1ª Mostra de Cinema Haitiano no Brasil estreia no CCBB do Rio de Janeiro no dia 18 de maio

Mostra de Cinema Haitiano

Quando Caetano Veloso e Gilberto Gil compuseram a canção “Haiti”, nos fizeram refletir, por meio da arte, a respeito de questões sociais, através de uma analogia com o país caribenho, que sofre há anos com conflitos. E, ao final da letra, dizem: “o Haiti não é aqui”. Ao ouvir a frase, outras questões vigentes aparecem, principalmente relacionadas às situações vividas por imigrantes haitianos que sofrem ao chegar a um novo país.

Por esta ótica, o CCBB Rio de Janeiro recebe a 1ª Mostra de Cinema Haitiano no Brasil e apresenta uma oportunidade única de assistir a seis produções de cineastas do Haiti e do Brasil, entre longas, curtas, documentários e animação que tratam de exibir os conflitos sociais que acontecem no Haiti. A mostra, uma iniciativa do Centro de Arte e Pesquisa People’s Palace Projects (radicado em Londres) quer, também, proporcionar um espaço para diálogo e troca de experiências entre os países através desta identidade cinematográfica.

A mostra acontece em um momento em que o pequeno e populoso país caribenho se encontra mergulhado em uma crise política que reverbera na sociedade. Com curadoria dos haitianos residentes no Brasil Richemond Dacilien e Ismane Desrosiers, esta retrospectiva busca não apenas entreter, mas também provocar uma reflexão sobre o Haiti e sua diáspora, particularmente sobre os 161 mil haitianos que atualmente residem no Brasil. Os filmes selecionados são “Freda”, “Barikad”, “A batida não para”, “Terremoto”, “Cousine” e “Chache Lavi”.

Na opinião do curador da mostra, Richemond Dacilien, o diálogo cultural é também uma forma de se ampliar o pertencimento dos migrantes haitianos no Brasil. “O Haiti, a primeira república negra independente do mundo, está passando por uma crise sem precedentes, há várias décadas resultando na migração de grande parte de sua população em busca de uma vida melhor, sendo milhares para o Brasil. Por isso, é importante criar mais espaço para um intercâmbio cultural entre esses dois povos, oferecendo ao público brasileiro alguns dos melhores filmes da indústria cinematográfica haitiana que, apesar da situação catastrófica do país, continuam entre os melhores filmes já produzidos na região do Caribe”, relata.

Sobre o momento por que passa o Haiti, o pesquisador, educador e cineasta brasileiro Clementino Júnior está na mostra com o filme “Chache Lavi”, em que faz um relato preciso sobre a situação atual. “Alguns imigrantes trazem suas perspectivas sobre essa busca de uma nova vida, enquanto indivíduos ou como aqueles que oportunizarão aos seus familiares a saída do país, e em um país que os recebe mas que não abandona seus hábitos racistas com essa população estrangeira que, como relatado no filme, ama o Brasil desde que conheceu o futebol de Pelé na Copa do Mundo em 1970. Que a memória oral registrada neste documentário sirva de reflexão para a construção de novas imagens e narrativas que contribuam para a real emancipação e liberdade do Haiti”, diz.

O evento é um desdobramento do MIDEQ (https://www.mideq.org/pt-br/), um projeto de pesquisa internacional em que curadores trabalham como pesquisadores seniores sobre migração entre os países do hemisfério sul que estuda seis rotas migratórias, entre elas Haiti e Brasil.

Na programação, quatro dos seis filmes (“Freda”, “Barikad”, “Terremoto” e “Chache Lavi”) revisitam o conturbado passado do país, o terremoto de 2010 que matou 300 mil haitianos e trouxe milhares ao Brasil, mas também projetam a possibilidade de um futuro esperançoso e a presente dúvida sobre imigrar ou resistir para sobreviver no Haiti.

A programação completa está em

https://peoplespalaceprojects.org.uk/pt/projects/1a-mostra-de-cinema-haitiano-no-brasil/

PROGRAMAÇÃO

Dia 18 de maio de 2024 – sábado

15h50 – Performance intro CLAMOR! (Área externa)

16h – Performance CLAMOR! (Área interna – Foyer do Cinema)

16h45 – Abertura (15min), Unstoppable Beat, de Luke & Rufus Dye-Montefiore (6min) Barikad, de Richard Senecal (1h51min) – [tempo total da sessão: 2h15min]

Dia 19 de maio de 2024 – domingo

13h45 – Performance intro CLAMOR! @ saguão (15min)

14h – Exibição curtas: Chache Lavi, de Clementino Junior (24min); Terremoto, de Gabriel Martins (18min). [tempo total da sessão: 42 min]

14h45 – Bate-papo com o diretor do filme Chache Lavi, Clementino Junior, o curador da mostra e pesquisador do MIDEQ, Ismane Desrosiers, o diretor artístico do CLAMOR!, Johayne Hildefonso, e da participante do CLAMOR!, Marie Florence Thelusma. Mediação do diretor da PPP do Brasil, Paul Heritage.

15h45 – Performance de encerramento CLAMOR! – saguão (40min)

Dia 23 de maio de 2024 – quinta

18h – Exibição Longa: Cousines, de Richard Senecal (1h46min)

Dia 24 de maio de 2024 – sexta

18h30 – Exibição Longa: Freda de Gessica Géneus (1h14min)

Dia 25 de maio de 2024 – sábado

16h – Exibição Longa: Cousines, de Richard Senecal (1h46min)

18h – Exibição Longa: Barikad, de Richard Senecal (1h51min)

Dia 26 de maio de 2024 – domingo

15h – Exibição curtas: Unstoppable beat, de Luke & Rufus Dye-Montefiore (6min); Chache Lavi, de Clementino Junior (24min); Terremoto, de Gabriel Martins (18min). [tempo total da sessão: 48 min]

16h – Performance intro CLAMOR! – saguão (15min) + Exibição Longa: Freda de Gessica Géneus (1h14min)

17h30 – Performance de encerramento CLAMOR! – saguão (40min)

Confira a programação completa, os horários dos filmes, bate-papo e performances

https://peoplespalaceprojects.org.uk/pt/projects/1a-mostra-de-cinema-haitiano-no-brasil/ .

Serviço:

1ª Mostra de Cinema Haitiano no Brasil

De 18 a 26 de maio de 2024

Classificação Indicativa: de acordo com cada filme

Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro – Cinema I

Entrada Gratuita

Ingressos: distribuídos na bilheteria física ou no site do CCBB a partir das 9h do dia da sessão

Endereço: Rua Primeiro de Março, 66 – Centro – Rio de Janeiro

Contato: (21) 3808-2020 | ccbbrio@bb.com.br

Mais informações no site do CCBB – bb.com.br/cultura

Siga o CCBB nas redes sociais:

x.com/ccbb_rj | facebook.com/ccbb.rj | instagram.com/ccbbrj tiktok.com/@ccbbcultura

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui