Início » Kondima retorna aos palcos em curta temporada no Rio de Janeiro

Kondima retorna aos palcos em curta temporada no Rio de Janeiro

No elenco: Carolina Garcês, Natalie Rodrigues, Orlando Caldeira. Atriz Convidada: Ruth Mariana

por Redação
kondima

O espetáculo “Kondima – Sobre travessias”, da companhia Troupp Pas D’argente, está de volta. Seu tema central, os refugiados, mostra de maneira poética, o desdobramento da vida de quatro personagens acerca de seus medos, perdas e sonhos diante da deriva de estar fora de seu país de origem.

Desde a invasão russa à Ucrânia, relatos sobre o conflito dominam os noticiários, lançando olhar para os habitantes que deixaram suas casas em busca de refúgio. De acordo com a ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados – Agência da ONU para Refugiados), mais de 4 milhões de ucranianos deixaram o país desde o início do conflito.

Segundo a Convenção de Refugiados de 1951, é considerado refugiado, qualquer pessoa que “temendo ser perseguida por questões de raça, religião, nacionalidade, pertencimento a um determinado grupo social ou opinião política, bem como devido à grave e generalizada violação de direitos humanos e conflitos armados, se encontra fora do país de sua nacionalidade e que não pode ou, em virtude desse temor, não quer valer-se da proteção desse país”.

Como é a peça e o que ela tem a dizer?

O espetáculo aborda a temática a partir do olhar de refugiados vindos de países distintos que se viram obrigados a deixar suas casas, na busca pela sobrevivência e pela paz.  Os motivos que os obrigam a realizar uma arriscada travessia são diversos: perseguição política, conflitos armados e guerrilhas, fome, discriminação racial, social ou religiosa, violência sexual, violência de todas as formas. A trama evidencia a humanidade dos personagens e revela os conflitos e desventuras surgidos a partir do entrelaçamento dessas histórias, que geram situações inusitadas e instigantes.

Para a companhia, perder um sonho tem a mesma densidade que perder uma vida. Vozes caladas pela violência ou pela dor de um trauma, que precisam ser ouvidas é o que define a importância do tema. “KONDIMA” é uma palavra pertencente ao dialeto Lingala, falado em tribos da Angola e da República Democrática do Congo, e significa ACREDITAR. A dramaturgia traz, de forma densa, um olhar profundo sobre essas mulheres, homens e crianças, que encontram-se em situação de vulnerabilidade social e terror e leva ao palco a realidade de 25,4 milhões de pessoas em todo o mundo.

De acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas), pelo menos metade delas são mulheres adultas e crianças. Esse grupo de pessoas não contam com a proteção de seus governos e, em muitos casos, com estruturas familiares tradicionais. Além disso, enfrentam os rigores de longas jornadas a caminho do refúgio, perseguição ou indiferença oficial. Com frequência, sofrem abuso sexual, inclusive quando já chegaram a um lugar aparentemente seguro.

SINOPSE

Quatro pessoas em um pequeno bote no meio do oceano, à deriva, vão em busca de uma vida melhor. Através de uma Doc. Ficção Teatral, onde o Teatro se confunde com o Documentário, a realidade se mistura à ficção. E entre relatos verídicos de violências, travessias e sonhos, os estilhaços destas vozes se cruzam e se entrelaçam de forma irreversível, onde já não mais sabemos que história é a sua ou é a minha. Quando perdemos tudo, a única certeza que fica: somos todos iguais.

SERVIÇO

Teatro Armando Gonzaga

  • Datas: 11, 12 e 13 de novembro
  • Horário: Sexta e Sábado – 20h/ Domingo – 19h
  • Ingressos: Popular – R$5 (inteira) e R$2,50 (meia)
  • Oficina gratuita“O corpo e o seu potencial imagético” – Dia/Hora: 11/11 às 10h
  • Inscrições e informações: e-mail troupppasdargent@yahoo.com.br

Teatro Mário Lago

  • Datas: 26 de novembro
  • Horário: Sábado – 18h
  • Ingressos: Entrada Gratuita

Teatro Arthur Azevedo

  • Datas: 02, 03 e 04 de dezembro
  • Horário: Sexta e Sábado – 20h/ Domingo – 19h
  • Ingressos: Popular – 5,00 inteira e 2,50 meia
  • Oficina gratuita “O corpo e o seu potencial imagético” – Dia/Hora:  02/12 às 10h
  • Inscrições e informações: e-mail troupppasdargent@yahoo.com.br

FICHA TÉCNICA

  • Dramaturgia e Direção: Marcela Rodrigues
  • Assistente de Direção: Jorge Florêncio
  • Idealização e Concepção do Projeto: Natalíe Rodrigues
  • Colaboração Dramatúrgica: Jorge Florêncio
  • Realização: Florêncio’s Produções e Troupp
  • Elenco: Carolina Garcês, Natalie Rodrigues, Orlando Caldeira
  • Atriz Convidada: Ruth Mariana
  • Pesquisa de Movimento: Troupp Pas D’argent
  • Trilha Sonora: Isadora Medella
  • Cenografia: Marcela Rodrigues
  • Iluminação: Luiz Paulo Nenen
  • Figurino: Orlando Caldeira
  • Direção de Produção: Beatriz Freitas
  • Assistente de produção: Michele Cosendey
  • Assessoria: Alessandra Costa
  • Fotografia: Marcela Rodrigues

DOCUMENTÁRIO 

  • Direção e edição: Marcela Rodrigues
  • Assistente de Direção: Jorge Florêncio
  • Cinegrafistas: Marcela Rodrigues, Jorge Florêncio
  • Entrevistas em Bangladesh: André Coelho

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via