Início » Hacktudo, maior festival de cultura digital do país, inova ao oferecer a crianças e adultos atrações gratuitas que mesclam tecnologia, entretenimento e cultura

Hacktudo, maior festival de cultura digital do país, inova ao oferecer a crianças e adultos atrações gratuitas que mesclam tecnologia, entretenimento e cultura

por Redação
Floresta Encantada

Considerado o maior festival de cultura digital do Brasil, o Hacktudo chega ao Museu de Arte Moderna (MAM) do Rio, pela primeira vez, nos próximos dias 22 e 23 de outubro, com atrações gratuitas e inéditas para toda a família, mesclando tecnologia, inovação, empreendedorismo e muita diversão.

Idealizado pela Araucária Agência Cultural, com direção e curadoria de Miguel Colker, o festival promove a inclusão social e digital de crianças, jovens e adultos, com uma série de atividades diferenciadas que fascinam. Entre elas estão a batalha de robôs com partidas de hockey (HackRobot), as corridas de drones e os simuladores (HackDrone), as invenções artísticas e tecnológicas da cultura maker (HackMaker), o laboratório de oficinas criativas e exibição de filmes e animações para o público infanto-juvenil (HackLab), uma parede de escalada que simula uma placa mãe, jogos e exposições imersivas e em realidade virtual (HackExpo) e as oficinas dedicadas às meninas e mulheres (HackDelas). “Nosso objetivo é mostrar como a tecnologia está aliada à cultura e vice-versa. O público está mais aberto e conectado às mudanças digitais que estão acontecendo mundo afora e queremos democratizar esse acesso à tecnologia e ao conhecimento, dando oportunidade a todos de vivenciarem o virtual com arte”, afirma Miguel.

Não é à toa que ele decidiu levar, de forma inédita e inovadora, a cerimônia do Kuarup, um dos mais importantes rituais dos povos indígenas da região do Alto Xingu para a realidade virtual. Por meio de tecnologias imersivas, com ocas e outros cenários em 3D, crianças, jovens e adultos poderão conferir uma instalação inédita que faz uso da realidade virtual para apresentar uma exposição fotográfica imersiva sobre o ritual milenar da Aldeia Yawalipiti do Alto Xingu, o Kuarup. As imagens foram feitas pelo fotógrafo Cafi, pai de Miguel, durante a cerimônia realizada em homenagem ao antropólogo Darcy Ribeiro, um dos defensores das causas indígenas.

As atrações são gratuitas, mas é importante retirar o ingresso antecipadamente no site do evento: www.hacktudo.com.br.

O festival também oferece um dia de conferência (HackConference), com painéis, talks e workshops inéditos ministrados por profissionais renomados do mercado digital. O evento conta com a curadoria do especialista em marketing digital, Bruno Parodi, e, este ano, será realizado nesta quarta, dia 19/10, na Cinemateca do MAM. “Queremos ajudar essa nova geração que quer se especializar e investir no mercado digital, com conhecimentos técnicos e comportamentais, mostrando também os desafios que encontramos durante nossa trajetória profissional. Os que já trabalham nesta área também vão poder se reciclar com o que apresentaremos”, explica Bruno.

Conheça as principais atrações do Hacktudo 2022: 

HackDrones

A corrida de drones, modalidade que vem ganhando cada vez mais espaço na cultura digital, será realizada em circuito inédito nos Jardins do MAM, com obstáculos conhecidos como Gates, Slaloms e Ladders. O público poderá acompanhar da varanda do museu a apresentação de oito 8 pilotos participantes (3 do Rio, 4 de SP e 1 de MG), considerados os melhores do Brasil, que exibirão suas habilidades em voos de alta velocidade. Entre eles estão os adolescentes Nicolas Uzum (NickYzun), de 13 anos, e Gabriel Puglielli (Pugli), de 12 anos, ambos de São Paulo;  Marcelo Lee (OxiFPV) e Heitor Telles (Heitor_FPV) ,  também de São Paulo; José Martins (José Sis), de Minas Gerais, e Gustavo Antunes (Guga FPV), Márcio Rabello (Rebello FPV) e Bruno Balboni (Baldrone), do Rio de Janeiro. Para quem tem fascínio por drones ou sequer mexeu em um objeto deste tipo, haverá oficinas no festival e uma experiência virtual em simuladores, com os óculos usados pelos pilotos, que dão a sensação de ver os drones realizando o circuito em primeira pessoa.

HackRobot

As batalhas de robôs serão realizadas com partidas de hockey, ou seja, haverá uma competição de hockey de robôs no festival, explorando os conceitos tecnológicos ligados à robótica. Uma arena foi montada para o jogo composto por dois times com três robôs em cada, onde o objetivo é fazer o maior número de gols. A atração é assinada pela Petrobras. Os participantes devem escanear o QR Code disponível no Espaço da Robocore para ter direito a uma senha que indicará o horário da partida.

Além disso, os visitantes poderão se divertir com o mundo da robótica. No Espaço Explorer, a brincadeira está atrelada ao controle de um robô explorador por meio de um braço robótico comandado pelo telefone celular. A missão é pegar o maior número de objetos em 3 minutos e colocar dentro da caçamba do caminhão. Já no Espaço Raptor, a diversão é pilotar um robô de esteiras por um percurso radial, com obstáculos, rampas e terrenos irregulares. Desta vez, o robô é controlado através de um rádio controle e há um tempo de três minutos para concluir a atividade.

HackMaker

Democratizando o conceito do “faça você mesmo”, o espaço maker apresenta invenções que misturam arte digital, tecnologia e design, com criatividade e inovação para que o público possa interagir com as obras artísticas do festival. São elas:

Snake Maker: Inspirado no clássico jogo popularizado nos celulares Nokia, foi adaptado para dois participantes que aproximam a mão de um painel com o joystick direcional e os comandos são detectados por sensores de distância.

Pixels on the Wall: Composto de 500 cubos com faces coloridas dispostas em uma parede de cerca de 5mx1m, para que as pessoas manipulem cada pixel formando imagens de pixel art.

Corrida de Leds: Cada participante ou grupo escolhe um caminho de luzes, aciona o controle correto e avança para chegar em primeiro lugar.

Visão de Raio X Interativa: Nesta instalação, os participantes revelam camadas “ocultas” do outro lado da parede num raio x virtual e interativo.

O especialista em computação física, Mau Jabur, estará presente como expositor e consultor para interatividade e desenvolvimento de instalações artísticas, exposições e produtos com automação e instrumentação.

HackLab

Laboratório criativo que estimula a capacidade inovadora da nova geração promovendo oficinas, exibição de filmes, bate-papos e atividades multidisciplinares que conectam a criatividade, imaginação e a prática com o universo digital e tecnológico. A atração é apresentada pela Escola Suíça. As oficinas são realizadas das 14h às 18h40, no Aquário e no Chafariz, para até 20 crianças. Já a exibição de filmes acontece na Cinemateca do MAM Rio, com capacidade para 180 pessoas.

Oficinas:

Corrida de Beebots: Uma corrida com os beebots, robôs com programação simples realizada diretamente no próprio equipamento, permite que crianças de 5 a 10 anos entrem em contato com linguagem direcional e programação de forma lúdica e divertida.

Rock n ́Bot: As crianças de 8 a 12 anos são estimuladas a utilizar a criatividade enquanto aprendem sobre programação e robótica, utilizando os divertidos Ozobots, que podem ser programados usando códigos visuais ou programação em bloco, conforme a música.

Eu vou com a minha lanterna: As crianças poderão experimentar um pouquinho dessa tradição Suíça, também presente em outros países europeus, confeccionando suas próprias lanternas e um mini circuito de luz para deixá-las acesas.

Filmes:

Dia 22/10:

  • Tromba Trem – Às 14h20
  • Pluft – O Fantasminha – Às 17h
  • Álbum em Família – Às 19h

Dia 23/10:

  • Tarsilinha – Ás 14h20
  • O Menino e o Mundo – Às 17h
  • Bob Cuspe – Nós Não Gostamos de Gente – Às 19h

Bate Papo:

Dia 22/10 – às 20h – Cinemas e as suas formas de existir

HackExpo 

Exposições de trabalhos de artes visuais, com diversas manifestações e linguagens.

No Céu da Placa Mãe – Através de 14 quadros, a exposição criada pelo artista plástico e fotógrafo Cafi promove uma imersão reflexiva entre o mundo real e o digital. Há também uma parede de escalada performática, intitulada “Céu de Placas”, formada por placas mães, que permite que quatro pessoas escalem simultaneamente, sob a supervisão de instrutores. Construída no terraço do museu, a imagem da obra foi inspirada nos registros feitos por Cafi.

Cérebro-Luz – A obra foi criada para gerar uma reflexão sobre a maior inspiração da Inteligência Artificial. A instalação é aberta ao público que deseja conferir por perto.

– Realidade Virtual:

A Floresta Encantada – Na instalação, ministrada pelo duo VJ Suave, a realidade virtual é explorada misturando animação 3D, programação, áudio especializado e uma ferramenta de criação de games, transportando o espectador para outra dimensão. A partir da imersão no ambiente de uma floresta, a instalação convida o público ao autoconhecimento e à reflexão.

Kuarup – Por meio de tecnologias imersivas, com ocas e outros cenários em 3D, crianças e adultos poderão conferir a instalação inédita que faz uso da realidade virtual para transportar o público para a exposição fotográfica imersiva que mostra o Kuarup, ritual milenar da Aldeia Yawalipiti do Alto Xingu. As imagens foram feitas pelo fotógrafo Cafi, na cerimônia em homenagem ao antropólogo Darcy Ribeiro, defensor das causas indígenas.

Pupila Dilatada – Um coletivo de artistas digitais, que promovem experiências imersivas com uso de novas tecnologias, gerando uma conexão entre o mundo físico e espaços virtuais.

Resíduo Genial – A instalação do  artista Jota Azevedo, que reutiliza resíduos descartados como matéria-prima para produzir arte, propõe um diálogo entre sustentabilidade e tecnologia em forma de arte, através de um painel fotográfico e interativo com resíduos eletrônicos de computadores, mouses, teclados, disquetes, fios, chips, dentre outros.

HackDelas

O Hacktudo traz como diferencial o HackDelas, assinado pela Liberty Seguros, que contempla atividades para o público feminino, em parceria com os coletivos Tem Meninas no Circuito e Womakers, cuja missão é incentivar, fomentar e inspirar uma maior participação de meninas e mulheres no setor da tecnologia. No Brasil, elas representam apenas 17% das programadoras, segundo a Sociedade Brasileira de Computação. Pautado no 5º Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Organizações das Nações Unidas (ODS), focado em alcançar a igualdade de gênero, o HackDelas apresenta as atrações:

.Power Skills e Transição de Carreira para Tecnologia – Mulheres Cientistas: Workshop que apresentar um panorama sobre as oportunidades no mercado de trabalho de tecnologia para mulheres e destaca mulheres que atuam na área de desenvolvimento e ciência de dados, compartilhando dicas de capacitação e como planejar o processo de transição (ou primeiros passos) com um toque de girl power. Com WoMakers.

.TagTool – Mulheres Cientistas: Aplicativo de pintura colaborativa que cria uma nova plataforma de arte que, através de projeções, transforma as paredes em painéis de arte e cenários. Os desenhos e os elementos irão homenagear todas as mulheres que trabalham nas áreas da ciência e tecnologia. Com o duo VJ Suave.

.Circuitos elétricos em massinha: Circuitos elétricos são montados usando massinha, baterias, LEDs e motores. É uma forma divertida de entender como funciona um circuito elétrico e diferentes formas de montá-lo, juntando ciência e diversão. A partir de 7 anos.

.Dando luz à sua imaginação: Diferentes componentes eletrônicos como LED, LDR, Buzzer, são usados para montar um cartão que acende e apita. A partir de 7 anos (cartões simples com LEDs e baterias para colorir) e de 12 anos (cartões com mais elementos).

Serviço:

Hacktudo – Dias 19, 22 e 23 de Outubro 

HackConference – Dia 19/10 – das 12h às 20h – Inscrições em: www.hacktudo.com.br/conference

Atrações gratuitas – Dias 22/10 e 23/10 – das 14h às 22h – Retirada antecipada de ingressos em www.hacktudo.com.br

Local: Museu de Arte Moderna (MAM) do Rio de Janeiro

Av. Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, RJ

Mais informações em www.hacktudo.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via