Início » Empresário Fellype Manso narra trajetória no empreendedorismo e conta novidades sobre o Grupo Época, seu Hub de negócios

Empresário Fellype Manso narra trajetória no empreendedorismo e conta novidades sobre o Grupo Época, seu Hub de negócios

por Higor Garcia

Há pessoas com um forte espírito empreendedor que o exercem em diferentes lugares e situações. Em casa, quando decidem fazer uma reforma que otimize o espaço. Na empresa em que trabalham, quando um projeto precisa ser levado adiante. Ou, na vida, quando chega o momento de mudar. O empresário Fellype Manso é exemplo de empreendedor em todas as situações anteriormente citadas.

Foto:Suzana Marquês

Atualmente Fellype, juntamente com seus sócios, lidera o Grupo Época, um “Hub de negócios” que concentra empreendimentos de diversos ramos. Como destaque do grupo está a Época Consultoria, que completou 8 anos em janeiro. A empresa tem o foco em soluções empresariais, contabilidade e consultorias estratégicas. Um outro destaque é a Talismã Office com 2 anos de mercado. Já consolidada como referência no seguimento de Coworking em Goiânia, a empresa está em processo de expansão pelo País.

“O público já estava pedindo há algum tempo, mas estávamos planejando a hora certa para fazer esse movimento. Então, aguarde, em breve terá uma Talismã Office em sua cidade”, revela Fellype. A novidade está prevista para ainda neste primeiro semestre de 2022. A grande demanda pós pandemia, e as mudanças no mercado imobiliário e empresarial, fez com o seguimento se fortalecesse, assim criou-se a necessidade de expandir e levar o Jeito Talismã de ser para todo Brasil.

Por falar em país, alguns anos atrás, o empreendedorismo não fazia nem parte oficial da língua portuguesa. Mas quando virou verbete, o ato de empreender não só passou a existir no dicionário brasileiro, como trouxe consigo novas possibilidades. E na pandemia foi possível ver a dimensão do que as mentes brasileiras são capazes de criar.

Segundo Manso, o número de empreendedores no Brasil aumentou aproximadamente 40% na pandemia. O brasileiro tem essa veia empreendedora e várias pessoas encontraram nesse momento a oportunidade de realizar seu sonho de empreender. “Enquanto diversas empresas fecharam, várias empresas iniciaram nesse período. Um dos principais motivos pelo qual tivemos esse aumento do empreendedorismo individual, foi o desemprego, fazendo com que as pessoas fossem em busca de novas fontes de receita”, afirma.

O empresário ainda ressalta alguns pontos importantes para se tornar um empreendedor de sucesso. “Entendo que o Empreendedorismo é algo que tem que ser praticado diariamente, sentir na pele o que é ter uma empresa, passar por desafios, ser persistente, focado em resultados, ser apaixonado por pessoas (ninguém empreende sozinho) e manter a humildade quando estiver em constante crescimento”.

O início de tudo

Para Fellype, não foi tão simples passar pelos desafios, porém acabou provando que quanto maior o sonho, maior a disposição para enfrentar obstáculos dentro do empreendedorismo. “Acredito que ser empreendedor é um talento, você nasce com ele, algumas pessoas afloram o talento mais jovens, outros depois de adultos. A primeira vez que empreendi foi aos 9 anos, comprava, criava e vendia pulseiras e colares de miçangas (na época era moda). Mas meu primeiro empreendimento (empresa), foi 15 anos depois do meu primeiro contato com o empreendedorismo”, relembra.

Até então, Manso já conseguia vender seu trabalho, tinha conhecimento, identificava os erros e acertos, sabia qual era a dor das empresas e tinha a solução para elas. “E o que me levou a montar a primeira empresa foram 25 centavos. Quando recebi uma comissão em que a empresa me pagou com alguns reais e 25 centavos em um envelope de papel, aquele momento pra mim foi um descaso, era como se eu não fosse merecedor do meu esforço, dias depois pedi demissão e iniciei minha primeira empresa”.

Apesar disso, não foi motivo para pessimismo. “Hoje só tenho a agradecer à empresa em que trabalhava por aqueles centavos, era o impulso que precisava para mudar completamente minha vida, daí em diante não parei mais, a minha veia empreendedora se oxigena e se destaca a todo momento, vivo o empreendedorismo, até mesmo dentro de casa”.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via