“Maio, antes que você me esqueça” chega ao Teatro Solar de Botafogo, retratando Alzheimer e relações familiares

A peça, escrita e dirigida por Jair Raso, tem produção da Cangaral Produções Artísticas, responsável pelo sucesso “Acredite, um espírito baixou em mim”

Após temporada no Teatro Fashion Mall, “Maio, antes que você me esqueça” continua na capital carioca até julho. O espetáculo tem novas apresentações no Teatro Solar de Botafogo, de 21 de junho a 20 de julho, com sessões às sextas e sábados às 20h.

Sinopse: Helio (Ilvio Amaral), que está acometido pelo Alzheimer, precisa passar um fim de semana na casa do filho Mauro (Mauricio Canguçú), com quem sempre manteve uma relação distante. Mauro tem uma irmã, que é quem cuida de fato do pai, e um irmão que mora longe e nunca aparece. Durante esses dias juntos, enfrentando estranhamentos e revivendo episódios do passado, pai e filho se redescobrem e ressignificam seus afetos e memórias.

Jair Raso, que assina a direção e o texto, é neurocirurgião além de dramaturgo. O conhecimento teórico e prático que possui deu ao diretor a capacidade de navegar pelo tema também no palco, onde pai e filho, interpretados por Ilvio Amaral e Maurício Canguçú, redescobrem seus afetos entre memórias, lapsos e ressentimentos.

— Uma doença crônica e grave como é a doença de Alzheimer pode ser também uma oportunidade para se rever relações de afeto dentro de uma família. Afinal, a doença não afeta só o paciente, mas todo o seu entorno e todas as suas relações — reflete Jair.

Como neurocirurgião, Raso lida com o diagnóstico do Alzheimer e de outras demências. Como dramaturgo, enxerga nos palcos a possibilidade de traduzir o impacto da doença nas relações interpessoais de uma maneira que, além de científica, é sensível.

— Presencio na clínica muitos desses dramas familiares que são a base inspiradora para escrever o texto. A fragilidade provocada por uma doença pode facilitar a aproximação e a manifestação de amor e afeto. No caso da peça, acompanhamos o afeto entre um filho e seu pai — observa o diretor e autor.

O texto de “Maio, antes que você me esqueça” se preocupa em retratar a variedade de emoções que podem ser causadas pelo processo do Alzheimer.

— A peça é um drama que aborda o assunto em várias de suas facetas. Vai do riso à tensão conflituosa e violenta até a delicadeza da expressão do afeto — adianta Raso.

O espetáculo teve sua estreia nacional em novembro de 2020 em Fortaleza, Ceará, na Mostra de Teatro Transcendental. Depois, seguiu para temporadas em Belo Horizonte, e apresentações em várias cidades do interior de Minas Gerais. Também participou da reinauguração da Casa da Ópera em Ouro Preto, do Festival de Teatro, da Mostra Tiradentes em Cena, da Mostra do Teatro Brasileiro, no Cine Theatro Brasil Vallourec, em Belo Horizonte, cidade sede da Cangaral Produções Artísticas, fundada por Ilvio e Maurício, que formam o elenco. A produtora é responsável pelo sucesso “Acredite, um espírito baixou em mim”, com direção de Sandra Pêra, que já levou mais de 3 milhões de pessoas ao teatro em 26 anos de circulação.

Em seu quarto ano, “Maio, antes que você me esqueça” também já colhe os frutos do impacto que causa no público. A peça, para o diretor e neurocirurgião, é um trabalho artístico e de conscientização.

— Conhecer mais sobre o assunto ajuda a enfrentar a visão negativa, que pode ser o principal obstáculo para se lidar com a doença. Enfrentando o estigma, é possível encorajar as pessoas a procurarem por mais informações, orientações e a encontrarem ajuda. Por esse motivo, um espetáculo que abre a discussão sobre um tema tão urgente é importante — acredita o dramaturgo.

Serviço
Local: Teatro Solar de Botafogo
Endereço: Rua Gen. Polidoro, 180 – Botafogo, Rio de Janeiro
Temporada: 21 de junho a 20 de julho de 2024
Horários: Sextas e Sábados às 20h
Valores: R$ 80,00 inteira/ R$ 40,00 meia
Capacidade: 175 espectadores
Duração: 60 min
Ingressos à venda pelo https://bileto.sympla.com.br/event/95345

Ficha Técnica
Texto e Direção: Jair Raso
Assistente de Direção: Andréa Raso
Elenco: Ilvio Almaral e Maurício Canguçú
Cenário e Figurino: Andréa Raso
Iluminação: Marina Arthuzzi e Jair Raso
Trilha: Jair Raso
Técnico Iluminação e Som: Gabriel Guilardo
Fotos: Pedro Vale, Raquel Guerra e Stan Carvalho
Programação Visual: Márcio Miranda e Samuel Araújo
Administração: Mauro Canguçú
Produção: Cangaral Produções Artísticas
Coordenação de Produção RJ: Joaquim Vidal
Assessoria de Imprensa: MercadoCom – Ribamar Filho e Gabriel Folena