Início » Arianne Botelho, a Melquisa de ‘Reis’ (Record), revela seus rituais de beleza e a importância da autoestima feminina na sociedade: ‘Ter amor próprio nos dias de hoje é um ato de resistência’

Arianne Botelho, a Melquisa de ‘Reis’ (Record), revela seus rituais de beleza e a importância da autoestima feminina na sociedade: ‘Ter amor próprio nos dias de hoje é um ato de resistência’

Engajada em causas sociais, a atriz raspou os cabelos em 2020 para interpretar a personagem Aninha em ‘Tudo Bem no Natal que Vem’, da Netflix, e conta o que essa transformação representa em sua vida

por Redação
Arianne Botelho

Com apenas 28 anos, Arianne Botelho, a marcante Melquisa de “Reis” (Record), traz em seu currículo trabalhos marcantes, como em “Malhação – Vidas Brasileiras” e “A Lei do Amor”, na Globo. Dona de uma pele impecável, a artista não deixa seus rituais de beleza de lado apesar de diversas participações nas telinhas:

“O filtro solar é de lei (risos), não saio sem! Gosto de fazer skincare. Pelo menos uma vez na semana uso máscara de argila e uma vez por mês faço limpeza de pele. E claro, alimentação e água são muito importantes. Também cuido muito da minha saúde mental, depois da pandemia não tem como ser diferente. Faço terapia desde os 21 anos. Além disso, cuido muito da minha espiritualidade, pois acredito que uma coisa está ligada a outra. Pratico yoga e academia e sempre que dá eu dou uma fugida para o mato, cachoeira ou mergulho no mar. Estar em contato com a natureza é bem importante pra mim.”

A atriz, ligada a diversas pautas feministas, acredita que ter auto estima é fundamental. Em uma sociedade que cobra uma estética padrão da mulher, a artista critica essa realidade: “Acredito que ter amor próprio nos dias de hoje é um ato de resistência. O sistema incentiva e quer que não nos aceitemos como somos. Gostar de quem a gente é e aceitar que não somos perfeitas é uma grande resposta a esse sistema tóxico, que infelizmente muitas de nós ainda somos vítimas!”

Seus cuidados e trabalhos

Arianne Botelho

Arianne Botelho (Foto: Carlo Locatelli)

Durante seu papel marcante em “Reis” (Record), Arianne viveu uma personagem nesse universo em que as mulheres não tinham voz na sociedade, escolhas ou opiniões. A atriz revela como foi ser inserida nesse contexto, sendo uma grande defensora dos direitos femininos:

“Mexeu muito comigo. Senti até falta de ar durante as preparações (risos). Era uma época muito difícil para as mulheres, onde elas praticamente não existiam sem um homem. Mas, é importante ver que muitas coisas mudaram e outras ainda precisam se transformar ainda nos dias de hoje!”]

Em 2020, a artista teve que raspar os cabelos para interpretar uma personagem com câncer de mama no filme “Tudo Bem no Natal que Vem” (Netflix). Apesar de ter grande vaidade nas madeixas, a jovem afirma que não a perdeu após raspá-las. Muito pelo contrário, começou a ver beleza em outros lugares de seu corpo após esse processo transformador, e descreve novos costumes que obteve:

“Comecei a cuidar mais da pele, descobri que gosto de brincos grandes, roupas que valorizam meu pescoço…, O mais importante é que valorizei ainda mais minha beleza natural, ganhei mais confiança em quem sou. Não sou meu cabelo. Ele faz parte de mim, mas sou mais que isso. Aliás, todos nós! Acho que toda mulher deveria raspar a cabeça pelo menos uma vez para ter essa experiência. Na pandemia, algumas pessoas fizeram e foi transformador para elas também!”

Com um visual moderno, Arianne teve que mudar sua rotina e adquirir novos cuidados. O mais curioso foi precisar utilizar protetor solar na careca: “Como minha cabeça nunca tinha pegado sol, ardia muito se eu não aplicasse protetor ao sair de casa. Depois que foi crescendo, passava só shampoo. Só depois que ele já estava Joãozinho, usava um pouco de creme. Admito que é muito prático ter cabelo curtinho! Eu sempre tive mechas grandes, então foi libertador não demorar tanto para me arrumar.”

Início da carreira

Arianne entrou no mundo artístico após se formar no colégio. Iniciou suas atividades com 21 anos e transitou por novelas, filmes e seriados ao longo do tempo. Desde mais nova, sonhava em aparecer na televisão e sabia que tinha vocação para esse meio:

“A carreira me escolheu. Sempre gostei de palco e de me apresentar. Quando era criança, amava dançar em produções do colégio, teatro e formatura. Decidi ser atriz com 14 anos, vendo novelas e pensando ‘quero fazer isso’. A ideia foi ganhando maturidade, e, quando acabei a escola, entrei em um curso profissionalizante. Ali, soube que queria fazer isso para o resto da minha vida!”

Arianne sonha em fazer diferença no mundo, e debater questões importantes, como pautas feministas, em seus trabalhos. Por isso, tem como grandes inspirações Letícia Sabatella, Fernanda Montenegro, Angelina Jolie, Audrey Hepburn, Emma Watson, Camila Pitanga, Lázaro Ramos e Will Smith. Para a atriz, são pessoas que se destacam pelas boas ações: “São artistas engajados em causas e lutas sociais. Me identifico com isso, e pretendo seguir essa linha deles.”

https://www.instagram.com/arianne.botelho/

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via