Ela é Solar

Durante o mês de março e abril, o Centro Cultural Solar de Botafogo e A Ponte Produções se juntam para celebrar o feminino. Tendo a arte como fio condutor, o projeto ELA é SOLAR promove encontro de mulheres artistas que utilizam o palco como ferramenta de comunicação e que, através da arte, nos representam na sociedade contemporânea.

Programação de 19/04, quinta feira:

| SHOW

21h30 ::  DELIA FISCHER
Delia Fischer apresenta pela primeira vez ao vivo a “Banda Família” junto ao material inédito do novo álbum a ser lançado em breve com a faixa  premiada recentemente no Lincoln center em NYC “Mercado” ganhadora do Independent Music Awards 16th edição .

No roteiro, além de canções do álbum ‘Tempo Mínimo’, Délia apresenta a pérola ‘Tempo de Amar’ – canção de sua autoria em parceria com Ronaldo Bastos e Carlos Drummond de Andrade, gravada por Milton Nascimento para novela homónima das 18 hrs.

Para completar o set, Delia Fischer canta músicas dos álbuns anteriores e algumas surpresas imperdíveis!

Acompanhada de Antonio Fischer-Band  (teclados, guitarra, bateria , glokenspiel e programações) e Matias Correa (stick, baio acústico e voz), Delia convida à todos para celebrar a importante conquista para a música brasileira e compartilhar as novidades musicais!

INGRESSOS R$ 15 meia :: R$ 20 lista amiga :: R$ 30 inteira  

| CINEMA

19h30 :: ‘ESPAÇO ALÉM – MARINA ABRAMOVIC E O BRASIL’

A artista Marina Abramovic viaja por lugares místicos do Brasil, pesquisando comunidades espirituais, pessoas e lugares de poder. Ela entra em contato com o xamanismo, o candomblé na Bahia e as curas do médium João de Deus.

INGRESSOS R$ 10 meia :: R$ 15 lista amiga :: R$ 30 inteira  

| EXPOSIÇÃO FIXA

O SUBTERRÂNEO DO MEU FEMININO por CACÁ FONSECA
A mineira Cacá Fonseca usa desde a infância o desenho como expressão mais completa de sua personalidade.  

Por ser autodidata, Cacá diz que seu trabalho é feito totalmente envolto a intuição e ao momento presente em que está passando. Suas obras são metáforas do acontecer. Formando uma coleção única e lúdica, os quadros da artista quando juntos brincam com o conceito de tempo e espaço. São reminiscências vigentes. Alegorias num mundo onde a essência não é fictícia. Seu trabalho sugere uma nova interpretação do todo a partir de uma atmosfera mais intimista. É típico encontrar em seus quadros tons vivos e alguns quase oníricos. Em verdade, a artista usa a pintura para transbordar suas experiências.

ENTRADA FRANCA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here