Início » Cia Mimos Brasil realiza a mostra de solos femininos “Palavra de Mulher” no Teatros Cândido Mendes e Memorial Municipal Getúlio Vargas

Cia Mimos Brasil realiza a mostra de solos femininos “Palavra de Mulher” no Teatros Cândido Mendes e Memorial Municipal Getúlio Vargas

por Redação
MOSTRA SOLOS - foto Espetáculo MERGULHO

4 monólogos  com temáticas  sobre a condição da mulher em temas tão universais e antigos como a ancestralidade da matriz africana, o icônico registro de uma adolescente diante dos horrores da guerra ou a construção do feminino nas relações familiares – incluindo violência doméstica.

Os quatro espetáculos apresentam em comum o protagonismo feminino e a corporalidade muito presente em montagens contemporâneas. O que essencialmente os distingue é a escolha da linguagem, da concepção e a construção da cena.

link programação – https://www.mimosbrasil.com.br/palavrademulher

O projeto conta com patrocínio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através do Edital Retomada Cultural Rj2.

Serviço Teatro Cândido Mendes : R. Joana Angélica, 63 – Ipanema – ENTRADA FRANCA 

Meus Cabelos de Baobá – 3 de novembro – 15h e 7 de novembro – 10h da manhã – duração 50 min | Classificação  Indicativa 10 anos

Mergulho ou a Menina que sangrava poesia – 12 de novembro – 19h  – duração 50 min | Classificação  Indicativa 14 anos

O quarto de Bianca – 19 de novembro – 19h – duração 45 min | Classificação  Indicativa 10 anos

Vida de Boneca – 26 de novembro – 19h – duração 40 min | Classificação  Indicativa 16 anos

– Memorial Municipal Getúlio Vargas / Sala Zaíra de Oliveira –Praça Luiz de Camões, s/nº – ENTRADA FRANCA 

Quarto de Bianca – 10 de novembro – 19h – duração 45 min | Classificação  Indicativa 10 anos

Mergulho ou a Menina que Sangrava Poesia – 11 de novembro – 19h  -duração 50 min | Classificação  Indicativa 14 anos

Vida de Boneca – 17 de novembro – 19h -duração 40 min | Classificação  Indicativa 16 anos

  • Sobre os espetáculos:

Meus Cabelos de Baobá: A trilha sonora é tocada e cantada ao vivo. Referencia-se em estéticas negras para contar a história da Rainha Dandaluanda. A árvore Baobá, presente em diferentes regiões da África e que dá nome à peça, ajuda Dandaluanda a conhecer sua ancestralidade e a aumentar sua autoestima, da infância à vida adulta.(teaser – https://www.youtube.com/watch?v=9EAI6zqavSU)

Quarto de Bianca: A peça apresenta Bianca, uma pessoa comum, dessas que se encontram por aí. Tem quase trinta anos, uma mala e sapatos sem salto. Gosta de chocolate, bala de leite e Rivotril. De vez em quando, curte água mineral com gás, creme antienvelhecimento e só toma banho a cada três dias.

Ao retornar à casa onde cresceu, Bianca reconta suas histórias construindo novas verdades. Mistura real e imaginário, memória e história.

(teaser – https://www.youtube.com/watch?v=rEW5BsXHnNk)

Vida de Boneca: Em uma metáfora social, com um monólogo contemporâneo e não realista, são apresentados fragmentos de Margarida, uma moderna Medeia, traída pela vida. Marcia Valença dá vida a uma mulher solitária, colecionadora de caixinhas e de bonecas, que acompanha um programa de rádio no qual são lidas cartas de ouvintes que, assim como a protagonista, encontram no mundo interno muito mais ação do que na vida real.

(teaser – https://youtu.be/55e0g-4acf0)

Mergulho ou a Menina que Sangrava Poesia: Inspirado em O Diário de Anne Frank, a atriz Rita Grego  destaca os conflitos e descobertas de uma adolescente que vive em meio ao caos instaurado pela guerra. A narrativa, apesar de datar um período específico da história mundial, permite trazer à luz temas extremamente atuais, como o racismo, intolerância religiosa, restrição da liberdade e tantos outros. Durante a clandestinidade forçada, o único contato permitido com o exterior, era através de uma pequena fresta de janela, onde Anne tornou-se espectadora de um mundo e sociedade que desmoronavam.

(teaser – https://youtu.be/cOhnVLJr8Vs)

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via