Início » Paulinho da Viola 80 anos: Choros e Valsas

Paulinho da Viola 80 anos: Choros e Valsas

por Redação

Um concerto de Mário Sève e conjunto instrumental em homenagem ao grande artista com ingressos a preços populares

Duas apresentações no dia 16 de novembro, na Sala Mário Tavares, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro

O cantor e compositor Paulinho da Viola, que em novembro comemora seus 80 anos de vida, é muito mais do que autor de sambas memoráveis, como “Foi um rio que passou em minha vida” e “Coração leviano”. Sua obra tem belíssimos choros e valsas, que, injustamente, não são tão conhecidos como os sambas. O flautista, saxofonista, compositor e pesquisador Mário Sève apresentará o show “Paulinho da Viola 80 anos: Choros e Valsas”, mostrando essa faceta de chorão de Paulinho – cujo pai, César Faria, era integrante do Conjunto Época de Ouro, criado pelo mestre Jacob do Bandolim. O show reúne um grupo de instrumentistas identificados com o gênero no dia 16 de novembro, na Sala Mário Tavares do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em duas sessões: às 17h e às 19h. E o melhor: a preços populares – R$ 5 e R$ 10. 

Com direção geral de José Schiller, o espetáculo lançará o álbum “Ouvindo Paulinho da Viola”, de Mário Sève, com choros e valsas do homenageado. A direção musical do show está a cargo do próprio Sève (sopros e arranjos) – que, além de parceiro de Paulinho, integra seu grupo há 25 anos. No palco, estarão com ele outros músicos que também acompanham Paulinho da Viola – Adriano Souza (piano), Dininho (baixo) e Celsinho Silva (pandeiro) –, além de craques como Kiko Horta (acordeão), Jorge Filho (cavaquinho) e Luiz Otávio Braga (violão). 

O repertório do show traz peças de Paulinho, entre conhecidas – como “Sarau para Radamés” – e inéditas (entre elas, “Carinhosa”, parceria dele com Mário Sève, disponível nas plataformas de streaming), e de suas principais referências, como seu pai, Pixinguinha, Canhoto da Paraíba e Jacob do Bandolim. Legítimo herdeiro desses mestres chorões, assim como de Radamés Gnattali, Paulinho da Viola já revelou: “o choro é o gênero musical que mais me comove”. Seus choros e suas valsas dão sentido a essa afirmação, sendo ele aclamado como um dos principais compositores e intérpretes contemporâneos desses gêneros. Vale lembrar que, em 1976, após sua atuação diante dos clubes de choro pelo Brasil e da montagem do seu antológico espetáculo carioca “Sarau”, que marcou o ressurgimento do Conjunto Época de Ouro, Paulinho da Viola lançou um LP que revolucionou a história do choro: “Memórias chorando”.

Ficha técnica

“Paulinho da Viola 80 ANOS: Choros e Valsas”

Projeto contemplado pelo edital Municipal em Cena

– Direção geral: José Schiller

– Direção musical / Arranjos: Mário Sève

– Músicos: Mário Sève, sopros; Kiko Horta, acordeão; Adriano Souza, piano; Luiz Otávio Braga, violão; Jorge Filho, cavaquinho; Dininho, baixo; Celsinho Silva, pandeiro

– Produção executiva: Antonio Cerdeira | Cultura & ARTE

– Coordenação administrativa: Anacris Monteiro | Ouro Verde Produções

– Desenho gráfico: Bento Andreato

– Comunicação integrada: Carla Paes Leme

– Iluminação: Djalma Sarão

– Sonorização de palco: Fernando Capão

– Captação de áudio: Studio Araras

– Realização: Bem-Te-Vi Produções

– Apoio: Cultura & ARTE Projetos e Ação Cultural, Ouro Verde Produções

– Apoio institucional: Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro e Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Serviço

“Paulinho da Viola 80 ANOS: Choros e Valsas”

Show em homenagem aos 80 anos de Paulinho da Viola por Mário Sève e grupo

Quarta-feira, 16 de novembro de 2022, em duas sessões: às 17h e às 19h

Sala Mário Tavares – Theatro Municipal do Rio de Rio de Janeiro

Av. Almirante Barroso, 14/16 – Centro, Rio de Janeiro, RJ

Ingressos a R$ 10 e R$ 5

Vendas: theatromunicipalrj.eleventickets.com 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via