Estreia dia 02 de março o espetáculo ‘A virada de José’, livremente inspirado no poema “José”, de Carlos Drummond de Andrade

No dia 02 de março estreia no teatro Del Art, na Barra da Tijuca, o espetáculo “A Virada de José”, escrito pela dramaturga e atriz Sônia Cury e dirigida por Hana Melo e Elis Zerbinato. Aos sábados e domingos de março, às 20 horas.

O elenco conta com: André Farias, Sônia Cury, Hana Melo, Maíza Tchelly Viana e Vitor Andrade.

A autora mergulha no submundo do poder em que “José” representa a metonímia de um povo. Quantos “Josés” existem neste Brasil! Sônia atinge o clímax dessa criatividade salientando uma trama de futilidades, ambições, traições, superação e sexo. Sua ousadia e visão constroem personagens enigmáticos, mutáveis e excêntricos.

A VIRADA DE JOSÉ surgiu da inquietação da autora, Sônia Cury, em vislumbrar um “José”, do poema de Drummond, que se encaixe mais na realidade atual, criando um “José” mais malicioso, ousado, revelando uma cópia mais condizente com o que estamos vivendo no cenário atual, na política, na sociedade e nas famílias. Ela desejava mais: um José que fosse baseado em um momento oportuno da realidade pela qual o Brasil está passando, um José que chocasse.

Encantada com o Brecht, a autora, ao longo de sua formação teatral, deu asas a sua imaginação, mostrando um humor velado, em que o espectador não ri só por rir, mas faz com que ele pense, reflita.

A dramaturga reforça ainda mais suas ideias de renovação, aderindo aos ensinamentos do grande dramaturgo, Stanislavski, retratando uma realidade cada vez maior, pois o mesmo queria que o público acreditasse no que estava vendo, assim como Sônia Cury também usa essa metodologia como vertente maior. E assim, com essas ideias avassaladoras, a trama mostra em “A Virada de José”, um final inesperado, inusitado e intrigante.

“Fazem parte dessa trama personagens fortes, mutáveis e surpreendentes. Venham conhecer. Vocês vão se embriagar no mundo de cada um deles”, diz a autora.

A “virada de José” mostra a parafernália exposta hoje na política e na sociedade, em uma mescla de drama e comédia, na qual se evidenciam jogos de traição, corrupção, sedução, altruísmo, vividos por um poderoso empresário, duas irmãs e um segredo.

SINOPSE

A trama gira em torno das vicissitudes passadas por “José Assunção”, um empresário bem sucedido, dono de uma rede de hotéis, que se envolve na política por sua ambição desmedida. Para ele, o que existe é “o toma lá, dá cá”. Casado com Ana Assunção, em um casamento de aparência e desprovido de moral, envolve-se até mesmo com sua cunhada, Gabriela, que também é secretária executiva da empresa. Ele vive em uma contínua roda de fogo entre os prazeres materiais e mundanos, vazio de afeto e valores. Disposto a tudo para alcançar seus objetivos escusos, de repente, ele se vê encurralado pela polícia federal, tendo suas tramas expostas pela sociedade. No entanto, algo imprevisível acontece através de muitas sátiras, “José” consegue distorcer todos os valores do certo e errado. E devido à sua esperteza, aliada à certeza da impunidade, o final de “José” é inimaginável e causa frenesi a todos.

FICHA TÉCNICA
Texto: Sônia Cury
Direção: Hana Melo e Elis Zerbinato
Direção de Produção: Hana Melo
Iluminação: Gustavo Oliveira
Assessoria de Imprensa: Fernanda Gurgel
Sonoplastia: Márcia Tobias
Figurinista: André Farias
Design: Vinicius de Oliveira Pio
Fotógrafo: Luiz Augusto
Cenário: Coletivo
Elenco:
André Farias
Sônia Cury
Maíza Tchelly Viana
Hana Melo
Vítor Andrade
Produção geral e Realização: Pacheco Produções

SERVIÇO
A Virada de José
Estreia: dia 2 de Março às 20 h
Aos domingos até o dia 31 de março.
Preço: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia)
Vendas na bilheteria do teatro ou no Sympla
Teatro Del Art – Barra da Tijuca – Shopping Barra Point
Avenida Armando Lombardi 950 – Próximo ao Metrô Jardim Oceânico
Capacidade do teatro: 170 lugares
Censura: 12 anos
Duração: 90 min.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui