MAX TOVAR: Para transformar o mundo, precisamos nos transformar

 

 

 

 

Se queremos um mundo mais justo, mais igualitário, é preciso começar transformando a si mesmo, o outro e ao ambiente. E, para que essa transformação aconteça, é necessário trabalhar desde cedo, na infância, a aceitação de si mesmo, o empoderamento, o preconceito, o reconhecimento, as diferenças sociais, o papel do grupo, o partilhar.

Essa é a proposta que a terapeuta integrativa, escritora, educadora, consultora, palestrante e empreendedora social, Max Tovar faz através do “Projeto Ecologia da Consciência”, que prioriza o autoconhecimento e desenvolvimento das inteligências energéticas.  

E, com base nessa premissa, Max lançou uma trilogia infantil, trabalhando os conceitos das inteligências de forma lúdica.

O livro “Recicloclô”, fala sobre aceitação de si mesmo e empoderamento; “Urububu”, trata de preconceito e reconhecimento, trabalhando as diferenças sociais e o papel do grupo e, para fechar a trilogia, “O Construtor”, enfoca o partilhar, a importância da colaboração para criarmos uma nova realidade.

Se queremos seres humanos melhores, mais saudáveis e mais felizes, precisamos olhar para os pais e seus filhos de forma mais acolhedora, precisamos despertar uma nova consciência sobre família, sobre formação, sobre gestação, sobre os primeiros anos de vida. “Minha trajetória, meu legado está ligado a essa ideia de um Novo Humano”, diz Max.

Através de uma visão sistêmica do ser humano, que acredita no princípio da liberdade, em que cada pessoa tem o direito à autonomia e à autogestão das suas inteligências, Max trabalha de forma ampla promovendo o autoconhecimento, a transformação e proporcionando mudanças individuais e coletivas que possam mudar o mundo.

 

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui