Início » Como o Brasil poderia se instalar na Copa do Mundo de 2022?

Como o Brasil poderia se instalar na Copa do Mundo de 2022?

por Redação
Como o Brasil poderia se instalar na Copa do Mundo de 2022?

À medida que nos aproximamos do início da Copa do Mundo de 2022 no Qatar, os torcedores brasileiros estão se preparando para o torneio com otimismo inabalável. Apesar da perspectiva única de uma Copa do Mundo de verão imposta pelo clima quente do Oriente Médio, a Seleção tem sua melhor equipe nos anos desde que a Tite assumiu o comando, talvez a melhor desde a classe de Luiz Felipe Scolari de 2002, e isso se reflete nas probabilidades de apostas em sites como para os jogos de amanhã.

Tendo ficado invicto nas eliminatórias sul-americanas e vencendo a Copa América de 2019, a equipe atual tem muita experiência. A Tite seleciona os vencedores em série, com uma grande quantidade de jogadores que ganharam os talheres de prata nacionais e europeus nos últimos anos, o que significa que eles são construídos para a intensidade do futebol do torneio.

A tarefa mais difícil para o treinador agora é selecionar os jogadores certos para trazer o troféu de volta ao Maracanã. Com tanta competição por lugares, algumas poucas escolhas de seleção sem dúvida estarão causando dores de cabeça Tite. Com isso em mente, continue lendo, enquanto olhamos para as áreas que precisam ser abordadas com mais antecedência na Copa do Mundo de 2022. 

A formação certa

Conhecido por sua versatilidade, Tite cortou e mudou os sistemas ao longo da qualificação, com diferentes graus de sucesso. Seus melhores desempenhos vieram com sua formação 4-2-2-2, que viu Neymar implantado como um atacante mais reconhecido. Isso o deixa questionando onde a dupla do Real Madrid Rodrygo e Vinícius Júnior se encaixa, já que eles venceram a Liga dos Campeões há apenas alguns meses. 

Mesmo quando se mudou para um 4-4-2 mais defensivo, Lucas Paquetá foi utilizado amplamente por seu ritmo de trabalho, deixando apenas dois lugares disponíveis no meio-campo central, com as estrelas da Premier League Casemiro, Fabinho, Fred e Douglas Luiz todos disputando vagas. Matheus Cunha e Phillipe Coutinho também mostraram seu valor para a Seleção e representam mais criatividade tanto no centro como fora dele. 

Sólido na parte de trás

Com Éder Militão e Marquinhos parecendo a parceria estabelecida entre os zagueiros centrais, será interessante ver quanto tempo de jogo os outros defensores recebem durante todo o torneio. Thiago Silva ainda é capitão e, embora o veterano do Chelsea faça 38 anos no próximo ano, ele oferece muita experiência e mostrou que ainda é capaz de igualar a intensidade do futebol internacional. Diego Carlos parecia ter estado na periferia do plantel até que sua lesão no ACL o excluiu para a temporada, deixando espaço para Gabriel Magalhães do Arsenal e Roger Ibañez da Roma para lutar por vagas.

Convertendo as chances

Com Neymar movendo-se mais centralmente, a Tite será encarregada de escolher um parceiro de ataque adequado. Richarlison começou os dois últimos jogos anteriores e depois de marcar dois em sua estreia na Liga dos Campeões, parece que ele vai conseguir o aceno se sua forma atual continuar. No entanto, é impossível descartar jogadores como Gabriel Jesus e Roberto Firmino, dada a confiança que eles têm tido diante do gol em uma camisa do Brasil. O Gabigol também oferece uma opção diferente e tem sido prolífico para o Flamengo há vários anos. 

Opções do banco 

Apesar de ter jogado com dois atacantes durante a maior parte das eliminatórias, Tite também deu oportunidades a vários alas do banco nos últimos meses. Antony e Raphinha tiveram a estreia da Seleção antes de fazer grandes jogadas no Manchester United e no Barcelona, respectivamente. Embora eles talvez ainda não tenham tido tempo de se estabelecer em seus novos clubes, sua inclusão no plantel faz sentido quando se considera o ritmo que eles injetam do banco. Seu estilo direto contra pernas cansadas causará muitos problemas de defesa e se um time emprega um bloco baixo, sua capacidade de esticar os lados pode ajudá-los a quebrar. No entanto, será interessante ver se algum deles ganha um ponto de partida.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via