Início » “Me cante uma história”, da jornalista Natália Boere convida Teresa Cristina e Zé Renato no Teatro Prudential

“Me cante uma história”, da jornalista Natália Boere convida Teresa Cristina e Zé Renato no Teatro Prudential

por Redação
foto: Henrique Alqualo

O “Me cante uma história”, projeto da cantora, compositora e jornalista Natália Boere que proporciona ao público assistir às apresentações com uma espécie de tecla sap em cada música, aporta em casa nova: estreia no dia 6 de dezembro, às 20h, com Teresa Cristina e participação especial de Zé Renato, no Teatro Prudential, histórica casa na Glória projetada nos anos 1960 por Oscar Niemeyer e Burle Marx, palco de grandes acontecimentos culturais.

Teresa cantará e contará as histórias de músicas dela, com  “Pra cobrir a solidão”, em parceria com Zé Renato, “Cordão de Ouro”, escrita com Roque Ferreira, “Amém”, que fez com Argemiro da Portela, e “Portela”, composta com Pedro Miranda, e “Pedro e Teresa”.

  • As pessoas achavam que Pedro e Teresa eram Pedrinho Miranda e eu. Na época, nem era namorada dele – avisa Teresa, aos risos. – Pedro é Dom Pedro I e Teresa é Teresa Cristina. Foi a minha segunda composição, fazia literatura inglesa na universidade e troquei por literatura brasileira. E quando li Casa-grande & Senzala, de Gilberto Freyre, fiquei um pouco revoltada com a maneira com que ele falava sobre a miscigenação, esse estupro coletivo das mulheres escravizadas no Brasil.

 O “Me cante uma história” nasceu em maio de 2020, no auge da pandemia, como uma série de lives sobre composição no Instagram de Natália (@nataliaboere). Em julho deste ano, estreou no Manouche com Paulinho Moska e Tom Karabachian. Sandra de Sá também participou do projeto, que encerrou sua passagem pela casa no Jockey com Ney Matogrosso.

Entre os artistas que participaram das lives estão nomes como João Bosco, Fernanda Takai, Alceu Valença, Teresa Cristina, Lellê, Xande de Pilares, Roberto Menescal, Marcos Valle, Jards Macalé, Lobão e Supla.

– Tive a felicidade de dividir com o público histórias de clássicos da música brasileira, como “O bêbado e o equilibrista”, de João Bosco, e “La Belle de Jour”, de Alceu Valença. Agora, seguirei contando e compartilhando histórias num palco onde sempre almejei estar, com artistas que tanto admiro – diz Natália,  idealizadora do projeto e repórter do jornal O Globo.

SOBRE NATÁLIA BOERE: Desde 2020, a cantora, compositora e jornalista baiana está à frente do “Me cante uma história”, projeto sobre composição que começou em maio de 2020 como lives, estreou no Manouche em julho de 2022 e ganha o palco do Teatro Prudential a partir de dezembro. A iniciativa foi contemplada no edital “Retomada cultural”, da lei Aldir Blanc: em novembro de 2021, virou um show no Solar de Botafogo, com participações de Zé Renato, Pedro Miranda e Padre Omar, direção de Suely Mesquita e projeções de Batman Zavareze. Natália também se apresentou no palco do Aterro do Flamengo no Réveillon do Rio 2019, além de em casas como o  Teatro Ipanema, o Beco das Garrafas, o Teatro Café Pequeno, o Centro da Música Carioca Artur da Távola e o Forte de Copacabana. Foi uma das vocalistas da segunda formação da banda “O espírito da coisa”. Possui formação em teatro pelo Lee Strasberg Theatre and Film Institute e em canto pela Juilliard School, em Nova York.

FICHA TÉCNICA:

Me cante uma história

  • Idealização e direção artística: Natália Boere
  • Participação: Teresa Cristina
  • Direção de cena: Henrique Alqualo
  • Produção executiva: Cintia Fevereiro
  • Figurino: Fernando Viana
  • Maquiagem: Ju Rocha
  • Fotos: Ney Coelho
  • Direção artística e curadoria do Teatro Prudential: Maria Siman

SERVIÇO – SHOW:

Me cante uma história – Natália Boere recebe Teresa Cristina

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via