Início » Copa do Qatar celebra encontro das nações e marca nova chance ao sonhado ‘hexa’ da Seleção Brasileira

Copa do Qatar celebra encontro das nações e marca nova chance ao sonhado ‘hexa’ da Seleção Brasileira

por Rafael Gomes

O domingo, 20 de novembro, passa a fazer parte da história do futebol. A data marca a abertura da Copa FIFA Qatar 2022, a primeira edição do principal evento do calendário futebolístico a ser realizada em território do Oriente Médio. Na abertura da competição, recursos tecnológicos encantaram tanto os torcedores presentes nas arquibancadas do estádio, em Doha, quanto aos amantes do esporte que acompanharam a transmissão pela televisão.

Ao contrário de outras modalidades esportivas, o futebol vai além de 22 jogadores em campo, sob o comando de 1 juiz e 2 auxiliares. O esporte mais visto pelo mundo afora possui uma espécie de poder, de magnitude que une os mais diferentes povos, independente, de raça, credo, gênero ou classe social. A comprovação pode ser vista, no Qatar, país que segue regras e tradições da cultura muçulmana; que têm o respeito dos turistas de diferentes nações que aportaram no, ‘planeta bola’, para acompanhar as partidas das seleções. O jogo inicial, entre Qatar e Equador, foi o primeiro de 64 jogos da competição que será encerrada no dia 18 de dezembro.

Ao todo 28 dias de festa, de muita alegria e emoção dentro e fora dos gramados. O favoritismo da Seleção Brasileira, líder do ranking da Federação Internacional de Futebol (FIFA), está longe da estratégia do técnico Tite e do elenco de 26 jogadores, selecionados para a disputa da vigésima segunda edição da Copa do Mundo.

Com estreia na próxima quinta-feira, contra o selecionado da Sérvia, o time do Brasil entrará em campo com o objetivo da vitória. Diferentemente de outras seleções, por vezes, sem histórico no esporte; a ‘seleção canarinho’ é a única a carregar no peito cinco títulos do torneio e a meta de toda equipe é a conquista do hexacampeonato, ou seja, a sexta estrela a ser fincada na camisa verde e amarela.

A cada quatro anos, o Brasil e o povo brasileiro se veste com as cores da pátria para torcerem pela seleção. Pela primeira vez na história da competição, a Copa do Mundo é disputada no final ano, talvez algo que explique um quase clima mormo dos torcedores. Mas, como Copa é Copa, foi dada a largada e, certamente, nos próximos dias mais de 210 milhões de torcedores entrarão em rumo e estarão focados no planeta bola, desta vez, o Qatar, e pedirão aos Deuses dos estádios que iluminem os jogadores do elenco brasileiro.

Como nada é fácil para o povo brasileiro, composto por homens e mulheres sofridos, porém perseverante e aguerrido; foi dada a largada para 28 dias de muita emoção. Entre os sorrisos e as lágrimas que estarão por vir; os abraços e apertos de mãos, e acima de tudo a vontade em ser campeão, a torcida também entrará com campo, e será o chamado décimo segundo jogador. O nome da música escolhida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), “A vitória demora, mas vêm!”, de Juninho Tibal, resume esse sentimento do brasileiro que, sem dúvida, não medirá esforços para gritar “Gol” e, especialmente, “É campeão!”. 

Boa sorte Brasil, boa sorte povo brasileiro e vamos que vamos, rumo ao hexa!

Davi Brandão – O autor é jornalista com passagem por importantes redações, como Diário do Comércio, Indústria e Serviços (DCI); Shopping News, PanoramaBrasil, entre outros veículos de comunicação.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via