”

Clarah Passos, conhecida por sua participação no The Voice...

Circuito “Palhaçando” leva o teatro de rua para parques e praças da cidade com intérprete de libras

O renomado Grupo Tibanaré, conhecido por suas performances teatrais vibrantes e...
Compartilhe
Send this to a friend