Projeto Quase Sete

Importante espaço cultural, o Teatro Gonzaguinha, retoma seu apoio à nossa música, oferecendo atrações de qualidade à preços populares. Serão cinco semanas especiais, num teatro aconchegante que fica no coração do Rio

Angélica e Dorina
Angélica e Dorina

Criado e produzido por Beth Bessa, o projeto Quase Sete, comemorou 20 anos de existência. Parou por força da situação politico/econômica do país e agora, volta ao Teatro Gonzaguinha para continuar alegrando as noites do público fiel que sempre pergunta pela volta do projeto, e para trazer à cena musica boa e de qualidade a baixo custo, apresentando novos e antigos cantores/ compositores que marcaram época na cena cultural do Rio de Janeiro. Mas, desta vez, às terças-feiras.

O projeto é um resgate do samba de raiz e da MPB de qualidade, passando também pelo instrumental. A ideia é trazer de volta os artistas que foram deixados de lado, mas que têm o nome gravado no imaginário coletivo, seja através das vozes, como interpretes ou através das letras, como compositores/ cantores ou somente compositores.

Contando a história da música carioca, no berço do samba, a Praça Onze.

Quase Sete sugere como uma espécie de happy hour. Nem seis e nem sete, quase sete horas.

Durante a existência do projeto, foi executado no Teatro Gonzaguinha. Onde fidelizou não só a casa, como o público. E é lá que ele agora está de volta!

O projeto teve algumas interrupções, mas não foi esquecido pelo público que todas as quintas-feiras, ali estava para aplaudir e se divertir. Sua programação musical foi buscar no tempo o canto d´alma do povo brasileiro, que cria raízes e forma a nossa identidade cultural. Semanalmente, trazendo grandes nomes da música popular brasileira, em todos os gêneros.  O público vinha de toda parte, de variadas faixas etárias e a cada apresentação aumentava, transformando o teatro num ponto de encontro movimentado e agradável.

Lá se ouviram acordes suaves de cavaquinhos e violões, curvas sonoras de flautas, a malemolência de nossos cantores, o telecoteco, a música instrumental.

E o QUASE SETE nestes 20 anos, mostrou a qualidade e o talento de artistas, que ali naquele palco tiveram a oportunidade de reviver grandes sucessos:

TERESA CRISTINA e GRUPO SEMENTE, ALAÍDE COSTA, GILSON PERANZZETTA, MOACYR LUZ, NELSON SARGENTO, QUARTETO EM CY, TIA SURICA, NEI LOPES, NILZE CARVALHO, LUIZ AYRÃO, VÓ MARIA (viúva de Donga), WALTER ALFAIATE, DELCIO CARVALHO, ÁGUA DE MORINGA, BILLY BLANCO, LANA BITTENCOURT, e muitíssimos outros……. 

Hoje, tempos depois, o projeto volta repaginado, com uma homenagem à todos aqueles que construíram com talento e esforço a identidade cultural carioca e com uma parceria entre as produtoras Beth Bessa (criadora do projeto) e Marta Caminha, da Martimar Produções.

Quase Sete
PRODUÇÃO E DIREÇÃO: Beth Bessa e Marta Caminha
DURAÇÃO DO ESPETÁCULO: 60 minutos
PERÍODO: 17, 24 e 31 de julho e 07 e 14 de Agosto
HORÁRIO:  “Quase” 19h
CLASSIFICAÇÃO: Livre
GÊNERO: Show de musica
LOCAL: Teatro Gonzaguinha – Rua Benedito Hipólito, 125 – ESTACIONAMENTO NO LOCAL
TELEFONE: 21 2224-3038
INGRESSO: R$ 40,00 (inteiro) / R$ 20,00 (meio e lista amiga)

SINOPSE: o Projeto Quase Sete Volta aos palcos do Teatro Gonzaguinha, com a mesma qualidade que manteve durante os 20 anos de existência e que cativou e fidelizou o público. Estreia dia 17 de julho de 2018 com produção da dupla Beth Bessa e Marta Caminha e promete ser o novo point da música, às terças-feiras no Centro do Rio de Janeiro. Uma opção de happy hour que terá artistas variados para os públicos mais exigentes! Confira.

 Primeira Semana: Dia 17 de Julho – Dorina e Angélica Ventura cantam Luiz Carlos da Vila

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here