Corrida Brasil Sem Preconceito dá a largada no dia 30 em comemoração ao Dia do Orgulho

Evento que tem o objetivo de estimular práticas saudáveis, inclusivas e de lutar contra preconceitos como o racismo, machismo, homofobia, transfobia, lesbofobia, autismo e o capacitismo - Parceiro do evento, Metrô Rio dará a volta de graça para os corredores do evento

Em 2015 cerca de 3 mil pessoas se reuniram no dia 28 de junho para participarem, por meio do esporte, da luta contra os preconceitos de raça, cor, gênero, identidade e orientação sexual. O evento fez parte das comemorações dos 450 anos do Rio de Janeiro e, agora, nove anos depois, a Corrida Brasil Sem Preconceito está de volta à cidade com a expectativa de participação de 8 mil pessoas. O evento vai ocorrer na Quinta da Boa Vista, no dia 30 de junho — no fim de semana do Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAP+, que servirá como data simbólica para o evento expandir a causa contra todo e qualquer tipo de preconceito.

Os interessados em participar ainda podem adquirir o kit por meio do link. Durante a prova os participantes vão literalmente ‘vestir a camisa’, escolhida no momento da inscrição, dentre as oito personalizadas, cada uma por uma causa. Para favorecer a acessibilidade de todo o público, os inscritos poderão optar pelo percurso de 5 ou 10 Km, corrida ou caminhada. Além disso, em parceria com o Metrô Rio, os atletas também terão a estação São Cristóvão com catraca livre para a volta da Corrida – os participantes só precisam estar vestidos com a camisa do evento para solicitar sua liberação. 

A corrida será a primeira com um pódio para as pessoas declaradas não-binárias, além das categorias masculinas, femininas e PcD. Embaixadora da corrida, Daniela Lopes, mulher trans e corredora, comenta sobre a importância do evento: 

“Ter uma prova destacando as minorias é uma forma de abrir discussões e diálogos para conquistas e direitos além do esporte. E também uma forma de mostrar que existimos e que precisamos ser vistas com mais respeito e igualdade.”, destaca. Daniela se junta ao time de embaixadores que conta com o professor Heleno Bento, do Método Corpo Máquina; Rodrigo Lira, treinador e atleta de elite; Jack Pink, corredora; Carol Rodrigues, militar e corredora; Beto Tavares, personal; e Maria Cariello, corredora e modelo. 

“Iniciativas como a Corrida Brasil sem Preconceito são fundamentais para pautarmos a diversidade e o combate à LGBTQIAfobia. Toda iniciativa neste sentido se faz extremamente necessária e relevante no país que mais mata a população transexual e travesti. O Brasil é o país onde a população trans vive, em média, só até os 35 anos. Isso tem que ser lembrado sempre”, comenta Dani Balbi, primeira deputada estadual transexual do Rio de Janeiro. 

A corrida também conta com ações sociais especiais, com uma parte dos valores das inscrições sendo destinadas para as famílias desabrigadas pelas enchentes do Sul do país, por meio do cupom SOS Rio Grande do Sul, que dá 50% de desconto no valor do kit. Os cupons estão limitados para até 150 inscrições e todo o valor arrecadado será enviado integralmente para o Governo do Estado do Rio Grande do Sul. 

Além disso, três instituições – de combate ao racismo, pela defesa da mulher e de pessoas com autismo – serão beneficiadas com parte dos valores das inscrições. O evento também conta com ação sustentável, com o reaproveitamento de lonas e banners para a confecção de bolsas, mochilas, entre outros. 

O evento tem organização da Holding Star Over, e como patrocinadores: o BioParque, o AquaRio, a Yopp, marca de óculos e acessórios de corrida, e a BYD, montadora de carros elétricos. A Corrida Brasil Sem Preconceito tem o apoio do Metrô Rio, do Aeroporto RIOGaleão, da Fotop, e a chancela do Programa Rio Sem LGBTIFOBIA, da Coordenadoria da Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio, da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, da Secretaria do Esporte e Lazer do Governo do Estado do Rio de Janeiro, e do Ministério dos Esportes do Governo Federal.