História da Idade Média

Georges Minois propõe uma nova história da Idade Média em lançamento da Editora Unesp

Historiador realiza poderosa síntese que permite tanto ao leitor principiante quanto àquele que se aprofunda no tema uma visão abrangente de todo o período

por Alyson Fonseca

Por que uma nova abordagem à história medieval? A resposta reside em parte na crescente intriga e fascínio que este período exerce à medida que a contemporaneidade se distancia dele. Percebe-se que muitos dos dilemas e aspirações que caracterizam a atualidade têm raízes profundas na Idade Média, desde questões relacionadas a obscurantismos religiosos até a contemplação da alta filosofia, da brutalidade desmedida à busca de um propósito na vida, do receio do futuro ao anseio por um retorno à simplicidade da natureza. E é a partir desta perspectiva que o historiador francês Georges Minois brinda o leitor com História da Idade Média: mil anos de esplendores e misérias, lançamento da Editora Unesp.

Neste livro de tirar o fôlego, o historiador argumenta que a história medieval da Europa Ocidental está intrinsecamente ligada à história do Oriente Próximo, cuja influência se mescla no imaginário dos europeus medievais, alternando entre as representações dos povos inimigos e a utopia da Terra Prometida. Entre os séculos V e X, o mundo testemunhou um período de grandiosas ilusões, quando o Oriente Bizantino e, posteriormente, o mundo muçulmano exerciam domínio sobre um Ocidente ainda em estágio de barbárie. Dos séculos XI ao XIII, a Europa cristã revela seu dinamismo e atinge sua “era da razão” antes de enfrentar, entre os séculos XIV e XV, os flagelos apocalípticos que marcam uma transição para o mundo moderno, cujo otimismo humanista hoje se vê em crise.

Além da fascinação, Minois sugere outro motivo para a reinterpretação da história medieval: o fato de sua imagem ter sido frequentemente deturpada e negligenciada nos currículos escolares, com efeitos na cultura como um todo. Reduzida a meras anedotas pela mídia e transformada em lendas, a Idade Média perdeu sua coerência na memória coletiva do público em geral. Para compreendê-la de maneira abrangente, é crucial restituir os fatos, nomes e datas em uma sequência lógica e cronológica. Isso é precisamente o objetivo deste livro.

Condensar mil anos de história em cerca de quinhentas páginas é um desafio”, registra. “Assim, não serão surpresas os encurtamentos, as simplificações, as seleções e as inevitáveis lacunas. Trata-se certamente de uma grande síntese que visa evidenciar os eixos e os fatos essenciais de uma época no curso da qual foram forjadas as mentalidades ocidentais. A história não é uma ciência exata, baseada em um certo número de fatos; ela deixa muita margem para a interpretação dos historiadores – interpretação que depende bastante das normas e dos valores de seu tempo. E, finalmente, é por isso que podemos reescrever para sempre a mesma história, que na verdade nunca é a mesma. O essencial é não sacralizar uma ou outra versão. Em relação ao passado distante, impõe-se certo desprendimento, e até mesmo um toque de ironia ou de humor, sempre respeitando a materialidade dos fatos. Importa ao historiador saber relativizar a importância dos acontecimentos que relata e não sacralizar os atores da tragicomédia humana.”.

Explorar o tema da Idade Média leva os curiosos, portanto, a uma longa jornada de estudos que abarca uma miríade de tópicos. Georges Minois realiza nessa obra uma síntese poderosa, tornando-a acessível tanto para o leitor iniciante como para o estudioso que busca uma compreensão mais profunda dessa época seminal da história.

Título: História da Idade Média: mil anos de esplendores e misérias
Autor: Georges Minois
Tradução: Thomaz Kawauche
Número de páginas: 578
Formato: 13,7 x 21 cm
Preço: R$ 44
ISBN: 978-65-5711-189-5

 

*Conteúdo produzido com informações da assessoria de imprensa. 

Você pode gostar

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceito Leia mais

Share via