Início » Rock in Rio Lisboa 2022: Como na edição de 2001, no Brasil, primeiro dia de evento em terra portuguesa teve um minuto de silêncio pela paz no Palco Mundo

Rock in Rio Lisboa 2022: Como na edição de 2001, no Brasil, primeiro dia de evento em terra portuguesa teve um minuto de silêncio pela paz no Palco Mundo

Simone de Oliveira foi a personalidade convidada pelo festival para subir ao Palco Mundo e falar para o público presente em um momento dedicado à paz mundial

por Redação
Rock in Rio Lisboa 2022

A nona edição do Rock in Rio Lisboa começou hoje e já neste primeiro dia reforçou a importância do reencontro, do abraço, da celebração à vida. Ao longo do dia, em uma Cidade do Rock em êxtase após quatro anos de ausência (2018 foi a última edição em Lisboa e, em função da pandemia, o evento foi adiado por dois anos consecutivos), o maior festival de música e entretenimento do mundo trouxe momentos emblemáticos para o público presente. Mas a cereja do bolo deste dia ficou por conta de um momento pela Paz que parou todo o evento. Inspirado na edição de 2001, no Rio de Janeiro, quando o Rock in Rio parou por 3 minutos de silêncio por Um Mundo Melhor, o evento em terras portuguesas teve a Paz como protagonista em uma ação realizada no Palco Mundo.

O som de um sino convocou a todos os presentes e a já consagrada artista portuguesa Simone de Oliveira ocupou o papel mais mainstream do festival, e de cima do palco mais emblemático, o Mundo, “vestiu” a camisa da paz para pedir a atenção por alguns instantes. Desafiada a ser a voz da Cidade do Rock, com diversos artistas portugueses ao seu lado (Xutos & Pontapés, David Carreira, Selma Uamusse, Titica, Prodígio, entre outros que se encontram no line-up desta edição) durante este momento icônico ela não se conteve: “Que emoção estar aqui. Que emoção olhar para esta plateia e ver a todos, juntos. Finalmente juntos. Foram mais de 1400 dias e noites sem poder sentir esta energia, sem poder sentir esta vibração. Quem algum dia poderia imaginar que iríamos passar por isto? Que o mundo iria parar? Mas hoje, depois de tanto tempo, vocês estão aqui! E não há nada melhor que a música para nos unir”, e completou: “É por isso que hoje, subo a este palco e dou voz a esta Cidade do Rock, para mostrar, uma vez mais, a força que a música tem. Ela é linguagem universal, ela junta opostos, ela sintoniza. Olhem à sua volta. Abracem. Celebrem! Deem oportunidade à paz! Está na hora de acreditarmos que só depende de nós mesmos. De mostrarmos que a força de todos nós é a única que precisamos para construir um mundo mais justo e solidário. Vamos celebrar as diferenças, a alegria e dedicar um minuto de silêncio à paz e à esperança de termos um mundo melhor”, finaliza.

Roberta Medina, vice-presidente do evento revisitou toda a história do festival e os três minutos de silêncio realizados na edição de 2001 do Rock in Rio no Brasil, a sua primeira trabalhando nele efetivamente, para trazer para a Cidade do Rock um novo momento pela paz para os fãs. “O mundo precisa deste respiro. Neste momento do reencontro, o clima deve ser de celebração – da vida. Por mais difícil que estes últimos anos tenham sido, precisamos dar à paz uma oportunidade e usar a alegria para alimentar a esperança de termos um futuro melhor. Então convidamos todos a juntarem-se a nós, na plateia em frente ao Palco Mundo, para este momento simbólico”, afirma Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio.

Para Roberto Medina, que está em Lisboa acompanhando de perto cada detalhe da nona edição portuguesa, o evento é o primeiro reencontro dos fãs com a marca do festival e uma volta em grande estilo, com a bandeira do Rio (a cidade) sendo mais uma vez reverberada mundialmente. “Estamos falando em um evento que nasce no Brasil e ganha o mundo. Começar por Lisboa nesta retomada nos traz a possibilidade de reforçar as coisas boas do nosso país para o planeta e mostrar o quanto nós brasileiros somos relevantes quando o assunto é produzir experiências inesquecíveis na vida das pessoas”, afirma Medina lembrando como tudo começou. “Nunca imaginei que viveríamos algo tão semelhante com a edição de 1985 do festival, quando pudemos efetivamente ganhar às ruas. Este ano, mais uma vez reviveremos o reencontro. Esta vida ao vivo é fundamental na vida das pessoas. E o Rock in Rio é sobre isso, sobre pessoas, sobre festa e alegria. Por isso, queremos estar juntos, para celebrar e gerar novas histórias. Afinal, a vida é feita delas, não é mesmo?”, garante o empresário que abraçou o mundo ao levar a sua bandeira Rock in Rio para países, como Lisboa, Madri e Estados Unidos.

Os fãs brasileiros, que aguardam a abertura do Rock in Rio Brasil em setembro, podem iniciar o aquecimento para o festival pelas transmissões exclusivas de grandes shows no perfil oficial do Rock in Rio ( rockinrio) no TikTok. As lives são comandadas pela influenciadora Nah Cardoso e começam às 14h30, nos dias de festival, e seguem até às 21h30. Sempre no horário de Brasília (Brasil).

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via