Início » Palavra de Mulher – Mostra de solos femininos

Palavra de Mulher – Mostra de solos femininos

por Redação

De 8 a 17 de março, quando estarão em pauta diversas questões acerca do feminino, por conta do Dia Internacional da Mulher, a Cia Mimos Brasil realiza a mostra de solos femininos “Palavra de Mulher”. São 4 monólogos que circularão gratuitamente nas zonas norte, sul e oeste da cidade do Rio de Janeiro, levantando o debate sobre a condição da mulher, em distintas vertentes.

Os quatro espetáculos apresentam em comum o protagonismo feminino, sob temáticas femininas e a corporalidade muito presente em montagens contemporâneas. O que essencialmente os distingue é a escolha da linguagem, da concepção e construção da cena, sobre temas tão universais e antigos como o mito de Medeia, a ancestralidade de matriz africana, o icônico registro de uma adolescente diante dos horrores da guerra ou a construção do feminino nas relações familiares – incluindo violência doméstica.

A mostra Palavra de Mulher objetiva dar voz e vez à mulher no teatro, estimulando e provocando a reflexão a fim de potencializar valores como respeito, sororidade, empatia, equidade e liberdade de escolhas. Para aprofundar as discussões, após às apresentações haverá sempre um bate papo com a plateia sobre a montagem artística (concepção, processo e linguagem) e principalmente sobre a temática e seus impactos sociais.

O projeto foi contemplado no Programa de Fomento à Cultura Carioca – FOCA – da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura e será realizado gratuitamente em 3 equipamentos públicos municipais: Arena Carioca Abelardo Barbosa / Chacrinha, em Pedra de Guaratiba; Arena Carioca Carlos Roberto de Oliveira / Dicró, na Penha e Teatro Ipanema, em Ipanema. As apresentações na Arena Dicró contam com a tradução simultânea em LIBRAS de Kátia Alves.

 PROGRAMAÇÃO DA MOSTRA  

MERGULHO OU A MENINA QUE SANGRAVA POESIA

09/03 | QUART| 19h – Arena Carioca Carlos Roberto de Oliveira / Dicró Av. Brás de Pina, s.n, Parque Ary Barroso. Penha. Entrada pela Rua Flora Lobo./ (tradução simultânea em LIBRAS)

11/03 | SEXT| 20h – Arena Carioca Abelardo Barbosa / Chacrinha / Rua Soldado Eliseu Hipólito, s/n – Pedra de Guaratiba

14/03 | SEG | 20h – TEATRO IPANEMA /  Rua Prudente de Morais 824-A, Ipanema

Entrada franca

Classificação Etária Indicativa: 14 ANOS

Duração: 50 MIN

Release: Mergulho, ou a Menina que Sangrava Poesia”, protagonizado por Rita Grego é livremente baseado no clássico O Diário de Anne Frank e destaca o confinamento, a tirania e o preconceito com uma encenação inspirada no expressionismo alemão e na dança Butoh.

MEMÓRIAS DO SENTIDO OU ESSÊNCIA DA CASA DE VÓ

08/03 | TER | 20h – Arena Carioca Abelardo Barbosa / Chacrinha / Rua Soldado Eliseu Hipólito, s/n – Pedra de Guaratiba

11/03 | SEX | 19h – Arena Carioca Carlos Roberto de Oliveira / Dicró / Av. Brás de Pina, s.nº, Parque Ary Barroso. Penha. Entrada pela Rua Flora Lobo.

(tradução simultânea em LIBRAS)

15/03 | TER  | 20h – TEATRO IPANEMA / Rua Prudente de Morais 824-A, Ipanema.

Entrada franca

Classificação Etária Indicativa: LIVRE

Duração: 30 MIN

Release: Fernanda Dias é atriz e autora de “Memórias do Sentido ou Essência da Casa de Vó”. Pesquisadora de danças negras no Brasil e na África, através da sinuosidade dos movimentos oferece ao espectador o despertar dos sentidos das memórias vividas. A atriz relata que as ruas vazias, a impossibilidade de aproximação no auge do momento pandêmico, foram deflagradores para sua criação.

O QUARTO DE BIANCA

10/03 | QUI | 20h- Arena Carioca Abelardo Barbosa / Chacrinha /Rua Soldado Eliseu Hipólito, s/n – Pedra de Guaratiba

12/03 | SÁB | 19h- Arena Carioca Carlos Roberto de Oliveira / Dicró / Av. Brás de Pina, s.n, Parque Ary Barroso. Penha. Entrada pela Rua Flora Lobo./ (tradução simultânea em LIBRAS)

16/03 | QUART | 20h- TEATRO IPANEMA /Rua Prudente de Morais 824-A, Ipanema.

Entrada franca

Classificação Etária Indicativa: 10 ANOS

Duração: 45 MIN

Release: Renata Egger recebeu vários prêmios em “O Quarto de Bianca” em festivais como o 35º Prêmio Paschoalino (FETAERJ – Federação de Teatro Associativo do Estado do Rio de Janeiro. A peça mistura real e imaginário, memória e história, quando a personagem Bianca retorna à casa onde cresceu e reconta sua história construindo novas verdades.

VIDA DE BONECA

09/03 | QUART| 20h – Arena Carioca Abelardo Barbosa / Chacrinha /Rua Soldado Eliseu Hipólito, s/n – Pedra de Guaratiba

10/03 | QUINT| 19h – Arena Carioca Carlos Roberto de Oliveira / Dicró /Av. Brás de Pina, s.n, Parque Ary Barroso. Penha. Entrada pela Rua Flora Lobo./ (tradução simultânea em LIBRAS)

17/03 | QUI | 20h – TEATRO IPANEMA /Rua Prudente de Morais 824-A, Ipanema.

Entrada franca

Classificação Etária Indicativa: 16 ANOS

Duração: 40 MIN

Release: Marcia Valença – também produtora da Mostra junto com Josué Soares – apresenta em “Vida de Boneca” uma Medeia contemporânea. A personagem Margarida tranca seus convidados em uma sala de teatro para se fazer ouvir entre caixinhas e bonecas. Baseado no Teatro Essencial de Denise Stoklos e no Teatro Gestual de Josué Soares

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Não estou interessado em compartilhar. Clique aqui para voltar para o conteúdo!
This window will automatically close in 10 seconds
Share via