InícioMúsicaOrquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro apresenta repertório consagrado em concerto...

Postagens relacionadas

Orquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro apresenta repertório consagrado em concerto inédito com Arnaldo Cohen, no Theatro Municipal do RJ

Há 10 anos sem se apresentar no Rio, pianista de renome internacional se junta ao regente Cláudio Cruz em concerto com obras de Glinka, Rachmaninoff e Brahms, de amplo conhecimento popular

No próximo dia 5 de junho, quarta-feira, às 19h, a Orquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro (OSJRJ), orquestra residente da PUC-Rio, retornará ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro, desta vez com luxuosas participações consagradas internacionalmente. Sob a regência do maestro Cláudio Cruz, a Orquestra vai apresentar obras de Mikhail Glinka, Sergei Rachmaninoff e Johannes Brahms. A apresentação faz parte de uma extensa agenda de concertos que acontecerão ao longo do ano celebrando os 10 anos da orquestra. Formada por 55 jovens, em sua maioria moradores de comunidades do Rio de Janeiro, a OSJRJ faz parte do projeto Ação Social pela Música do Brasil (ASMB), que atua com ensino de música clássica a jovens e crianças que vivem em áreas de vulnerabilidade em todo o estado.

Há 10 anos sem se apresentar no Rio de Janeiro, o pianista brasileiro Arnaldo Cohen será o solista desta noite memorável. Aclamado por sua versatilidade e virtuosismo, Cohen nasceu no Rio de Janeiro e se destacou em competições internacionais e com importantes orquestras ao redor do mundo. Sua paixão pela música transparece em suas performances vibrantes e emocionantes. O crítico Steve Smith, do New York Times, definiu a arte de Cohen: “Com uma técnica infalível, sua performance foi um modelo de equilíbrio e de imaginação.” Yehudi Menuhin, um dos maiores músicos de todos os tempos, foi mais longe: “Arnaldo Cohen é um dos mais extraordinários pianistas que já ouvi”.

“Depois de um longo período, estou feliz em voltar à minha cidade, meu país, e tocar onde considerei minha casa durante tantos anos: o Teatro Municipal. É emocionante reencontrar o público carioca, que sempre me acolheu com tamanha generosidade e afeto. Abraço com orgulho esse projeto ao lado dos talentosos músicos da Orquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro. O prazer de tocar o Concerto nº 2 de Rachmaninoff, um dos concertos para piano e orquestra mais amados pelo público, sob a regência do excelente musicista e amigo Claudio Cruz, é a cereja do bolo. Resumindo, é um retorno repleto de significados.”, revela Cohen.

O repertório a ser apresentado, bastante difundido nas salas de concerto, é de amplo conhecimento do grande público. Não obstante, também se destaca por elevada sofisticação e virtuosismo, executado pelas melhores orquestras do mundo. Não por acaso, este programa contará com a regência do maestro Cláudio Cruz, um dos maiores nomes da atualidade. O regente tem atuado como convidado em diversas orquestras brasileiras – entre elas, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), Orquestra Sinfônica Brasileira, Petrobras Sinfônica, Sinfônica do Teatro Municipal de São Paulo, Sinfônica de Porto Alegre – e internacionais, tais como a Orquestra de Câmara de Toulouse, Orquestra Sinfônica de Avignon, Northern Sinfonia (Inglaterra), dentre outras.

“Nestes 10 anos, a OSJRJ vem trilhando um caminho de dedicação, disciplina, seriedade e profissionalismo. Toda uma geração começando como crianças e pré-adolescentes, tornando-se músicos adultos cada vez mais desenvolvidos, com altíssimo nível técnico e artístico. Neste ano de celebração, poder juntar esses jovens todos com músicos do quilate de Arnaldo Cohen é uma oportunidade extraordinária, um orgulho para mim e para todos nós do projeto social”afirma Fiorella Solares, diretora da Ação Social pela Música do Brasil.

OSJRJ

A Orquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro (OSJRJ), fruto do programa Ação Social pela Música do Brasil (ASMB), da qual é indissociável, é composta por 55 jovens de grande talento e dedicação com idades entre 18 e 28 anos e, em sua grande maioria, residentes em comunidades socioeconomicamente desfavorecidas do Rio de Janeiro. A OSJRJ, que também possui alguns músicos convidados, tem realizado apresentações no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, na Cidade das Artes, na Sala Cecília Meireles, em escolas e universidades, executando amplo repertório. Alguns desses jovens talentosos, inclusive, já se apresentaram em concertos na Alemanha, Holanda, Suíça e nos Estados Unidos.

Ação Social pela Música do Brasil (ASMB)

Fundada há 25 anos, a Ação Social pela Música do Brasil (ASMB) é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, cuja missão é a educação social e cultural por meio do ensino da música clássica, a fim de promover a inclusão social de crianças, adolescentes e jovens de comunidades em situação de vulnerabilidade social. Em seu histórico, mais de 14 mil alunos já passaram pela instituição, colhendo resultados positivos, principalmente no que se refere à prevenção e ao combate às drogas e à violência intrafamiliar. Atualmente, o projeto atende no total 4.406 alunos em 13 núcleos de aprendizado musical e em 18 polos de musicalização. Dos 13 núcleos, sete encontram-se na cidade do Rio de Janeiro: Rio das Pedras, Complexo do Alemão, Vila Isabel, Cidade de Deus, Manguinhos, Morro dos Macacos, e agora São Gonçalo, englobando um total de 20 comunidades atendidas. Além disso, há um núcleo em Petrópolis, quatro núcleos em João Pessoa (Paraíba) e um núcleo em Ji-Paraná (Rondônia).

Concerto Orquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro

Orquestra Residente da PUC-Rio

  • Concerto: Orquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro com Arnaldo Cohen
  • Data: 05 de junho de 2024 (quarta-feira)
  • Horário: 19h
  • Regente: Claudio Cruz
  • Solista: Arnaldo Cohen (piano)
  • Local: Theatro Municipal do Rio de Janeiro
  • Endereço: Praça Floriano s/n , Centro – RJ, cep:  20031-050

Ingressos:
Plateia e Balcão Nobre – R$100,00 (inteira) e R$50,00 (meia)
Balcão Superior – R$50,00 (inteira) e R$25,00 (meia)
Galeria – R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia)

PROGRAMA

Abertura Ópera Ruslan e Ludmila – Mikhail Glinka (1804 – 1857)

Piano Concerto No. 2 in C minor, Op. 18 – Sergei Rachmaninoff (1873 – 1943)
I. Moderato
II. Adagio sostenuto
III. Allegro Scherzando

— Intervalo —

Sinfonia No. 1 in C minor, Op. 68 – Johannes Brahms (1833 – 1897)
I. Un poco sostenuto – Allegro – Meno allegro
II. Andante sostenuto
III. Un poco allegretto e grazioso
IV. Adagio – Più andante – Allegro non troppo, ma con brio – Più allegro
  

Últimas postagens

Compartilhe
Send this to a friend