Início » Museu do Amanhã tem programação especial pelo Dia da Água, comemorado em 22 de março

Museu do Amanhã tem programação especial pelo Dia da Água, comemorado em 22 de março

Saneamento básico, poluição dos oceanos por plásticos e a proteção do mar sob a ótica feminina estão entre os temas abordados nas atividades

por Redação

Águas Urbanas - Saneamento Básico no Rio de JaneiroO Museu do Amanhã preparou atividades para todas as idades para chamar a atenção do Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março. Temas como saneamento básico, poluição dos oceanos por plásticos e a proteção do mar sob a ótica e potência feminina estão alinhados com o eixo ético de sustentabilidade do equipamento cultural e serão abordados durante a programação especial.

No dia 22 de março, das 10h às 12h30, o evento “Águas Urbanas – Saneamento Básico no Rio de Janeiro” trará um ciclo de apresentações em estilo pitch que irão evidenciar os fatores que influenciam a qualidade do saneamento básico na cidade do Rio de Janeiro. Os desafios e consequências para a qualidade de vida da população também serão abordados. A mediação será feita por Leonardo Menezes, Diretor de Conhecimento e Criação do Museu do Amanhã e a abertura será comandada por Sérgio Besserman, Curador de Sustentabilidade do equipamento cultural. As apresentações serão realizadas por Márcio Santa Rosa, engenheiro civil e consultor em Recursos Hídricos e Sustentabilidade; Caio Scot, criador do Canal Recicla-te; Alexandre Bianchini, Presidente da concessionária Águas do Rio e Lídia Aguiar, Analista de Sustentabilidade da Firjan e membro do Movimento Viva Água Baía de Guanabara.

“Água é vida. A degradação das águas é um tema que envolve aspectos locais e grandes questões globais. É uma das questões mais importantes do Antropoceno e diz respeito diretamente a uma das questões sociais mais relevantes do Brasil atualmente que é o saneamento básico”, comenta Sérgio Besserman. “O Brasil é um ponto fora da curva no processo de despoluição e regeneração das águas e essa é uma questão mais do que urgente na Baía da Guanabara, onde vivem cerca de 10 milhões de pessoas e onde o museu está localizado”, completa.

“Poder falar da Baía da Guanabara sob outra ótica, que não seja a mesma que ouvimos por anos, de falta de perspectiva, e apresentar medidas concretas para a recuperação ambiental desse patrimônio, marca o novo momento do saneamento que o Rio de Janeiro está vivendo. Nascemos com o propósito de movimentar vidas e universalizar o acesso a água tratada e ao serviço de esgoto até 2033. Nessa trajetória, um dos marcos mais relevantes é a recuperação da Baía de Guanabara e o resgate do orgulho do fluminense em ter, viva e produtiva, uma das baías mais bonitas do mundo”, destaca Alexandre Bianchini, Presidente da Águas do Rio.

“O Instituto Aegea atua embasado em dois pilares: ambiental, focado na recuperação da Baía de Guanabara e outros biomas onde estamos, e social, com a melhoria direta na vida dos cidadãos. O saneamento básico traz saúde, reduz afastamento de crianças da escola e adultos ao trabalho, gera renda e valoriza regiões inteiras; enfim, traz desenvolvimento humano. Dessa forma, caminhar de mãos dadas com o Museu do Amanhã aglutina visões parecidas sobre um futuro sustentável. É uma parceria histórica que vai acompanhar as mudanças que já ocorrem em cidades onde Aegea está e que agora se iniciam no estado do Rio”, conta Edson Carlos, Presidente do Instituto Aegea.

No mesmo dia, das 10h30 às 12h30, o auditório do Museu do Amanhã receberá o evento “25 anos da Lei das Águas”, organizado pela Frente Parlamentar Ambientalista, Fundação SOS Mata Atlântica e Observatório da Governança da Água. O coordenador da Frente Ambientalista, Deputado Federal Alessandro Molon, e a coordenadora do GT “Água, gênero e segurança climática”, Deputada Federal Talíria Petrone, e autoridades estarão entre os presentes. Entre os assuntos que serão levantados durante a programação estão os avanços e desafios da gestão da água diante da emergência climática, experiências de sucesso e a necessidade de aprovação da PEC No. 06/2021 pela Câmara dos Deputados que inclui o acesso à água potável como direito fundamental dos brasileiros.

No dia 26 de março estreia o Rolê STEAM, uma oportunidade de aprender brincando através de um jogo composto por atividades experimentais. Esta edição abordará , das 15h às 17h, o tema “Como esse plástico foi parar na Baía?” com o objetivo de debater a poluição por plásticos e suas consequências para a vida marinha. Com o patrocínio da ArcelorMittal, mantenedora do Museu do Amanhã em 2022, a atividade promove encontros quinzenais para engajar adolescentes e jovens em temas da atualidade, tendo como referencial os conhecimentos e metodologias articuladas ao conceito STEAM, do inglês Science, Technology, Engineering, Arts, Mathematics. Na primeira edição, que é sensível às efemérides do Aniversário do Rio de Janeiro, celebrado em 1º de março, e ao Dia Mundial da Água, comemorado em 22 de março, o público infanto-juvenil será convidado a direcionar seu olhar para a Baía de Guanabara, que tem papel fundamental na história da cidade e também do país.

O Workshop: Oceano e Gênero reunirá, também no dia 26 de março, das 10h às 12h30, pela plataforma Zoom, um time de mulheres para refletir e buscar ações coletivas que possam preservar os mares sob a ótica e a potência feminina. O evento é realizado em parceria com a Liga das Mulheres pelo Oceano e vai debater o livro “Novos temas em emergência climática – para os Ensinos Fundamental e Médio”, lançado em 2021 pelo Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo (IEE – USP). A bióloga Leandra Gonçalves, coautora do capítulo 7 da obra “Oceano e Mudanças Climáticas: e o que as mulheres têm a ver com isso?” vai conduzir o encontro.

Serviço

Águas Urbanas – Saneamento básico no Rio de Janeiro
Data: 22 de março
Horário: 10h às 12h30
Local: Observatório do Museu do Amanhã
Para participar do evento, é necessário realizar inscrição prévia no site do Museu do Amanhã.
Parceria: Instituto Aegea e Águas do Rio

25 anos da Lei das Águas
Data: 22 de março
Horário: 10h30 às 12h30
Local: Auditório do Museu do Amanhã
Parceria: Frente Parlamentar Ambientalista e a Fundação SOS Mata Atlântica

Workshop: Oceano e Gênero
Data: 26 de março
Horário: das 10h às 12h30
Local: plataforma Zoom
Para participar do evento, é necessário realizar inscrição prévia no site do Museu do Amanhã.

Rolê STEAM: Como esse plástico foi parar na Baía?
Data: 26 de março
Horário: 15h às 17h
Local: Área externa do Museu – Rampa de Acesso (lado Leste)
Para participar do evento, é necessário realizar inscrição prévia no site do Museu do Amanhã.
Parceria: ArcelorMittal

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via