Início » O boi e o burro no caminho de Belém

O boi e o burro no caminho de Belém

por Redação
O boi e o burro

Baseada na obra de Maria Clara Machado, ópera infantil tem música e libreto de Tim Rescala 

Com direção cênica de Cacá Mourthé e regência de Priscila Bomfim, as récitas serão na Escola de Música da UFRJ e no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, a partir de 25 de novembro, com entrada gratuita

Encenada pela primeira vez em 1953, “O boi e o burro no caminho de Belém” é uma das mais emblemáticas peças de Maria Clara Machado, o maior nome da dramaturgia para crianças no país, fundadora da renomada escola de artes cênicas O Tablado. Quase 70 anos após sua estreia, o texto agora ressurge como uma ópera infantil. Com música e libreto de Tim Rescala, direção cênica de Cacá Mourthé e regência da maestrina Priscila Bomfim, o espetáculo é um auto de Natal cheio de encanto, humor e brasilidade. “O boi e o burro no caminho de Belém” estreia em 25 de novembro na Escola de Música da UFRJ, onde fica em cartaz até 4 de dezembro. No dia 30 de novembro, o espetáculo tem única apresentação no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Toda a temporada é gratuita. 

Num estábulo muito simples, mas acolhedor, o Boi e o Burro, figuras presentes no tradicional presépio de Natal, narram a história da noite do nascimento de Jesus Cristo. Com um olhar singelo e bem-humorado, os dois tentam entender o mistério da Estrela de Belém, que veio parar em cima do seu estábulo, e a presença de reis, pastores e anjos, além de Maria e José. “O boi e o burro no caminho de Belém” foi a primeira peça escrita por Maria Clara Machado. Inicialmente pensada para o teatro de bonecos, acabou sendo montada com atores. Desde a sua estreia, foi remontada inúmeras vezes.

“Maria Clara Machado costumava chamar de ‘farsa-mistério de natal’. É uma história singela, poética e atemporal; por isso agrada há tanto tempo crianças de todas as idades”, conta Cacá Mourthé. “O espetáculo é um programa para toda família, que nos leva a um Natal simbólico, com uma mensagem de renovação e esperança para o novo ano que está chegando. Há 2 mil festejamos o Natal repetidamente e, às vezes, esquecemos que o verdadeiro sentido da data é deixar pra trás as velhas ideias e os velhos hábitos cotidianos e nos abrir para o novo. Assim podemos renascer junto ao menino de Belém todos os anos e todos os dias. Feliz Natal!”, completa a diretora cênica da montagem.

No elenco principal da ópera “O boi e o burro no caminho de Belém” estão Flávio Melo/Johnny França (Boi), Ossiandro Brito (Burro) e Iago Cirino (Pastor) –acompanhados por outros cinco atores, mais o Coral Brasil Ensemble UFRJ (formado por 16 vozes) e uma orquestra sinfônica com 25 músicos. Diretor de arte da montagem, Ronald Teixeira criou um cenário que resgata a simplicidade de uma manjedoura com muita madeira e palha. Para os figurinos do Boi e do Burro, além de roupas que se assemelham à pele dos animais, foram confeccionadas duas máscaras pelo artista Eric Fuly.

Autor de óperas de sucesso, Tim Rescala destaca o respeito ao texto original na sua transposição. “Precisamos respeitar a espinha dorsal. Mas, por se tratar de uma outra linguagem, devemos propor algo novo. O desafio é transformar o texto de teatro em versos”, conta Tim, que repete a parceria com a diretora Cacá Mourthé, com quem fez a ópera infantil “O cavalinho azul”, também baseada na obra de Maria Clara Machado. 

Tim Rescala – Estudou na Escola de Música da UFRJ e na Escola de Música Villa-Lobos. Com Hans-Joachim Koellreutter, estudou composição, contraponto e arranjo. Licenciou-se em música pela UNI-RIO. Autor de óperas, musicais, música de câmera e eletroacústica. Compositor e diretor musical de várias peças de teatro. É um dos mais premiados compositores brasileiros, tendo recebido diversos prêmios Mambembe, Shell, Coca-Cola, APTR e CBTIJ. Faz música para cinema, exposições e TV, tendo trabalhado para a TV Globo por 30 anos. Escreve e apresenta “Blim-blem-blom” na rádio MEC-FM desde 2011. Em 2021, compôs a ópera “O engenheiro” e o musical “Pinóquio”. Em 2022, vai estrear a ópera “O auto da compadecida” e regerá a Orquestra Sinfônica Nacional – UFF em concerto com suas obras na Sala Cecília Meireles, em comemoração aos seus 60 anos. 

Cacá Mourthé – Professora de teatro há 45 anos, atualmente é diretora artística do Tablado e diretora do curso de improvisação d’O Tablado, ganhadora de vários prêmios, entre eles Mambembe e Coca-Cola, tem como seus mais recentes trabalhos em direção: “A menina e o vento” e “A viagem de Clarinha” (2012), “A bruxinha que era boa”, “Os saltimbancos” e “Pluft, o fantasminha” (2014). Escreveu o roteiro do filme “Pluft, o fantasminha” com José Lavigne e Rosane Svartman, que estreou em 2022. Em 2016, dirigiu a peça “TãoTão”, que teve 12 indicações ao 3º Prêmio CBTIJ de Teatro para Crianças, sendo uma delas de melhor direção. Em 2022, assinou a direção do espetáculo “O Cálice Sagrado”.

FICHA TÉCNICA

Baseado no texto de Maria Clara Machado
Músicas e Libreto: Tim Rescala
Direção Cênica: Cacá Mourthé
Regência: Priscila Bomfim

Elenco:

Boi: Flávio Melo / Johnny França

Burro: Ossiandro Brito 

Pastor: Iago Cirino 

José: José Beltrão

Maria / Pastora: Ágatha Marinho

Rainha Amarela / Coro: Ester Melo

Rainha Branca / Coro: Edilene Melo

Rainha Negra / Coro: Nicole Costa

Rei Amarelo / Coro: Bernardo Rulff

Rei Branco / Coro: Carlos Côrtes

Rei Negro / Coro: Lucas Aguiar

Guarda do Tesouro / Coro: Eduardo Barbosa

Anja da perna de pau: Alarisse Mattar

Anjas e Pastoras

Gabriela Ruppert

Mariana Campinho

Pastoras / Coro

Carla Garcia

Esther Santiago

Giovana Toscano

Luana Nascimento

Marcia Mendes

Pastores / Coro

André Cisco

Cristóbal Rioseco

JP Santiago

Moises Hills

Orquestra Sinfônica da UFRJ

Direção de Arte, Cenografia e Figurinos: Ronald Teixeira

Visagismo: Mona Magalhães

Iluminação: José Henrique Moreira

Máscaras: Eric Fuly

Desenho de som: João Gabriel Mattos

Regência do Coro: Maria José Chevitarese

Preparação vocal do coro: Juliana Melleiro

Pianistas ensaiadoras: Juliana Coelho e Leandra Vital

Assistente de Direção: Victor Hugo

Diretores de arte assistentes e figurinistas assistentes: Everthon Jose, Jovanna Souza e Ricardo Júnior 

Cenógrafo assistente: George Bravo 

Costura dos figurinos: Gabriel Leocádio 

Produção de figurinos: Cris Chevriet

Costureira: Mônica Santos

Operação de som: João Gabriel Mattos

Diretor de Palco: Wellison Nogueira

Assessoria de imprensa: Catharina Rocha e Paula Catunda

Redes Sociais: Rafael Teixeira

Designer gráfico: Marcus Moraes

Produção: Pagu Produções Culturais

Direção de Produção: Bárbara Galvão, Carolina Bellardi e Fernanda Pascoal

Produção Executiva: Fernando Queiroz e Juliana Soares

Assistente de Produção: Miguel Angelo

Gestão Administrativa – Financeira: Natália Simonete – Estufa de Ideias

Assistente Financeiro: Pedro Henrique Cavalcante – Estufa de Ideias

SERVIÇO ESCOLA DE MÚSICA DA UFRJ 

Espetáculo: “O Boi e o Burro no Caminho de Belém”

Temporada: de 25 de novembro a 04 de dezembro de 2022
Dias e horários:  

Novembro

25/11 (sexta), às 19h

26/11 (sábado), às 14h30 e 17h

27/11 (domingo), às 14h30 e 17h

Dezembro

03/12 (sábado), às 14h30 e 17h 

04/12 (domingo), às 14h30 e 17h

Local: Salão Leopoldo Miguez – Escola de Música da UFRJ (Rua do Passeio, 98 – Centro)

Informações: (21) 2532-4649

Ingressos: Gratuitos (retirada 1 hora antes do início do espetáculo)

Classificação: Livre

Duração: 60 min.

SERVIÇO THEATRO MUNICIPAL

Espetáculo: “O Boi e o Burro no Caminho de Belém”

Apresentação: 30 de novembro (quarta), às 19h

Local: Teatro Municipal do Rio de Janeiro (Praça Floriano, S/N – Centro)

Informações: (21) 2332-9191

Ingressos: Gratuito. Retirada de ingressos somente pelo site do Theatro Municipal do Rio de Janeiro (https://theatromunicipalrj.eleventickets.com)

Classificação: Livre

Duração: 60 min.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via