Início » Camarote promete levar a boemia da Lapa para a Sapucaí

Camarote promete levar a boemia da Lapa para a Sapucaí

por Redação

Quem estiver na Sapucaí poderá contar com a boemia da Lapa dentro do sambódromo. Este é o objetivo do Camarote Lapa, novo empreendimento de jovens empresários que possuem o espírito do bairro. “A Lapa possui tradição, além de ser um bairro com a cara do Rio de Janeiro. O gingado do malandro, o samba de raiz, o bom petisco, a diversidade do público visitante e o espírito da cidade maravilhosa estarão lá”, afirmou Christian Vieira, um dos sócios responsáveis do @camarotelapa

Serão 600 mil metros quadrados em um espaço que garantirão a diversão dos foliões. O camarote, situado no setor 8 da avenida, tem capacidade para 350 pessoas, diariamente, e oferecerá open bar, open food, espaço vip e espaço beleza.

A pista de dança será comandada por DJs no intervalo das atrações. Dentre elas, Maria Rita e Arlindinho (22/04), Rodriguinho e Firmamento (23/04), Grupo 100%  e Renato da Rocinha (30/04 ) já estão confirmados.

A porta-bandeira referência do carnaval carioca, Selminha Sorriso, porta-bandeira da Beija-flor de Nilópolis, é a nossa embaixadora no Camarote Lapa, e junto com a cantora Olivia Nobre , mais conhecida como Lily Nobre, que é herdeira do cantor Dudu Nobre, fruto do casamento com Adriana Bombom, será a grande Musa do Camarote.

O bairro da Lapa, situado na zona central do Rio, é famoso pela sua arquitetura e a alma que remete diretamente à cidade e ao samba. Tudo isso se fará presente no camarote que visa trazer o “malandro batuqueiro” para a Marquês de Sapucaí.

“O carnaval da Sapucaí imprime a nossa cultura para o mundo. E, junto com ela, a nossa cidade, seu jeito e costumes são multiplicados. Nada mais justo do que colocar ‘neste samba’ a imagem da malandragem, através do local mais boêmio do Rio”, concluiu Christian Vieira.

A pandemia do novo coronavírus obrigou o mundo inteiro a se adaptar a protocolos sanitários que reduzem a disseminação da doença. O momento atual e cauteloso implica em cuidados ainda mais latentes. A Liga Independente das Escolas de Samba (LIESA) garante que, havendo os desfiles, todos os protocolos sanitários serão seguidos. Isto também inclui o público dos camarotes, “no camarote Lapa exigiremos o comprovante da vacinação com o status de imunização completa. Além disso, tomaremos as demais providências sanitárias orientadas pelas autoridades”, complementou Christian Vieira.

[pdf id=’7382′]

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via