InícioGeralMostra 3M de Arte abre edital para artistas de todo o País...

Postagens relacionadas

Mostra 3M de Arte abre edital para artistas de todo o País e propõe um jogo de infiltrações no metrô de São Paulo

Estão abertas as inscrições para o edital da 12ª Mostra 3M de Arte, um dos eventos mais importantes e longevos do cenário artístico nacional contemporâneo. A iniciativa dá oportunidade aos artistas de todas as regiões do País de desenvolverem trabalhos inéditos comissionados. O prazo segue até o dia 24 de agosto e artistas estrangeiros residentes no Brasil há mais de dois anos também podem se inscrever. O conceito do projeto neste ano é Infiltragem (leia mais abaixo) e o site oficial, com todas as informações técnicas, é o www.mostra3mdearte.com.br. O resultado será divulgado dia 4 de setembro.

O lugar escolhido para a exposição dos projetos selecionados é a Linha Verde do Metrô paulistano, no trecho entre a Consolação e a Vila Prudente. Os trabalhos, que ficarão visíveis do dia 28 de outubro a 26 de novembro, quando ocorre a 12a Mostra 3M de Arte, reforçam a importância da ocupação de um espaço público, democratizando o acesso às artes e dialogando com os milhares de passageiros que transitam diariamente pelo local.

Caso o artista queira propor uma obra que necessite de um espaço físico específico, a base técnica para o envio da proposta é a estação Santos Imigrantes.

Para a 3M, que patrocina a Mostra desde a sua primeira edição, levar performances artísticas para o Metrô da maior cidade do País, é experimentar novos campos de ocupação da arte, saindo das galerias, de parques e chegando a um espaço reconhecido como um ambiente de conexão e agilidade. Para Layza Mesquini, Líder de Marca e Comunicação da 3M Brasil, “a Mostra 3M de Arte continua ousando para garantir seu propósito de democratização de acesso e distribuição da arte e da cultura. Ampliar seu campo geográfico para áreas distantes do centro da cidade de São Paulo provoca a criatividade dos artistas envolvidos e do público pego de surpresa em seu cotidiano”.

“A Mostra 3M de Arte ocupará um lugar muito urbano, onde as pessoas estão em ritmo acelerado e isso é um desafio aos artistas que poderão criar obras que causem um grande impacto visual. Queremos que o público participe das ações que serão realizadas na Linha Verde e vejam a arte infiltrando o seu dia a dia”, comenta Fernanda Del Guerra, diretora da Elo 3, idealizadora e realizadora do evento.

Infiltragem

Giselle Beiguelman, a curadora e também artista e professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismos da Universidade de São Paulo (FAU-USP), entende que essa é uma oportunidade não apenas para os artistas e as suas obras, mas também para as pessoas se desligarem do piloto automático cotidiano. “Queremos propor um jogo de infiltrações no Metrô de São Paulo, acionando expressões artísticas que ali não existiam, em diálogo com elas pessoas que estão em transe nesse contexto. É a esse processo (de absorção e decolagem) que o neologismo Infiltragem se refere”, explica.

Infiltragem foi pensada para fazer parte da rotina de quem frequenta o metrô diariamente. A ideia é contaminar os espaços de trânsito, com obras para serem experimentadas de dentro dos vagões, nos lugares de passagem, como pilares e elevadores, aderindo à movimentação que ocorre nas plataformas e trilhos.

Pautado pela cultura urbana contemporânea, o tema Infiltragem percebe o ambiente público como espaço permeado por territórios informacionais que podem trazer reflexões artísticas.

Entre os artistas convidados desta edição estão Berna Reale, nome referencial da arte contemporânea brasileira, Coletivo Coletores, formado pelos artistas Toni Baptiste e Flávio Camargo, que utilizam diferentes linguagens visuais e tecnológicas para discutirem temáticas ligadas às periferias; o coletivo memético Saquinho de Lixo; Vivian Caccuri e Thiago Lanis que usam a música e o som nas suas obras, e o arquiteto e designer multimídia, Guto Requena. A concepção visual da Mostra 3M de Arte deste ano é do estúdio cldt, dirigido por Celso Longo e Daniel Trench, autores de projetos combinando repertório da arquitetura, urbanismo, artes e design.

Inscrição

Para se inscrever, acesse a bio da Mostra 3M de Arte no Instagram ou entre no site ww.mostra3mdearte.com.br para enviar um projeto inédito e a respectiva realização, portfólio com imagens de trabalhos, cronograma, orçamento detalhado para a produção, montagem e desmontagem da proposta e outros custos necessários. Todos os participantes devem levar em consideração o lugar da Mostra 3M de Arte, a duração da exposição, além do acompanhamento em tempo integral da instalação da obra. Para quem reside fora da cidade de São Paulo, haverá hospedagem e transporte pagos pela empresa Elo 3.

Para participar, o artista precisa apresentar projetos que estejam alinhados ao tema e em consonância com as regras apresentadas no edital. Cada selecionado receberá 5 mil referentes ao cachê de criação e direitos autorais de exibição e 20 mil de verba para produção (incluindo transporte, instalação e desinstalação da obra).

As três juradas do edital 

Paula Alzugaray é crítica de arte, curadora, editora e jornalista especializada em artes visuais. Tem pós- doutorado em História, Crítica e Teoria da Arte pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA USP). É doutora em Comunicação e Semiótica, pela PUC-SP, e mestre em Ciências da Comunicação pela ECA USP. É diretora de redação da revista seLecT e autora do livro “Regina Vater: Quatro Ecologias” (Oi Futuro/Fase 3, 2013). Entre seus projetos curatoriais incluem-se as exposições “Devir Indígena”, com Denilson Baniwa e Gustavo Gaboco e cocuradoria de Marcio Doctors (Projeto Respiração, Casa Museu Eva Klabin, Rio de Janeiro, set-nov 2022); “A Invenção da Praia” (IED RJ, setembro 2017; e Paço das Artes SP, abril-jun 2014); “Circuitos Cruzados – Centre Pompidou Encontra o MAM”, cocuradoria de Christine Van Assche (MAM SP, jan-mar 2013); “Latin America Uncontained” (LOOP Fair Barcelona, maio 2012); “Video Brésilienne: un AntiPortrait” (Centro Georges Pompidou, Paris, out 2010); “Observatórios” (Itaú Cultural, Belo Horizonte e Vitória, 2009). É autora dos documentários “Tinta Fresca” (2004), prêmio de Melhor Média Metragem na 29ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo; “Shoot Yourself” (2012), Prêmio em Poéticas Investigativas, no Cine Move Arte 2012; e “MetaReal – Políticas da Imagem Contemporânea” (2022), em edição.

Natural de Minas Gerais, Aline Ambrósio é arquiteta e curadora afro-indígena. Pós-Graduada em Arquitetura e Urbanismo (UFMG), graduada em Arquitetura e Urbanismo (PUC Minas) e graduada em Design de Ambientes (UEMG). É especialista em Produção de Exposições e Sustentabilidade em Cidades, Edificações e Produtos, possuindo ampla experiência em projetos expográficos e curatoriais e em pesquisa em artes visuais. Pesquisadora bolsista pela FAP/DF e pelo Cnpq/UnB, dedica-se à investigação e crítica em arte contemporânea, arte brasileira, arte e tecnologia, expografia e curadoria. Atualmente, é curadora, expógrafa, pesquisadora e produtora cultural, sendo também membro dos grupos de pesquisa LAC (Laboratório de Arte Contemporânea) e da Rede de Pesquisa e Formação em Curadoria de Exposições. Já realizou exposições nacionais e internacionais, físicas e virtuais em museus como CCBB-SP, CCBB-RJ, CCBB-BSB, Museu Oscar Niemeyer (MON), IAC-SP, Rede SESC e Museu Nacional da República, sendo suas exposições mais recentes: Signos de Resistência/Bordas da Memória no Museu Nacional da República, “Brasilidade Pós-Modernismo” no CCBB, “IDEIAS: O Legado de Giorgio Morandi” no CCBB, “Da Vinci Experience” no MON, “Biblioteca Floresta” no SESC-Belenzinho, “vigas-mestras: outras narrativas concretas” no IAC-SP, “Segue em Anexo” e “Arquivo Indisponível” no Museu Nacional da República. Em 2022, participou como curadora e consultora no projeto de Revisão e Atualização do Plano Museológico da Pinacoteca de São Paulo que tem vigência de 2023 a 2028. Também ministra cursos de formação em Curadoria em Artes Visuais para a Secretaria de Cultura do Ceará (Secult).

Larissa Macêdo é curadora, artista, professora, doutoranda e mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP).  É uma das criadoras do projeto <ater> que busca evidenciar os impactos da inteligência artificial na produção de artistas racializadas nas redes sociais. Também é professora nos cursos de graduação e pós-graduação de Licenciatura em Artes, Comunicação Social, Design e Moda do Centro Universitário Belas Artes. E realiza palestras, cursos e oficinas com temáticas voltadas às questões relacionadas às diversidades, às redes sociais, à inteligência artificial, às novas estéticas e às práticas curatoriais ativistas e multidisciplinares.

3M

A 3M acredita que a Ciência ajuda a criar um mundo melhor para todos. Ao estimular o poder das pessoas, das ideias e da ciência para inovar de forma sustentável, nossos colaboradores em todo o mundo abordam de uma forma única as oportunidades e desafios de nossos clientes, das comunidades e do planeta. No Brasil, onde conta com cerca de 3,3 mil funcionários, a companhia mantém três fábricas localizadas no Estado de São Paulo, que compõem a 3M do Brasil, além da empresa 3M Manaus, instalada no Amazonas. Saiba mais sobre nosso trabalho para melhorar vidas e nossa atuação em www.3M.com.br.

Elo3

Há 19 anos fazendo produções culturais engajadas na democratização do acesso à arte, a Elo3 alia-se à iniciativa privada para realizar seu propósito e ampliar seu alcance. Sempre com a colaboração de grandes artistas e profissionais e o apoio de empresas que compartilham os mesmos valores, a Elo3 oferece à sociedade projetos questionadores, inovadores e transformadores, como a Mostra 3M de Arte. Conheça mais sobre a Elo3 no nosso perfil no Instagram ou no site.

Últimas postagens

Compartilhe
Send this to a friend