MAR abre exposição com mais de 200 esculturas de César Bahia

MAR abre exposição com mais de 200 esculturas de César Bahia
MAR abre exposição com mais de 200 esculturas de César Bahia

Percorrer os olhos pelas diversas imagens que atravessam a produção de César Bahia nos faz refletir sobre seus interesses e a sua forte ligação com a cultura afro-brasileira. Artista baiano, residente de Fazenda Coutos, subúrbio de Salvador, possui tradição artística por ter nascido em uma família de escultores, foi com o pai que ele aprendeu boa parte da técnica do corte, entalhe, o uso do formão e da marreta.  Mais de 200 obras do artista, produzidas entre 2010 e 2023, estarão na exposição “Uma poética do Recomeço”, que inaugura no Museu de Arte do Rio a partir de sexta-feira, dia 28 de abril, e conta com a curadoria de Marcelo Campos, Amanda Bonan, Thayná Trindade, Amanda Rezende, Jean Carlos Azuos em parceria com a equipe do Acervo da Laje. A entrada para a abertura é gratuita.

 “A gente tem importantes famílias de escultores de várias gerações que lidam com isso, contudo César vai criando novidades nesse modo de fazer, entre elas o uso da cor, a policromia, que quebra a lógica da tradição e traz para um contemporâneo essas representações. Trazer César Bahia pro MAR é trazer um diálogo mais direto com uma produção que se expande muito pelo Brasil, mas que ocupa um lugar num viés do turismo e ou do comércio direto, então traze-lo pra cá é sublinhar justamente o vínculo dele com a arte contemporânea” afirma Marcelo Campos, Curador Chefe do MAR.

A exposição contou com a parceria do Acervo da Laje, uma casa, museu e escola que existe há 13 anos em Salvador, na Bahia, e que abriga milhares de obras artísticas, históricas e da memória do território, incluindo o amplo repertório produzido por César Bahia.

 “O Museu de Arte do Rio entende que conceber uma exposição individual de César Bahia é cumprir a missão de ampliarmos as reverberações daquilo que, tradicionalmente, ficou conhecido como arte popular. Trazer tamanha quantidade de esculturas do artista para o MAR é um fato que tanto corrobora a grandeza do Acervo da Laje quanto cria novas possibilidades de interpretação para a sua poética dentro da arte contemporânea brasileira”, avalia Raphael Callou, diretor e chefe da representação da OEI no Brasil.

Serviço:

CÉSAR BAHIA: UMA POÉTICA DO RECOMEÇO

  • Local: Museu de Arte do Rio:
  • Praça Mauá, 5 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
  • Abertura: sexta, 28 de abril, às 16h30
  • Encerramento: dia 30 de julho
  • Entrada para a estreia: gratuita
  • Funcionamento do MAR: de quinta-feira a domingo, das 11h às 18h (última entrada às 17h)
  • Mais informações em www.museudeartedorio.org.br