Construção do Museu da Ciência e Tecnologia de Volta Redonda está na reta final

Construção do Museu da Ciência e Tecnologia de Volta Redonda está na reta final
Construção do Museu da Ciência e Tecnologia de Volta Redonda

Muito esperada pela população de Volta Redonda, a construção do Museu da Ciência e Tecnologia, realizada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras Públicas (SEIOP), já está em fase final, com 88% das intervenções concluídas. A cidade celebra a conquista do novo atrativo turístico, que representa um investimento de R$16 milhões do Governo do Estado.

O equipamento, que vai funcionar no bairro Laranjal, surge como um espaço inovador para estimular o aprendizado com ferramentas modernas de interatividade e um planetário. Em ritmo acelerado, as últimas fases da construção concentram-se nas instalações elétricas e hidráulicas, estrutura do elevador com instalação do maquinário e na finalização do pátio e arquibancadas. O secretário de Infraestrutura e Obras Públicas, Uruan Andrade, destaca que toda a fundação, a estrutura metálica, os pilares e as vigas já foram finalizados e a conclusão das intervenções é para o primeiro semestre de 2024.

— Vamos entregar a infraestrutura de um espaço novo que vai ajudar na educação de crianças e adolescentes, que aprenderão de forma divertida e lúdica, além de inspirar gerações com experiências inovadoras. É gratificante contribuir para o desenvolvimento cultural não só de Volta Redonda, mas de toda a Região Médio Paraíba que ganha uma nova casa conhecimento – reforça Uruan.

O Museu de Ciência e Tecnologia, baseado em um projeto arquitetônico vencedor de um concurso promovido pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal Fluminense (UFF), será operado pela prefeitura. Além disso, contará com a cooperação técnica de profissionais da UFF e da Fundação Educacional de Volta Redonda (Fevre), consolidando-se como um marco para a cidade no campo do conhecimento e do turismo.

Ciência interativa com planetário e passeio virtual

A construção do novo centro de divulgação científica tem uma abordagem singular em comparação a outros espaços de conhecimento no município. Além de incluir nas suas instalações o primeiro planetário da Região Sul Fluminense, o diferencial também está na forma inovadora de levar conhecimento para adultos, crianças e adolescentes com atrações interativas e divertidas nas disciplinas como Matemática, Física e Química, Ciências Humanas, História e Geografia.

Equipados com óculos virtuais, os visitantes do museu terão a oportunidade única de explorar espaços de cuidados e visitação aos animais em um passeio virtual pelo zoológico municipal. A proposta é aproximar os visitantes, divulgando o trabalho realizado no local, que acolhe animais silvestres feridos, provenientes de doações ou apreensões, para tratamento e posterior reinserção na natureza.

Além de um ambiente educacional, o novo centro também se destaca como um espaço de descoberta e conexão com a ciência, transformando a experiência de aprendizado em momentos lúdicos, com acesso à informação para todos os públicos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui