InícioExposiçãoNovo Museu Flamengo abre ao público no fim de julho e convoca...

Postagens relacionadas

Novo Museu Flamengo abre ao público no fim de julho e convoca a torcida a eleger seu time dos sonhos

O Clube de Regatas do Flamengo está na reta final das obras para a inauguração do novo Museu Flamengo, que acontece na última semana de julho. O projeto é uma realização da MUDE, que já concebeu e implementou 15 museus em sete países, entre eles o do River Plate, Benfica, Juventus e o Museu da Conmebol. O percurso do novo museu abrange 14 áreas temáticas, que trarão histórias e memórias do futebol, remo, basquete e outras modalidades que fazem do Flamengo o clube “Mais Querido” do Brasil.

Uma das seções terá a participação especial da torcida: o Hall do Manto, que destacará inicialmente os escolhidos em votação popular, com início no dia 27 de Junho, em ação conjunta com a Globo. Os perfis oficiais do Flamengo e do Museu Flamengo estarão engajados na ação, assim como a FlaTV.

“Tenho certeza de que vamos entregar aos Rubro-Negros do mundo inteiro, e também aos turistas que visitam o Rio de Janeiro, uma atração de nível internacional. O Museu Flamengo não apenas reverencia o passado como serve de inspiração para o futuro. Queremos que a Nação Rubro-Negra, nosso maior patrimônio, faça parte dessa história também. – afirma Rodolfo Landim, Presidente do Flamengo.

O “Manto Sagrado Rubro-Negro” foi um termo criado pelo jornalista e colunista esportivo Otelo Caçador, em 1954. Quase 50 anos depois, os torcedores poderão escolher, entre 50 jogadores de todos os tempos, as 11 camisas que irão compor a galeria inicial do Hall do Manto. E a partir de 2025, nos 130 anos do clube, o Museu irá destacar anualmente um grande craque para se juntar a essa galeria de ídolos que fizeram da camisa do Flamengo sua segunda pele.

A votação está aberta no site do ge e o torcedor poderá fazer a sua escolha até o dia 16 de Julho. Os programas do Sportv trarão a repercussão da votação.

Veja a lista dos 50 craques que irão à votação popular, selecionados pelos seguintes critérios: talento e reconhecimento; relevância histórica e esportiva; conquistas; ídolo de uma década; pesquisas e análises do Patrimônio Histórico do CRF.

1. Amado (1923-1934)

2. Garcia (1949-1958)

3. Raul (1978-1983)

4. Zé Carlos (1985-91/1996-97)

5. Julio Cesar (1997-2004/2018)

6. Diego Alves (2017–2022)

7. Domingos da Guia (1936-1943)

8. Reyes (1967-1973)

9. Rondinelli (1971-1981)

10. Mozer (1980- 1987)

11. Aldair (1985-1989)

12. Juan (1996-2002/2016-2019)

13. Biguá (1941-1953)

14. Leandro (1978-1990)

15. Jorginho (1984-1989)

16. Jordan (1952-1963)

17. Paulo Henrique (1960-1972)

18. Junior (1974-84/1989-93)

20. Filipe Luís (2019-atual)

20. Everton Ribeiro (2017-atual)

21. Jayme de Almeida (Pai) (1938-1950)

22. Modesto Bria (1943-1953)

23. Dequinha (1950-1959)

24. Carlinhos (1958-1969)

25. Carpegiani (1977-1982)

26. Andrade (1976-78/1985–90)

27. Zizinho (1939-1950)

28. Rubens (1951-1957)

29. Adílio (1975-1987)

30. Zico (1971-83/1985-90)

31. Petkovic (2000-02/2009–11)

32. Arrascaeta (2019-atual)

33. Valido (1937-42/1944)

34. Joel (1951-58/1961-63)

35. Pedro (2020-atual)

36. Bebeto (1983-89/1996)

37. Leônidas da Silva (1936-1941)

38. Pirillo (1941-1947)

39. Evaristo de Macedo (1953-57/1964-66)

40. Dida (1954-1963)

41. Silva (1965-1969)

42. Nunes (1981-1990)

43. Romário (1995-1999)

44. Adriano (2000-01/2009–10)

45. Gabigol (2019-atual)

46. Moderato (1923-1927)

47. Vevé (1941-1948)

48. Zagallo (1951-1958)

49. Savio (1992-1997/2006)

50. Bruno Henrique (2019-atual)

Museu Flamengo combina tecnologia e storytelling para surpreender e emocionar

Sonho antigo dos torcedores e sócios do clube, o novo Museu Flamengo vai ocupar inicialmente um espaço de 1200 m² na sede da Gávea com expansão prevista para 2.000 m². O museu usará recursos interativos e soluções de Inteligência Artificial que tornarão a experiência dos visitantes ainda mais impactante. E essa experiência não se resume ao espaço na Gávea, uma vez que o futuro museu terá também um ambiente digital, através do qual os visitantes terão acesso a outros conteúdos e atrações.

Sob responsabilidade da vice-presidência de Patrimônio Histórico do Flamengo, o projeto do novo museu coroa o trabalho de pesquisa, organização e preservação da memória do clube que vem sendo realizado nos últimos anos.

“Estamos empenhados na realização desse projeto pois ele significa muito para uma instituição da grandeza e importância do Flamengo. Foram cinco anos de trabalho, dos quais 18 meses de obras e implementação. O novo Museu Flamengo é resultado do esforço de uma equipe extremamente comprometida com a excelência e o trabalho de vanguarda que será exibido ao público. Vamos contar a história do nosso clube de uma maneira nunca antes vista. Tenho a convicção de que vamos emocionar os corações rubro-negros. – destaca o vice-presidente de Patrimônio Histórico do Flamengo, Luis Fernando Fadigas de Almeida.

O investimento total no novo Museu Flamengo é de R$ 23 milhões, sendo que 50% deste recurso investido pela MUDE Brasil. Os outros 50% são resultado de patrocínios e parcerias comerciais. Já confirmaram participação no projeto: TIM, BRB, Ambev, Epson, Rede D´Or, Universidade Estácio, TV Globo, Estapar e Trem do Corcovado, com parte dos recursos obtidos através das Leis Estaduais de Incentivo ao Esporte e à Cultura, da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e da Lei Rouanet. O Clube de Regatas do Flamengo não aportou recursos próprios na construção do Museu.

Realizado de acordo com os mais exigentes padrões de acessibilidade, destaca-se também na implementação do Museu o Programa Socioeducativo, que está sendo desenvolvido pelo Patrimônio Histórico do Flamengo em conjunto com a MUDE.

Últimas postagens

Compartilhe
Send this to a friend