Bia Lucca apresenta Tributo a Nara Leão

Bia Lucca
Bia Lucca - foto: Ana Paula Couto

Uma viagem sonora ao passado com destino às estações das diversas fases da carreira de Nara Leão, um dos grandes ícones da música brasileira. Essa é a proposta do show cênico musical de Bia Lucca que prestará homenagem à artista consagrada que completaria 80 anos em janeiro de 2022. O espetáculo, que será realizado no dia 09 de maio, 5ª-feira, às 20h no Teatro Brigitte Blair RJ, destaca o ecletismo da cantora, violonista e, sobretudo, mulher de vanguarda. Será uma noite embalada por clássicos da bossa nova, samba, chorinho e MPB.

“Pensei nesse projeto com muito carinho. Eu sempre tive a vontade de homenagear Nara Leão, principalmente por me identificar muito com ela. Descobri isso durante pesquisas feitas sobre a vida dela. Nara nunca se acomodou. Pesquisava vários ritmos constantemente e não se prendia a um determinado estilo. Era um talento, eclética, dinâmica e sempre aberta aos aprendizados e interações com os artistas, inclusive ajudou a projetar diversos deles na cena musical. Então será um momento nostálgico e de emoções. Espero que o público goste”, diz a cantora.

Com raízes no teatro, área em que atuou por longos anos como atriz e produtora, Bia Lucca subirá ao palco com muita expressividade e fará inserções poéticas. A cantora também será acompanhada pelos músicos: Aloízio Horta (baixo), Samy Erick (violão e guitarra), Breno Mendonça (sax) e Matheus Ramos (bateria). Quem assina a direção musical do espetáculo é Aloizio Horta. Já a direção geral é de  Babaya Morais. Os cantores Ary Nóbrega e Moisés Navarro farão participação como convidados. Teremos também uma surpresa preparada pela banda, que apresentará uma canção do álbum Pangeia, de Samy Erick.

Para o show, com perfil intimista, Bia Lucca preparou um repertório especial com mais de 12 canções. Assim como Nara Leão, a cantora possui um timbre suave e marcante. Ela interpretará sucessos como “Opinião”, “Odeon”, “Diz que fui por aí” e “Samba de uma nota só.”

Bia Lucca

O primeiro contato com o universo musical foi na infância por meio da influência familiar paterna. Belo-horizontina, Bia participava das festas em família que tinham como atração a roda de violão. As irmãs faziam vocais com o irmão, tios e primos. O avô Zito era músico desde os tempos de tropeiro, quando levava café para vender no Rio de Janeiro. Foi fundador da banda Santa Cecília, em Inhapim (MG). O pai, Altair Chagas, também era um excelente cantor.

A musicalidade também exerceu um papel importante na fase da adolescência. Haja vista que Bia enveredou-se pelo caminho teatral. À época um dos requisitos para os trabalhos era saber cantar. Antes disso, no início dos anos 1980, cursou Artes Dramáticas na Fundação Clóvis Salgado, por meio do Centro de Formação Artística e Tecnológica – Cefart (Palácio das Artes). Também ajudou a fundar o grupo Minas Artes Gerais, conhecido pelo show adulto de variedades “Sem nexo, sem plexo” e pelo espetáculo teatral infantil “Os Alegríssimos”, que era apresentado semanalmente no extinto programa “Clubinho” da Tia Dulce, na TV Alterosa.  Entre 1982 e 1983, atuou em “Jeitinho brasileiro”, “Quem roubou o branco do mundo” e “O quarto que virou circo”.

O amor à arte fez com que Bia deixasse seu trabalho como bancária, em 1986, e também a faculdade, para se dedicar à profissão de atriz e produtora cultural. Como era fluente em inglês, dava aulas desse idioma para cobrir suas despesas. E com essa habilidade e a experiência adquirida na produção teatral, foi convidada a trabalhar como produtora na Quilombo Criação e Produção, na turnê nacional de Milton Nascimento, em 1989, e em 1990 foi contratada como assistente de produção internacional.

De funcionária pública concursada, de 1991 a 2015, passou a se dedicar ao que mais gosta, cantar. E assim deu início à carreira solo profissional com estreia oficial em 2018. De lá para cá, inúmeros têm sido os projetos na área musical, como apresentações em espaços culturais, lives e gravações de canções e clipes. Versátil, canta diversos estilos.

SERVIÇO:

Show Tributo a Nara Leão, com Bia Lucca e banda

Local: Teatro Brigitte Blair

Endereço: Rua Miguel Lemos, 51H, Copacabana, RJ/RJ

Data e horário: 09/05/2024 às 20h

Preço: R$90 (inteira) R$45 (meia)

Os ingressos estão disponíveis no sympla e na bilheteria do teatro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui