Filosofia iorubá: uma nova perspectiva para a saúde mental e bem-estar

Nos últimos anos, o Brasil tem enfrentado uma crise crescente de saúde mental. Márcio de Jagun, pós-doutor em Ciência da Religião, professor de cultura e idioma iorubá e autor de oito livros sobre cultura afro-brasileira, oferece uma nova perspectiva por meio da filosofia iorubá. Seu livro, “Orí: A cabeça como divindade: História, Cultura, Filosofia e Religiosidade Africana”, destrincha como o conhecimento do próprio Ori pode ser uma ferramenta transformadora.

“O Ori, na tradição iorubá, representa a cabeça, mas também simboliza a essência, o destino e a individualidade de cada pessoa. Compreender e se conectar com o próprio Ori é um caminho para alcançar equilíbrio e bem-estar em todas as áreas da vida”.

Esse será o tema da palestra que será realizada pelo Pai Márcio de Jagun durante os eventos Encontro com o Autor, que serão realizados, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, e em Petrópolis, na Região Serrana. No encontro, Márcio de Jagun vai também autografar e revisitar os temas abordados nos oito livros que publicou sobre as religiões afro-brasileiras.

“Quando as pessoas aprendem a se conectar com seu Ori, elas ganham uma nova perspectiva sobre seus desafios e oportunidades. Isso pode levar a uma melhora na saúde mental”.

Encontro com o autor

Data: 29/06/2024
Horário: De 17h às 19h
Local: Livraria Nobel de Petrópolis
Endereço: Rua 16 de março, 399 – Petrópolis
Tema: Perspectivas da Filosofia Ioruba para o mundo moderno

Data: 05/07/2024
Horário: De 18h às 20h
Local: Livraria Córdula
Endereço: Rua Manoel Machado Nunes, 55 – Centro, São João de Meriti
Tema: Perspectivas da Filosofia Ioruba para o mundo moderno