Início » Dia das Mães na Feira Rio Antigo: Carlos Evanney canta Roberto Carlos e Jazz com Marvio Ciribelli

Dia das Mães na Feira Rio Antigo: Carlos Evanney canta Roberto Carlos e Jazz com Marvio Ciribelli

por Redação

Dia das Mães é celebrado com Carlos Evanney e repertório especial do “Rei”, às 14h.

O projeto Jazz na Feira chega a sua última temporada com uma homenagem ao Mês das Mulheres. Serão quatro sábados com o especial de Bossa Nova e Música Popular Brasileira.  

Lavradio Literário recebe Ruy Castro e Heloisa Seixas para tarde de autógrafos.

A programação da tradicional Feira Rio Antigo, realizada todos os sábados na Rua do Lavradio, Patrimônio Imaterial Cultural do Estado do Rio, está especial neste dia 8! Além das belezas arquitetônicas da rua, da gastronomia e das centenas de barracas com produtos artesanais diversos, a feira terá duas atrações musicais para celebrar o Dia das Mães. Cover oficial do rei Roberto Carlos, Carlos Evanney se apresenta na esquina das ruas do Lavradio e Senado, na Praça Emilinha Borba, às 14h. E para dar início à 5ª e última temporada do Jazz na Feira, o pianista Marvio Ciribelli se apresenta às 16h, no mesmo local.

Cover oficial do cantor Roberto Carlos há 22 anos, o baiano Carlos Evanney leva para a Lavradio um repertório especial do Rei para brindar a todas as mães. Com 20 discos gravados, Evanney faz shows por todo o Brasil e o povo chega até mesmo a lhe confundir com Roberto Carlos.

Além das atrações musicais, que têm levado ao espaço nomes da nova geração do jazz e da MPB, com a participação de personalidades ilustres do gênero, a feira recebe, todo primeiro sábado do mês, o evento Lavradio Literário. E neste sábado tem!

 Com atrações culturais diversas, a programação vai das 10h às 18h, na Praça Emilinha Borba. Nesta edição, alunos do Instituto de Artes da UERJ apresentam a intervenção artística “Planta”. Na nova série “Quais Línguas a Feira do Lavradio Tem?”, os professores Fabio Frohwein (Departamento de Letras Clássicas da UFRJ) e Pedro Martins (UFRJ) organizam palestras sobre os idiomas que não costumamos ter contato ou pouco conhecemos, mas que de alguma forma fazem parte das nossas vidas. A primeira será “O Latim e o Grego no Lavradio Literário”.

Mais um destaque desta edição é a presença dos grandes escritores Ruy Castro, de As Vozes da Metrópole: Uma Antologia do Rio nos Anos 20 (Editora: Companhia das Letras), e Heloísa Seixas, autora de O Livro dos Pequenos Nãos (Editora: Companhia das Letras), para uma tarde de autógrafos. Além de Victor Meireles, autor de Marcos e Marcos (Arte Faz Parte Arte Educação).

Entre os lançamentos de livros, está “Sou Feita de Palavras”, de Andreia Serpa; “Marcos e Marcos” (Arte Faz Parte Arte Educação), de Victor Meirelles; e “Carolyne, Carolina e as Histórias do Diário da Menina”, de Simone Mota. Participam ainda as Editoras Vozes, Nós, Relicário, Pallas, Malê, Oficina Raquel, Autêntica e Mórula, e as livrarias Machado & Cia, Gambiarra e Maskat, com a curadoria de Marta Lemos e apoio da Associação Polo Novo Rio Antigo.

Jazz na Feira

A 5° Temporada de 2022 terá edições especiais dedicadas à Bossa Nova e se despede da feira, dando lugar ao projeto “Lavradio Musical“. Com a proposta de levar um gênero musical diferente a cada sábado, começando pelo jazz, choro, MPB e samba de raiz, o novo projeto dará voz a músicos cariocas e de outros estados, levando a boa música e o entretenimento ao centro do Rio, a partir de junho.

A última temporada do Jazz começa neste sábado, dia 7 de maio, com o pianista Marvio Ciribelli. Acompanhado de Johnson de Almeida, no baixo e trombone, e Cadu Pontes, na percussão e no baixo, Ciribelli apresenta um repertório que privilegiará o choro e o samba.

No próximo sábado, 14, é dia da cantora e compositora carioca Rosana Sabença. Sob a influência da MPB, do Jazz e da Bossa Nova desde o final dos anos 80, Rosana canta o melhor neste show. Gonzaguinha, Ivan Lins Tom Jobim, Marcos Valle, Caetano Veloso estão na lista do seu show, além de composições inéditas da própria cantora.

Já no dia 21, quem sobe ao palco é o Alafiá Jazz Clube, quarteto formado por Yumi Park, na voz, Alexandre Berreldi, no baixo, Helbe Machado, na bateria, e Robertinho de Paula, na guitarra. Formado em 2019 com intuito de tocar standards de jazz e música brasileira, o grupo tem um grande repertório de vários estilos, como latin jazz, afro cuban, entre outros, e os arranjos sempre buscam excelência nas execuções.

Fechando o mês de maio, no dia 28, a cantora e compositora Lenna Pablo encerra o projeto Jazz na Feira, apresentando grandes sucessos do gênero. “A dama do Jazz brasileiro”, como ficou conhecida no Brasil e exterior, interpreta as divas do jazz num show único.

A Feira Rio Antigo vai das 10h às 19h, com barracas que oferecem produtos diversos, de móveis a roupas e acessórios até objetos de decoração. E o clima fica ainda mais descontraído com a exposição dos lojistas, antiquários, expositores e dos bares e restaurantes locais – onde o público pode aproveitar para tomar uma caipirinha, petiscar ou almoçar –, que colocam mesas e cadeiras ao ar livre. Vale ressaltar, em tempo de pandemia, que todos estão obedecendo as Regras de Ouro da Prefeitura do Rio.

A feira acontecia todo primeiro sábado de cada mês, enchendo as ruas da Lapa de turistas, moradores e passantes para aproveitar o dia no local, passeando pelas barracas e bares. Devido a pandemia, e com o intuito de seguir as medidas protetivas de combate à covid, a associação responsável conseguiu junto à Prefeitura a autorização para realizar a feira semanalmente. Agora, todos os sábados a Rua do Lavradio recebe a Feira Rio Antigo, com o intuito de espaçar o público e diminuir o número de expositores. A rua centenária, que abriga casarões históricos, bares, antiquários e casas de shows, oferece uma programação descontraída para quem quer conhecer a história da cidade e se divertir sem gastar nada.

Serviço:

Feira Rio Antigo
Rua do Lavradio
Todos os sábados, das 10h às 19h
Tel.: 98207-0222

Programação completa: 

LAVRADIO LITERÁRIO

Sábado, 7 de maio – das 10h às 18h

Praça Emilinha Borba

Exposição de arte:

10h às 18h:

Intervenção Artística “Planta” – Artistas: Alice Garambone, Daniela Cassinelli, Fê Lima e Lucas Taranto, alunos do Instituto de Artes da UERJ.

10h às 12h: Quais Línguas a Feira do Lavradio Tem?

“O Latim e o Grego no Lavradio Literário”, com os professores Fabio Frohwein (Latim) e Pedro Martins (Grego), ambos da UFRJ. Todo primeiro sábado de cada mês, no Lavradio Literário, haverá apresentação sobre outros idiomas, como japonês, copta, hebraico, egípcio e hindi.

Haverá sorteios de Kits de livros e cervejaseg, além de degustação gratuita de cervejas Ferdinander.

Lançamentos de livros e autógrafos:

11h: Lançamento do livro “Marcos e Marcos” (Arte Faz Parte Arte Educação), de Victor Meirelles

14h: Lançamento do livro “Sou Feita de Palavras”, de Andréa Serpa

15h: Lançamento do livro “Carolyne, Carolina e as Histórias do Diário da Menina”, de Simone Mota

Tarde de Autógrafos:

Heloisa Seixas – O Livro dos Pequenos Nãos (Editora: Companhia das Letras)

Ruy Castro – As Vozes da Metrópole: Uma Antologia do Rio nos Anos 20 (Editora: Companhia das Letras)

PROJETO JAZZ NA FEIRA

5ª Temporada 2022

07/05, às 14h: Carlos Devanney, cover oficial do rei Roberto Carlos

07/05, às 16h: Marvio Ciribelli “Choro e Samba na Lavradio “

14/05, às 16h: Rosana Sabença “Canta a Bossa”

21/05, às 16h:  Alafiá Jazz Clube “Especial Bossa Nova”

28/05, às 16h:  Lenna Pablo

Projeto Jazz na Feira

O festival Jazz na Feira é uma saída para levar boa música e fomentar a cultura no Centro do Rio, tão abalada pela crise atual. O projeto é uma parceria entre Mônica Silva, CEO do Palcos do Rio e sócia do Pub Panqss, e Plinio Froés, diretor do Polo Novo Rio Antigo e produtor cultural, à frente de casas como Rio Scenarium e Mangue Seco. O Palcos do Rio é uma rede cultural de apoio aos pequenos e médios palcos na cidade. “Nos unimos para levar arte, música e economia criativa para o Centro do Rio, atraindo o público e tornar o local aprazível para as famílias e turistas brasileiros e estrangeiros. A ideia é tornamos o festival com calendário anual fomentando as boas-vindas a nossa cidade e dando trabalho aos músicos e toda cadeia produtiva que foi tão afetada por conta da Covid-19”, Mônica Silva. O evento chegou para garantir a retomada das atividades musicais da cena carioca, através do fomento à arte, ao lazer e à economia criativa na região.

Artigos relacionados

1 comentário

Deixe um comentário

Share via