Início » Milton Cunha entrevista carnavalesco André Tabuquine, da União do Parque Acari

Milton Cunha entrevista carnavalesco André Tabuquine, da União do Parque Acari

por Redação
Milton Cunha e André Tabuquine

O apresentador Milton Cunha entrevistou o carnavalesco André Tabuquine, da G.R.E.S União do Parque Acari, na noite desta segunda-feira (24), em transmissão ao vivo no canal do YouTube, no Portal ‘Carnavalesco’. Em um bate papo descontraído, falaram sobre o enredo da rosa, amarelo e branco da Zona Norte do Rio, que desfila pela Série Prata, na Intendente Magalhães.

A escola de Acari levará para a avenida este ano o enredo “A Coroa Imperiana nos braços da Nação Acariense”, uma homenagem ao Império Serrano. A ideia surgiu entre a diretoria, antes mesmo da Pandemia da Covid-19, e após longas conversas, o tema foi abraçado pela escola e pelas comunidades das duas agremiações, e juntos decidiram que o próximo desfile seria dedicado a verde e branco do Morro da Serrinha. O carnavalesco André Tabuquine foi convidado pela diretoria da escola de Acari, para conduzir o tema e dar forma ao desfile, que pode levar à escola este ano o tão sonhado acesso no próximo carnaval.

Com um currículo invejado, Tabuquine começou cedo no mundo do carnaval. Quando tinha apenas 11 anos, desfilou pela primeira vez na G.R.E.S Em Cima da Hora, e no ano seguinte integrou a bateria da escola tocando tamborim. Encantado e curioso com aquele universo, André quis se aventurar e foi fazer decoração e alegoria, mas sua estreia como carnavalesco aconteceu em 2009, na escola Em cima da Hora. O carnavalesco chegou a integrar escolas como G.R.E.S Imperatriz Leopoldinense, G.R.E.S Vila Isabel, G.R.E.S Estácio de Sá, G.R.E.S Rosa de Ouro, G.R.E.S Alegria da Zona Sul, G.R.E.S Favo de Acari e inúmeras outras agremiações, adquirindo um vasto conhecimento.

Para homenagear o G.R.E.S Império Serrano, Tabuquine foi a fundo, além de muitas reuniões e conversas com as diretorias, precisou estudar minuciosamente a trajetória da verde e branco de Madureira. Para abrir o desfile, escolheu resgatar a história da África e sua herança, passando pelo Jongo da Tia Maria, chegando à criação do Império Serrano.

De acordo com o carnavalesco, para contar toda a história da escola, seria necessário um pouco mais de tempo, por conta disso, cada fantasia foi muito bem pensada e planejada, para se ter uma melhor compreensão. “As pessoas vão assistir ao nosso desfile, e vão identificar as características das fantasias, vão saber o que significa cada uma delas”, afirmou o André.

Com quase todos os trabalhos finalizados no barracão, entre fantasias, ferragens e decoração, a escola de Acari entrará na avenida com cerca de  900 componentes, entre 19 alas, dois carros alegóricos e dois tripés, e para fechar com chave de ouro, irá trazer em seu segundo carro um trunfo, a Velha Guarda do Império, toda nas cores verde e branco, da escola da Serrinha.

Quanto às expectativas para o desfile, para André são as melhores possíveis. “A gente está projetando fazer um belo Carnaval. A Nação Acariense vai vir forte na avenida, pode ter certeza”, finalizou o carnavalesco.

Depois do adiamento dos desfiles anunciado pelo prefeito Eduardo Paes, para conter o avanço da variante Omicron, a União do Parque Acari, a décima terceira a desfilar, fará seu cortejo no dia 24 de abril, no feriado de Tiradentes, na passarela da Intendente Magalhães.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via