Maio Cinza é o mês de conscientização contra o câncer cerebral

Dr. Orlando Maia
Dr. Orlando Maia

No mês de maio é realizada a campanha de conscientização contra o câncer cerebral. O problema ocupa o 10º lugar na lista dos tumores que mais causam mortes no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA). É muito importante o diagnóstico precoce para que a doença seja tratada da forma mais rápida possível e não traga riscos de metástase ou expansão do tumor. 

Alguns fatores aumentam o risco do desenvolvimento de tumores cerebrais e na medula espinhal, no caso são exposições à radiação, histórico familiar, tabagismo e doenças do sistema imunológico. O neurocirurgião, Orlando Maia, explica que existem alguns sintomas em que as pessoas devem se atentar, e com exames e investigação é possível diagnosticar os tumores de forma precoce. “São feitos diversos exames para poder diagnosticar o motivo dos sintomas existentes, mas com a ressonância magnética, tomografia computadorizada ou punção lombar é possível detectar o tumor e com a biópsia é possível saber se o tumor é maligno”, completou o médico. 

Os sintomas mais comuns da doença são: cefaleia, alterações de personalidade (ansiedade e depressão), fraqueza, perda de equilíbrio, dificuldade de concentração, convulsões, falta de coordenação, enjoos, mudança na capacidade de sentir: calor, frio, pressão, um toque leve ou algo afiado, alterações no pulso ou na frequência respiratória, caso o tumor pressione o tronco cerebral.

Existem dois tipos de tumores, os de origem primária que surgem nas células localizadas dentro do cérebro ou próximas dele. Podem ser malignos ou não. E o de origem secundária, que se trata de metástases cerebrais. A metástase cerebral,  tumores no cérebro  que têm origem em outro local. “As  células cancerígenas são disseminadas na corrente sanguínea, o que causa essa metástase cerebral, ali elas encontram meios para crescimento e podem formar as lesões expansivas cerebrais, que são tratadas com radioterapia ou removidas cirurgicamente”, acrescenta Orlando. Por isso, é muito importante um acompanhamento geral, mesmo que o câncer tenha se originado em outro local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui