Lilia Cabral e a filha Giulia Bertolli voltam ao Rio para curta temporada da peça A Lista

O espetáculo A Lista traz em cena Lilia Cabral e sua filha, Giulia Bertolli, juntas no palco, com texto de Gustavo Pinheiro e direção de Guilherme Piva. A peça volta ao Rio para uma curta temporada, de 5 a 28 de julho, no Teatro Adolpho Bloch, de sexta a sábado às 20h e domingos às 18h. Desde a estreia em 2022, a peça já atraiu mais de 50 mil espectadores que se encantaram com o espetáculo, uma verdadeira declaração de amor ao Rio e, mais especificamente, Copacabana.

A realização de uma nova temporada carioca é motivo de celebração. “Fazer a peça no Rio sempre é um desejo muito acalentado por todos nós da equipe porque é a nossa cidade, é onde moramos e é onde a peça se passa. Tudo isso traz um sabor e um colorido diferentes”, afirma Lilia Cabral.

Na hora de escrever sobre afeto e solidão, o autor não teve dúvida sobre onde ambientar a trama. “A peça é uma crônica do Brasil e acho que não há lugar melhor para falar do país que Copacabana, essa grande metáfora do Brasil, com seu melhor e pior, passado e presente coabitando o tempo todo. Tenho uma grande intimidade com Copacabana, morei ali por 10 anos, minha mãe ainda mora, frequento o bairro e sou fascinado por sua beleza e caos, pela multiplicidade de tipos de pessoas”, explica Gustavo Pinheiro. 

Ex-morador de Copacabana, o diretor Guilherme Piva conta sobre os aspectos que movem o espetáculo. “O texto é uma verdadeira montanha-russa de emoções, cheio de camadas que vão do riso ao choro, da dor ao amor. A peça se passa em três tempos, onde iluminação e cenário realçam cada parte. É uma alegria conduzir esse encontro de duas gerações, mãe e filha, numa comédia dramática cheia de poesia e afeto”, afirma.

Para Giulia, a primeira palavra que lhe vem à cabeça quando pensa em A Lista é “encontro”: o encontro entre amigos que queriam trabalhar juntos, o encontro entre mãe e filha, o encontro entre gerações, o (re)encontro com o teatro e, acima de tudo, o encontro entre duas vizinhas com tantas coisas em comum. “Nesses novos tempos, A Lista virou uma linda surpresa. Uma peça emocionante, surpreendente e singela, que resgata aquilo que nós seres humanos temos de mais especial: a comunicação e a empatia”, afirma Giulia.

A HISTÓRIA POR TRÁS DA PEÇA

A montagem de A Lista é resultado de um longo processo. Criada no começo da pandemia, em maio de 2020, A Lista nasceu com o intuito de ajudar os profissionais da área teatral que ficaram sem trabalhar devido ao isolamento social, passou por algumas experimentações, e foi ganhando corpo com o passar do tempo. A montagem fez apresentações online de um trecho do texto, conquistando mais de 170 mil espectadores. Em seguida, o espetáculo foi apresentado parcialmente para plateias reduzidas, atendendo as orientações sanitárias da época. 

“Nós tivemos a oportunidade de ir experimentando. Os meses de pandemia nos permitiram esse amadurecimento do processo. Diante da resposta a esse pequeno trecho que apresentamos, constatamos que é um trabalho muito poderoso. Rapidamente o público interage e se identifica com as personagens, tal a comunicabilidade da peça e a dramaturgia clara, eficiente, sonora, divertida e emocionante. Então decidimos seguir adiante e fazer a montagem integral do texto inédito que estreou em São Paulo”, explica Lilia Cabral.

A Lista estreou em março de 2022, em São Paulo, e teve mais de 30 mil espectadores em oito meses de temporadas paulistas, além de apresentações em Santos, Jundiaí, Campinas e Campos do Jordão. Desde então, já fez mais de 130 apresentações, passando por Niterói, Petrópolis e Teresópolis, incluindo o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, para uma plateia formada de professoras, assim como a personagem de Lilia Cabral.

A peça foi indicada em três categorias no Prêmio Bibi Ferreira 2022: Melhor Atriz (Lilia Cabral), Melhor Atriz Coadjuvante (Giulia Bertolli) e Melhor Dramaturgia de Peça em Teatro (Gustavo Pinheiro). O texto da peça A Lista foi lançado em livro pela Coleção Dramaturgia, da Editora Cobogó. 

Ficha Técnica:

Texto: Gustavo Pinheiro. Direção: Guilherme Piva. Elenco: Lilia Cabral e Giulia Bertolli. Cenários e Figurinos: J.C. Serroni. Iluminação: Wagner Antônio. Direção de movimento: Marcia Rubin. Assessoria de imprensa: Adriana Balsanelli e Renato Fernandes. Fotógrafo: Priscila Prade Programador Visual: Gilmar Padrão Jr. Direção de Produção: Celso Lemos. 

Serviço:

Espetáculo A LISTA

De 5 a 28 de julho de 2024

Sexta a sábado às 20h e Domingos às 18h.

Duração: 75 minutos. Gênero: Comédia dramática. Classificação etária: 12 anos. 

Ingressos entre R$ 70,00 e R$ 140,00

Ingressos à venda no site SYMPLA – https://bileto.sympla.com.br/event/93655/d/256813

Teatro Adolpho Bloch

Rua do Russel, 804 – Glória, Rio de Janeiro – Telefone: (21) 3553-3557

O Pai, estrelada por Fulvio Stefanini, celebra 300 apresentações no Teatro Fernando Torres, em São Paulo

O Pai está de volta a São Paulo - Foto de Joaõ Caldas Filho
O Pai está de volta a São Paulo – Foto de Joaõ Caldas Filho

Vista por 100 mil pessoas desde a sua estreia em 2016, a versão brasileira da premiada peça O Pai, escrita pelo francês Florian Zeller e protagonizada pelo talentosíssimo Fulvio Stefanini, volta em cartaz em São Paulo para uma temporada em comemoração às 300 apresentações do trabalho. O espetáculo fica em cartaz no Teatro Fernando Torres, de 6 a 28 de julho, com apresentações aos sábados e domingos.

A montagem brasileira, que é dirigida por Léo Stefanini, e ainda celebra os 69 anos de carreira de Fulvio, que ganhou os prêmios Shell e Bibi Ferreira de melhor ator por este trabalho. A produção, que também ganhou a premiação nas categorias de cenografia e espetáculo, ainda traz no elenco Carol Gonzalez, Fulvio Filho, Wilson Gomes, Déo Patrício e Carol Mariottini.

Encenado em mais de 30 países, o texto foi adaptado pelo próprio autor para o cinema em um filme de 2020, estrelado por Anthony Hopkins, que levou o Oscar nas categorias de melhor ator e roteiro adaptado. Recentemente, Florian Zeller estreou outro drama nas telonas, “Um Filho” (2022). A obra ainda ganhou em 2014, na França o famoso Prêmio Molière, nas categorias de melhor espetáculo, ator e atriz. E, na Inglaterra, foi eleita a peça do ano pelo jornal The Guardian. 

O Pai conta a história de André, um idoso de 80 anos, rabugento, porém muito simpático e divertido. Quando a memória dele começa a falhar, a sua única filha vive um dilema: deve levá-lo para morar com ela e contratar uma enfermeira para ajudá-la a cuidar dele ou deve interná-lo em um asilo – para poder curtir a vida ao lado de seu novo namorado? 

Com tom poético e um leve humor requintado, a peça trata desse tema comovente com leveza e sensibilidade, e nos convida a pensar sobre questões como a convivência familiar, o envelhecimento e as nossas escolhas na vida.

Ficha Técnica

Texto: Florian Zeller
Tradução: Carol Gonzalez e Lenita Aghetoni
Direção: Léo Stefanini
Elenco: Fulvio Stefanini, Carol Gonzalez, Wilson Gomes, Deo Patricio, Carol Mariottini e Fulvio Filho
Luz: Diego Cortez
Som: Raul Teixeira e Renato Navarro
Figurinos: Lelê Barbieri
Técnicos: Diego Cortez e Ronaldo Silva
Design: Giovani Tozi
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio
Realização: Cora Produções Artísticas

Serviço

O Pai, de Florian Zeller

Temporada: de 6 a 28 de julho

Aos sábados, às 20h, e aos domingos, às 19h

Teatro Fernando Torres – Rua Padre Estevão Pernent, 588, Tatuapé 

Ingressos: aos sábados, R$120 (inteira) e R$60 (meia-entrada) | e aos domingos, R$100 (inteira) e R$50 (meia-entrada)

Venda online em https://bileto.sympla.com.br/event/94816/d/260291/s/1777252

Bilheteria (sem taxa de conveniência): de quarta a domingo, das 14h às 19h. E, em dias de espetáculo, das 14h até o início da apresentação.

Classificação: 14 anos

Duração: 90 minutos

Capacidade: 685 lugares

Acessibilidade: O teatro é acessível a cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida.

Espetáculo “Latitudes dos Cavalos” em cartaz na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca

As crises no relacionamento emm Latitudes dos Cavalos - Foto de Roberto Carneiro

Após atrair mais de 2.000 espectadores ao longo de seus dois anos de trajetória, Latitudes dos Cavalos retorna aos palcos para uma breve temporada nos dias 6, 7, 13 e 14 de julho, com apresentações às 20h aos sábados e às 19h aos domingos. Desta vez, o espetáculo será realizado na Cidade das Artes, um dos principais espaços culturais da Zona Oeste da cidade. Esta será a estreia da peça na Barra da Tijuca.

Dirigida por Gabriel Flores e estrelada por ele e Danilo Maia, Latitudes dos Cavalos propõe uma profunda reflexão sobre o amor e os relacionamentos. Com diálogos intensos e performances marcantes, os atores exploram temas como masculinidade, trauma, amadurecimento, passado e futuro nas relações amorosas. 

Latitudes dos Cavalos nasceu em 2022 e, desde então, já soma mais de  40 apresentações ao longo de 7 teatros diferentes, sempre com excelente recepção de público e crítica. Em 2023, a peça recebeu três indicações no 22º Prêmio Cenym de Teatro Nacional: Melhor Texto Original (Gabriel Flores), Melhor Direção de Movimento (Soraya Bastos) e venceu na categoria Melhor Cartaz ou Programação Visual (Thaysa Paulo). Neste ano, Danilo Maia foi indicado por sua atuação ao prêmio APTR na categoria Jovem Talento.”Me sinto muito honrado em poder representar nosso espetáculo em um prêmio tão importante como o da APTR. ‘Latitudes’ foi concebido em tempos pandêmicos, um momento de total ausência de perspectiva, nós não sabíamos sequer se conseguiríamos estrear a peça de maneira presencial. Receber esse reconhecimento é muito gratificante”, afirma Danilo.

Produzido de forma independente, o espetáculo visa enriquecer a cena cultural ao proporcionar uma experiência profunda ao público ávido por excelentes produções teatrais. No roteiro escrito por Gabriel Flores, a trama narra os conflitos amorosos de dois homens: um tentando encerrar um relacionamento falido e o outro lutando para reconquistar o amor de sua vida. Em um encontro inusitado, eles decidem ajudar um ao outro, interpretando as respectivas mulheres na tentativa de ensaiar suas abordagens. À medida que a relação entre eles se desenvolve, ensaios e memórias do passado se entrelaçam, desafiando suas certezas e explorando futuros possíveis, enquanto aspectos fundamentais da masculinidade são expostos em cena. Gabriel Flores expandiu o projeto para novos horizontes artísticos ao lançar recentemente o livro “Latitudes dos Cavalos”, que inclui a dramaturgia do espetáculo de mesmo nome, buscando alcançar um público ainda mais amplo.

Serviço:

Peça: Latitudes dos Cavalos

Local: Cidade das Artes (Av. das Américas, 5300, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro)

Datas: 6, 7, 13 e 14 de julho 

Horários: 20h aos sábados e 19h aos domingos 

Duração: 85 minutos

Classificação: 14 anos

Valor: R$ 50,00 (inteira) / R$ 25,00 (meia)

Ingressos

Instagram@latitudesdoscavalos

Ficha Técnica:

Elenco: Danilo Maia e Gabriel Flores

Direção e Dramaturgia: Gabriel Flores

Direção de Produção: Renan Fidalgo 

Iluminação: Paulo Denizot 

Supervisão de Movimento: Soraya Bastos

Produção Executiva: Gabrielle Novello

Direção de Arte: Larissa Helena Alpino

Assistência de Direção: Gabriel Papaléo

Assistência de Produção: Marcus Vinícius de Moraes

Assistência de Iluminação: Daniel Almeida

Projeto Gráfico: Thaysa Paulo

Fotos: Roberto Carneiro

Mídias Sociais: Beatriz Andreolli

Realização: Flores Produções e RG Cultural

Eu Rio – Festival de Comédia Carioca chega ao Centro Cultural Espaço Tápias nos dias 6 e 7 de julho

Festival da Comédia Carioca no Espaço Tápias, na Barra - Foto de divulgação

Um panorama da cena Stand Up Comedy do Rio de Janeiro será a atração do fim de semana com a Cia Trinka de Ás, no Centro Cultural Espaço Tápias. É o Eu Rio – Festival da Comédia Carioca que acontece nos dias 6 e 7 de julho e contará com a presença de Paulinho Serra, Bruna Campello, Paulo Franco, Rodrigo Dionarpe, Matheus Mad, João Estrela, Yas Fiorelo, Isaú Junior, Smigol e Rhudson Victor. As apresentações começam às 20h e os ingressos custam R$60,00 (inteira) e R$30,00 (meia-entrada).

A proposta do Eu Rio – Festival de Comédia Carioca partiu de uma pesquisa sobre o Stand Up Comedy, onde os indicadores de resultado detectavam um amplo desconhecimento dos nomes da cena do gênero do Rio de Janeiro. A partir daí, o coletivo Trinka de Ás uniu-se para promover e divulgar os nomes potentes e de prestígio da cena carioca desse universo do riso. “O humor é múltiplo e diverso, assim como a plateia de Stand Up, e para contemplar todo o público, montamos um line-up com um panorama de humoristas com personas distintas, sem perder o padrão da alta performance”, diz Bruna Campello, produtora e atriz que também estará no palco divertindo o público.

 

O Festival já passou por vários teatros e essa diversidade geográfica das apresentações, tem o intuito de descentralizar o acesso à cultura apenas na Zona Sul. Agora, será no Centro Cultural Espaço Tápias, na Barra da Tijuca.

 

O Centro Cultural Espaço Tápias, inaugurado em 30 de abril de 2022, na Barra da Tijuca, bairro da zona oeste do Rio de Janeiro, nasce com o propósito de transformar vidas, dar oportunidades e realizar sonhos. 

 Além da programação artística com espetáculos para todos os públicos, sob a curadoria da Direção do Espaço Tápias, a Sala Maria Thereza Tápias é palco, durante o ano inteiro, das mais diferentes ações ligadas às artes cênicas. O foco principal é o intercâmbio entre culturas, linguagens, expressões e técnicas, em suas diferentes formas de traduzir múltiplas visões de mundo – sem “pré” conceitos, com liberdade para a inovação e oferecendo o máximo de apoio para a criação de novos conceitos. Ou seja, um lugar perfeito para fortalecer e divulgar a dança contemporânea e todas as suas vertentes.

Ficha técnica: 

Idealização: Trinka de Ás

Elenco: Paulinho Serra, Bruna Campello, Paulo Franco, Rodrigo Dionarpe, Matheus Mad, João Estrela, Yas Fiorelo, Isaú Junior, Smigol e Rhudson Victor.

Serviço

Eu Rio – Festival de Comédia Carioca

Dias 6 e 7 de julho – sábado e domingo, às 20h

Classificação etária: 14 anos

Duração: 80 minutos

Ingressos: R$ 60,00 inteira, R$30,00 meia-entrada – na bilheteria ou pelo Sympla: https://www.sympla.com.br/produtor/espacotapias

Local: Centro Cultural Espaço Tápias (Sala Maria Thereza Tápias) – Rua Armando Lomardi, 175 – Barra da Tijuca