Início » La Codista_Br estreia na casa de Cultura laura Alvim

La Codista_Br estreia na casa de Cultura laura Alvim

Inédito no Brasil, texto da autora Marleen Scholten estreia presencialmente protagonizado pela atriz Monique Vaillé, que defendeu a personagem em montagem virtual na pandemia

por Redação
La Codista_Br

Traduzido para o português “La Codista” texto de Marleen Scholten (Wunderbaum) agraciado pelo prêmio nacional de dramaturgia “Antonio Conti” na Itália, o espetáculo “La Codista_Br” chega aos palcos da Casa de Cultura Laura Alvim no dia 07 de outubro, às 19h, trazendo reflexão ao público sobre a real felicidade. Vencedora do edital de Chamamento Cultural da Embaixada dos Países Baixos 2020, que contemplava a criação do espetáculo remoto, a montagem é protagonizada pela atriz Monique Vaillé, com direção de Cesar Augusto, tradução de Pedro Uchoa, e ficará em cartaz até o dia 29 de outubro.

A montagem aborda a história de uma mulher desempregada que decide criar uma nova profissão: “codista”, que seria aquela que fica na fila para os outros e é paga por isso. Algo aparentemente simples, mas um trabalho que oferece mil possibilidades, já que as filas e as pessoas são diariamente diferentes. Durante sua história na fila, ela acaba vivendo um pouco de cada uma das vidas daquelas pessoas, como se pudesse ser muitas em uma só e fazendo da sua espera uma profunda observação do comportamento humano. A peça mostra através da vida da personagem principal que a vulnerabilidade nos coloca abertos a possibilidades que mudarão nossas vidas para sempre – e que viver sempre é o melhor caminho.

Para Monique Vaillé, o solo contribui com possibilidades de viver com um novo ofício, muitas vezes inventado por nós mesmos. “Não há um único caminho a seguir, às vezes existem novos caminhos, jamais pensados antes, que podem dar resultados surpreendentes. Investir seu tempo em algo que você nunca pensou em fazer ou ouvir os seus desejos mais profundos são provocações da peça”, explica a atriz, que participou da primeira montagem, realizada virtualmente. O projeto que conta com apoio institucional da Funarj, da Casa de Cultura Laura Alvim, do Governo do Estado do Rio de Janeiro e da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, através do edital Retomada Cultural RJ 2, também terá uma apresentação gratuita no dia 05 de novembro em Japeri, na sede do Grupo Código.

“Eu tô muito feliz porque pela primeira vez estou fazendo o caminho inverso. Estamos saindo das telas do computador para ocupar o teatro. Delicioso, desafiador e prazeroso depois de tudo que vivemos, ainda mais ao lado de artistas que tanto admiro. É muita honra”, comemora a atriz. O solo foi apresentado ao vivo dentro da programação do Festival Cena Contemporânea de Brasília (2020) e no Sesc Pinheiros (2021) e traz a discussão a importância do trabalho para as pessoas e como cada um reage à falta de trabalho. O que nos motiva? O que nos dá felicidade? Você vive para trabalhar ou o trabalho é a sua vida? A montagem deseja instigar o público a sair do espetáculo com esse pensamento sobre si.

Para o diretor que celebra a montagem presencial do espetáculo no teatro, foi um desafio extremamente valoroso. “Esta mudança de suporte nos fez rever e refletir sobre as teatralidades e convenções, envolvidas na narrativa da obra que construímos virtualmente. Algumas escolhas da montagem virtual representaram um certo frescor no palco, outras necessitam de uma reavaliação, em cena, para conseguirmos incluir o público na cena, na arquitetura da sala, na relação entre o palco e a plateia. Dois trabalhos, duas obras originais, não apenas uma adaptação” encerra Cesar Augusto.

SERVIÇO:

“LA CODISTA_BR”

  • Temporada: 07 a 29 de Outubro
  • Horários: Sexta-feira e sábado às 19h / Domingo às 18h
  • Local: Casa de Cultura Laura Alvim / Espaço Rogério Cardoso
  • Endereço: Av. Vieira Souto, 176 – Ipanema
  • Entrada: R$ 10 (inteira) / R$ 5 (meia-entrada e lista amiga)
  • Classificação Etária: 14 anos
  • Capacidade: 30 pessoas

FICHA TÉCNICA:

  • Texto: Marleen Scholten
  • Elenco: Monique Vaillé
  • Direção Geral: Cesar Augusto
  • Tradução: Pedro Uchoa
  • Trilha Sonora: Felipe Storino
  • Iluminação: Lara Cunha
  • Figurinista: Patrícia Muniz
  • Visagismo e Maquiagem: Diego Nardes
  • Preparação Vocal: Rose Gonçalves
  • Operação de Som: Thamires Cândida
  • Operação de Luz: Pedro Carneiro
  • Direção de Produção e Liberação dos Direitos Autorais: Pedro Uchoa
  • Produção Executiva: Anne Mohamad
  • Produção Local: Grupo Código
  • Assessoria de Imprensa: Marrom Glacê Assessoria
  • Mídias Sociais: Bia Ferraz – Cria Comunicação Digital
  • Fotos de Divulgação: Carolina Godinho e Rai do Vale
  • Programação Visual: Lucas Moratelli
  • Gravação do espetáculo: Igor Cabral e Tiago Scorza
  • Locação de Equipamento: Aiuru Filmes
  • Medidas de Acessibilidade – Intérprete de Libras: JDL Traduções
  • Administração Financeira: Nely Coelho
  • Contador: Mauro Santana e Jopec Servicos Administrativos
  • Prestação de Contas e Produção da Logística do Projeto: Monique Vaillé
  • Produção de Figurinos e Material Visagismo: Diego Nardes
  • Parceria: Wunderbaum, Proposta A6,  Grupo Código e Carijó Filmes
  • Realização: Treco Produções e Delas Cultural
  • Agradecimento: Consulado Geral dos Países Baixos, Festival Cena Brasil Internacional 2019, Sesc Pinheiros e Corpo Rastreado

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via