Leticia Gomes e Diana Gondim inauguram a exposição “Padronagens do Cuidado”

Diana Gondim e Leticia Gomes
Diana Gondim e Leticia Gomes - Foto: Ana Alexandrino

A rotina moderna exige que as mulheres realizem uma verdadeira jornada tripla, equilibrando trabalho, cuidados domésticos e o gerenciamento do próprio bem-estar. Neste contexto desafiador, as artistas plásticas Leticia Gomes e Diana Gondim apresentam uma reflexão sobre cuidar do outro, mas também cuidar de si, na mostra “Padronagens do Cuidado”, em cartaz no Espaço Cultural Correios, em Niterói, de 11 de maio a 22 de junho.

Com curadoria de Claudia Monteiro, a exposição convida o público a explorar os pontos de interseção entre os trabalhos distintos da dupla de artistas. Malabaristas do tempo, ambas criam arte em meio às muitas demandas cotidianas da vida familiar e profissional. “Vimos que nossos trabalhos, apesar de muito diferentes, conversam um com outro nesse aspecto do cuidado”, conta Letícia, que conheceu Diana através de um grupo chamado de Pesquisa em Arte Contemporânea (PAC).

Letícia utiliza resíduos e sobras de objetos da rotina doméstica para criar obras tridimensionais e instalações que se integram aos espaços de sua residência. “Meu estúdio é minha casa inteira. No meu trabalho, uso a minha perspectiva como mulher, mãe em casa e, portanto, invisível à sociedade, para moldar e ressignificar objetos corriqueiros descartados cotidianamente. Reformulando-os na minha prática como artista, reformulo também a mim mesma e por sorte, quem esteja à minha volta”, explica a artista.  

Por outro lado, Diana encontra inspiração em seus filhos para retratar as ambiguidades do ambiente doméstico e os desafios inerentes à maternidade. “Passagem do tempo, relações humanas, emoções contraditórias, corpos, ciclos, rituais e suas relações com o sagrado, dialogam com meus interesses e são decodificados para o visual no meu trabalho. Trago para a pintura o meu cotidiano, seja a rotina caótica ou aqueles momentos de pausa e admiração pela vida, e imprimo minhas vivências como mulher e mãe sem o romantismo idealizado”, esclarece a pintora.

Segundo a curadora, Claudia Monteiro, as diferenças entre as obras das artistas ressaltam seus pontos em comum, evidenciando “uma inclinação à repetição, uma certa ordenação de ambientes e memórias, e a vulnerabilidade do tecido sutil do doméstico”. A exposição é um testemunho da imaginação vencendo a adversidade, onde a criatividade floresce mesmo em meio às atribulações da rotina diária. “Padronagens do Cuidado” oferece não apenas uma oportunidade de apreciar a arte, mas também de refletir sobre as complexidades da vida contemporânea, especialmente para as mulheres que desempenham múltiplos papéis. 

Um pouco sobre a dupla: 

Diana Gondimhttps://dianagondim.com/ 

Artista visual nascida em Campos dos Goytacazes, mudou-se para o Rio de Janeiro em 2002 para cursar Comunicação Visual na PUC-Rio. Estudou processos criativos, moda, estamparia, ilustração, videografismo, fotografia e artes.

A partir de 2014 iniciou pesquisa em aquarela, que marca suas investigações sobre cores e texturas da natureza para falar de memória e afeto.

Em 2020, sua pesquisa voltou-se para as questões atravessadas pela maternidade de gêmeos, tais como a passagem do tempo, emoções contraditórias e o feminino. Suas pinturas lidam com acúmulos visuais e sensoriais causados pela experiência de ser mulher e mãe em uma sociedade estruturalmente patriarcal.

Atualmente, além de trabalhar cotidianamente em seu ateliê doméstico, Diana participa de grupos de estudo com outros artistas.

Leticia Gomeshttps://mynameisleticia.com/ 

Leticia é carioca, formada em Comunicação Visual pela PUC-Rio. Desde 2002 divide sua vida entre Rio de Janeiro e Chicago. Por muitos anos trabalhou como designer gráfica corporativa, sempre mantendo simultaneamente a pesquisa artística. Numa diversidade de experiências, Leticia já trabalhou com grupos de artistas locais, fez residências e participou de exposições em Chicago, EUA.

Artista interdisciplinar, Leticia elegeu os objetos descartados do cotidiano, abundantes e sem valor percebido ou visibilidade como ponto de partida de sua pesquisa. 

Já na coleta, primeira etapa de trabalho, esses refugos vão se conectando à sua consciência, às suas memórias e à sua família, haja vista que seu estúdio é em casa. Sua perspectiva de imigrante, mulher, mãe, todas marcadas por uma invisibilidade, é ponto de partida para as narrativas de revalorização e de descentralização histórica que suas obras propõem.

A reciclagem das próprias linguagens seria a segunda etapa da pesquisa, onde Leticia declina montagens, fotografias e vídeos, decantando novas expressões e significados tanto para ela mesma quanto para os objetos.

Um passado reenquadrado para o futuro, com uma vívida consciência do presente.

SERVIÇO: 

Exposição “Padronagens do Cuidado”, de Leticia Gomes e Diana Gondim

  • De 11 de maio a 22 de junho
  • De 2a a 6a – Das 11h às 18h
  • Sábados – Das 13h às 18h 

Espaço Cultural Correios
Av. Visconde do Rio Branco, 481 – Centro, Niterói – RJ, 24020-005

Telefone: (21) 2503-8550 

Preço: gratuito

Classificação: livre

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui