Festival Sai da Rede 2023

FESTIVAL SAI DA REDE 2023

Em sua 13ª edição, a quarta no Rio de Janeiro, o Sai da Rede ocupa a Zona Norte carioca, nos dias 21, 22, 29 e 30 de abril, com oito shows gratuitos. Com curadoria de Amanda Menezes e Pedro Seiler, a programação do festival traz, nas arenas da Penha e de Madureira, Ana Frango Elétrico, Yoùn, Luciane Dom, Caio Prado, Jefferson Placido, Ilessi e Marcelo Galter, IZRRA e Jonathan Ferr. 

“Exploramos um line-up com diversidade em muitas direções. São artistas contemporâneos, passando pelo rap, hip hop, grime, funk, R&B, soul, trap, pop, que falam com um público jovem, seja ele periférico ou não. No centro do debate estão as questões do momento, como igualdade de raça e gênero e políticas sociais. Nada poderia ser mais atual e necessário”, explica Pedro Seiler. 

A primeira semana é na Arena Carioca Dicró, na Penha, no feriado de 21 de abril. Ana Frango Elétrico abre a programação às 16h, seguida pelo show da dupla Yoùn, às 17h. No sábado, 22 de abril, Luciane Dom e Caio Prado sobem ao palco às 16h e às 17h, respectivamente. 

O festival Sai da Rede ocupa a Arena Carioca Fernando Torres na última semana de abril. No sábado, dia 29, às 19h, Jefferson Placido é o primeiro a se apresentar na Arena do Parque de Madureira, que recebe também, às 20h, a cantora Ilessi e o pianista Marcelo Galter. Já no domingo, 30 de abril, é a vez de IZRRA e de Jonathan Ferr subirem ao palco, às 16h e às 17h, respectivamente, para o encerramento do festival. 

O Sai da Rede serve de plataforma para que artistas que vêm ganhando o mundo com seus incontáveis seguidores se apresentem também ao vivo. Com uma programação diversificada e formada essencialmente por artistas jovens e politizados, o festival leva aos palcos da Zona Norte carioca temáticas que estão na ordem do dia, como igualdade de gênero, luta contra o racismo e por igualdade social. 

“Todas as atrações selecionadas se destacam por fazerem uso da internet como principal meio de divulgação de seus trabalhos. Nas inúmeras ferramentas disponíveis na web, eles encontram caminhos de se tornarem conhecidos, muitas vezes de forma espontânea, ora pinçados por pesquisadores e aficionados por novas tendências, ora a partir de estratégias bem elaboradas. Porém, sempre de maneira independente”, finaliza Amanda Menezes.  

FESTIVAL SAI DA REDE 2023

SOBRE AS ATRAÇÕES 

Ana Frango Elétrico apresenta o aclamado show da turnê Pequeno Elétrico Coração Galinha – uma experiência de big band orgânica com dinâmicas livres, que mistura influências dos anos 70, nacionais e internacionais, em arranjos e adaptações de músicas de seus dois álbuns lançados, além de versões e adaptações de canções que fazem parte de sua trajetória musical.

Dos trens da baixada fluminense surge YOÙN, um projeto que une R&B, rap, jazz, soul, trap e os ritmos urbanos brasileiros, criando uma ponte entre diversas sonoridades. Unindo harmonias vocais ao violino de GP e ao violão de Shuna, o duo apresenta um trabalho autêntico e cheio de identidade. Eles começaram a se apresentar entre as estações de Nova Iguaçu e Central do Brasil, na linha Japeri. Além disso, fizeram parte do crescente movimento artístico que ocupa as linhas do metrô carioca. Com um repertório que passava por músicas consagradas até versões impensadas, surpreendiam até os passageiros mais céticos, conquistando organicamente um público fiel e apaixonado. 

Luciane Dom faz parte da nova geração de artistas contemporâneos do Rio de Janeiro que trazem em sua poética temas como diáspora negra, feminilidades, empoderamento e reflexões sociais, que impactam na construção de suas emoções. A cantora e compositora tem, em sua sonoridade, influências do afrobeat ao urban jazz, com temperos de reggae e ijexá. A carreira de Luciane Dom vai além da arte como expressão para se tornar um meio de respirar mudanças, contar histórias utilizando a música e o audiovisual como veículo. 

Cantor e compositor carioca, Caio Prado vem se destacando no cenário musical desde que chamou atenção de público e crítica com seu disco de estreia “Variável Eloquente”. Ali, constatou-se o nascimento de um artista singular. Seu timbre de voz arrebatador, suas composições de rara singularidade e sua presença de palco hipnotizante o fazem ser caracterizado por muitos como uma força da natureza. Um artista pronto, que tem tudo para marcar seu nome na música brasileira.

Jefferson Placido é cria do subúrbio carioca e está fora do senso comum. Suas músicas se opõem, naturalmente, a uma lógica pré-estabelecida. Seus improvisos e experimentações compõem um jazz melódico, que preza pelas texturas e timbres, e carrega o conceito da música clássica do subúrbio. A música de Jefferson é para dançar e refletir sobre os caminhos da musicalidade que pode nos tocar e nos emocionar de verdade, músicas instrumentais feitas com esmero e alegria de viver, trazendo a percussão de outras origens para dialogar com as tradicionais, bem como a cuíca e o surdo, como elementos complementares à esta linguagem. 

A cantora e compositora carioca Ilessi e o pianista, compositor, arranjador e produtor musical baiano Marcelo Galter fazem uma dobradinha em voz e piano, no palco do Sai da Rede. Ambos apresentam em seus trabalhos diversas linguagens, que têm muito de seus lugares de origem, mas também de suas construções musicais. Eles carregam influências das mais diversas formas artísticas, tomando como norte a emoção, o risco, a instigação e a liberdade. O resultado disso é um encontro de muita profundidade e beleza.

Dos vagões do Metrô à finalista do The Voice Brasil, IZRRA leva seu trabalho “Coisas de Amor” ao palco do Sai da Rede. Com canções autorais que retratam sua trajetória e principalmente a sua essência, o trabalho reflete um novo momento do cantor e compositor, mais solto e fluido. É nesse clima, esbanjando calor, sensualidade e swing, que IZRRA mostra como aprendeu a ter um olhar mais amoroso sobre as situações e sobre ele mesmo, com canções dançantes e uma pegada diferente das de seus outros trabalhos.

Chamado de “Garoto estandarte do jazz” pelo jornal El País, o pianista carioca Jonathan Ferr  é um dos nomes mais celebrados da nova geração do jazz brasileiro. Misturando música, moda e cinema, a cada nova empreitada artística ele nos prova porque é um dos artistas mais inovadores da nova cena do jazz brasileiro. Em seu novo show, Ferr emancipa sua música para criar novas camadas em sua sonoridade urbana. Muito mais do que isso, ele desafia as fronteiras do jazz, hip hop, neo soul e a música eletrônica, em um show que avança para novos níveis.

* Projeto contemplado no edital Fomento à Cultura Carioca 2022 – FOCA da Secretaria Municipal de Cultura da Cidade do Rio de Janeiro. 

FICHA TÉCNICA

FESTIVAL SAI DA REDE 2023

Curadoria e Direção Artística: Amanda Menezes e Pedro Seiler

Coordenação Geral e Administrativa: Maria Angela Menezes

Direção de Produção: Mariana Sobreira

Coordenação Técnica e Direção de Palco: Maurício Von Helde e Rodrigo Ramos

Projeto Gráfico e Design para Mídias Sociais: Beto Martins

Assessoria de Imprensa e Conteúdo para Mídias Sociais: Somar Comunicação Integrada / Miriam Roia e Vivi Drumond

Produção de Fotos e Vídeos: Gustavo Tolhuizen

Iluminador: Pedro Carneiro

Sonorização: Fernando Capão

Realização: Tema Eventos Culturais

SERVIÇO

FESTIVAL SAI DA REDE 2023

EVENTO GRATUITO

PENHA CIRCULAR

Local: Arena Carioca Dicró

End.: Parque Ary Barroso – Entrada pela Rua Flora Lôbo, s/nº

Classificação etária: livre

Data: 21 de abril de 2023 (sexta-feira)

16h: Ana Frango Elétrico

17h: Yoùn

Data: 22 de abril de 2023 (sábado)

16h: Luciane Dom

17h: Caio Prado

MADUREIRA

Local: Arena Carioca Fernando Torres

End.: Parque Madureira – Rua Bernardino de Andrade, 200 

Classificação etária: livre

Data: 29 de abril de 2023 (sábado)

19h: Jefferson Placido

20h: Ilessi e Marcelo Galter

Data: 30 de abril de 2023 (domingo)

16h: IZRRA

17h: Jonathan Ferr

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui