Início » Espetáculo ‘Charme’ aborda questões do universo feminino através da arte da palhaçaria

Espetáculo ‘Charme’ aborda questões do universo feminino através da arte da palhaçaria

O espetáculo gratuito será apresentado em praças públicas e suas primeiras apresentações serão na Tijuca e no Grajaú

por Redação
Martha Paiva - Foto: Augusto César

Uma palhaça muito irreverente vai abordar questões do universo feminino em seis praças públicas do estado do Rio de Janeiro. Trata-se do espetáculo Charme que celebra oito anos este ano e inicia suas apresentações no dia 15 de outubro na Praça Xavier de Brito, na Tijuca e no dia 16 na Praça Edmundo Rego, no Grajaú, às 11h, com entrada franca.

Interpretada pela atriz e palhaça Martha Paiva, Charlote abre as portas do seu estabelecimento para que os clientes descubram através do riso onde reside o seu verdadeiro charme e beleza.

O espetáculo terá apresentações gratuitas nos meses de outubro e novembro também nos municípios de Magé, Mangaratiba, Guapimirim e Resende.

As apresentações fazem parte do projeto Charme na Praça da Cia do Soloque conta com o apoio institucional do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através do Edital Retomada Cultural RJ2, e que prevê, ainda, a realização de cinco entrevistas, em formato de Podcast, que ficará disponível nas principais plataformas abordando a ocupação de mulheres artistas nas ruas e a importância do riso como prática artística.

Charme é um espetáculo de rua, de caráter popular e alcança um público amplo e heterogêneo de diferentes faixas etárias e classes sociais, assim como grupos da comunidade LGBTQIA+ e tem como uma das suas principais metas a inclusão. Em duas sessões a apresentação contará com uma intérprete de libras”, explica Martha Paiva.

O objetivo do projeto é democratizar o acesso à arte, promover e valorizar os artistas populares e a arte da palhaçaria, levando esta manifestação artística a uma aproximação com o público em geral.

Além disso, o projeto visa refletir e discutir sobre aspectos urgentes na sociedade como a tolerância, o respeito ao próximo e a cidadania, o protagonismo feminino, o papel crítico da mulher palhaça na atualidade e compartilhar de forma artística discussões e questões sobre temas de interesse ao universo da mulher.

Quem é Martha Paiva?

O espetáculo ‘Charme’, seu solo de palhaça, foi premiado pelo Artes na Rua da FUNARTE e foi apresentado em diversos festivais e eventos no Brasil e na Europa. Em 2020 realizou a circulação independente ‘PÉ na Estrada’ com outras três palhaças por cinco municípios de Pernambuco levando espetáculos e oficinas para praças, comunidades do MST e quilombola, aprofundando assim sua pesquisa no protagonismo feminino e autonomia artística em frentes como produção, criação e atuação.

Em 2021 criou o projeto ‘Uma câmera na mão e uma palhaça na cabeça’ produzindo diversos vídeos cômicos feministas pelo seu perfil no Instagram @marthaspaiva. Este ano estreou duas direções teatrais, uma delas ‘O mais bonito é invisível – histórias de Nasrudin’ pelo SESC Pulsar. Em 2022 retornou à Europa para participar de festivais estreando o seu novo solo de palhaça ‘A vendedora de mundos’. Como contadora de histórias participou de diversos projetos e recebeu prêmios como Fomento à Cultura Carioca, entre outros.

Bacharel em Interpretação Teatral pela Universidade do Rio de Janeiro (Unirio) e Licenciada em Educação Artística pela Universidade Cândido Mendes – RJ, cursou também a Eslipa- Escola Livre de Palhaços em 2015. Foi estudante da Enfermaria do Riso (Projeto de Extensão da UniRio), atua como palhaça em ILPI´s (Instituições de Longa Permanência para idosos) e é colaboradora do Palhaços sem Fronteira Brasil. Deu aulas no projeto ‘Teatro na Prisão’ e foi arte-educadora do Programa Educativo do Centro Cultural Banco do Brasil.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via