Início » Artista lança exposição poética de artes visuais criadas a partir de clipes de papel 

Artista lança exposição poética de artes visuais criadas a partir de clipes de papel 

Rafael Amorim encontrou clipes nas ruas durante cinco anos e transformou no projeto “a respeito do fracasso e outras virtudes”, que apresenta no Sesc Ramos (RJ)

por Redação
Obra multidões 2019

Clipes de papel. O que para muitos pode parecer apenas um artifício para manter folhas agrupadas, para o artista visual rafael amorim (assim mesmo, com o nome artístico em letras minúsculas) é uma forma de mostrar que a arte está no cotidiano, basta um olhar atento para reconhecê-la. O artista expõe no Sesc Ramos (RJ) o projeto “a respeito do fracasso e outras virtudes”, selecionado pelo edital Sesc RJ Pulsar, com poesias e artes criadas a partir de clipes encontrados nas ruas por ele desde 2017. A exposição, com texto curatorial de Julia Baker e Juliana Pereira, acontece entre 1º de junho e 28 de agosto, das 09h às 18h, de forma gratuita.

rafael amorim

rafael amorim – Foto: Charles Pereira

A ideia de reunir os clipes começou quando o artista, morador de Padre Miguel, zona oeste do Rio de Janeiro, se deslocava para as aulas de artes visuais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), há cinco anos. “Comecei a perceber uma recorrência de objetos descartados pela cidade e passei a investigar onde eles cabiam na arte”, relembra.

Para Rafael, utilizar os clipes em uma exposição contribui para dissolver os limites entre o público e o artista: “Acho ótimo quando alguém olha um trabalho de arte e diz que ‘até uma criança faria aquilo’, porque a arte não precisa estar em um pedestal ou em um círculo restrito de pessoas. Qualquer uma delas pode instituir uma obra de arte a partir do momento que coloca os pés na rua e passa a observar com mais atenção o que não via antes”, comenta o artista.

A exposição “a respeito do fracasso e outras virtudes”conta com obras como “eu observo cada vírgula dessa cidade” (2018), feita com clipes costurados sobre tecido, e “contar os dias para ver o que vem depois” (2020-2022), intercalando os clipes com escritos poéticos e autorais. O projeto conta ainda com a produção de um livro do artista, que será lançado no espaço expositivo junto à programação da mostra, tendo textos críticos de três jovens artistas e pesquisadores: Yná Kabe Rodriguez, Thiago Fernandes e Tulio Costa.

Rafael conta que a escolha do título da exposição foi uma forma de convidar as pessoas a pensarem sobre a relação entre o fracasso e a virtude: “A coleção de clipes que eu iniciei é incompleta por natureza, não tem como dimensionar quantos eu já encontrei ou quantos ainda vou encontrar. Mas talvez seja uma virtude se pensarmos uma coleção de algo que foi descartado a partir da perspectiva em arte”, resume.

O ARTISTA 

rafael amorim é poeta, artista visual e pesquisador. Graduado em Artes Visuais/Escultura pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (EBA – UFRJ), já participou de exposições individuais e coletivas, como a “Crônicas Cariocas”, no Museu de Arte do Rio (2021). Publicou os livros “matrimônio” pela Margem Edições e “como tratar paisagens feridas”, seu livro de estreia selecionado na categoria Novo Autor Fluminense pela 4ª Edição do Prêmio Rio de Literatura, Editora Garamond.

SERVIÇO 

  • Exposição “a respeito do fracasso e outras virtudes” – rafael amorim
  • Local: Sesc Ramos – Rua Teixeira Franco, 38, Ramos, Rio de Janeiro.
  • Data: 01/06/2022 a 28/08/2022, das 9h às 18h. – terça a domingo
  • Entrada gratuita

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via