Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem se apresenta na UERJ, dia 25 de abril

OSB Jovem - Cidade das Artes
OSB Jovem - Cidade das Artes - Foto de Renato Mangolin

No dia 25 de abril, a OSB Jovem subirá novamente ao palco do Teatro Odylo Costa, filho, na UERJ, desta vez sob regência do maestro convidado Ignacio Garcia Vidal e com a participação especial do clarinetista Márcio Costa. No repertório, obras de Louis Spohr e Ludwig Van Beethoven.

Em 2024, a OSB Jovem segue para seu segundo ano de atividades com temporada própria e mentoria de músicos da OSB. O grupo reúne 50 músicos em busca de desenvolvimento musical, prática orquestral e perspectiva de carreira que foram selecionados levando em conta critérios de diversidade e inclusão social. Com o retorno da OSB Jovem, a Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira reafirma seu compromisso com a educação musical, presente em tantos outros projetos. A Shell é mantenedora Amazônia do projeto. “Estamos muito felizes em poder contribuir com a continuidade da OSB Jovem por mais um ano. É um projeto que engloba vários de nossos objetivos com patrocínios culturais; uma iniciativa que impulsiona vidas, traz a diversidade e a inclusão de grupos minoritários e promove o desenvolvimento humano através da cultura. Nós acreditamos na força da cultura como fator transformador da sociedade e a OSB Jovem é o reflexo dessa transformação na vida desses jovens e das suas famílias.” – comenta Alexandra Siqueira, Gerente de Comunicação da Shell Brasil.

O grupo começa a apresentação com Concerto para Clarineta nº 4, de Louis Spohr, obra emblemática do repertório solo para clarineta. Composta em 1834, a peça exibe uma escrita virtuosística para o instrumento, explorando sua flexibilidade técnica e expressiva. Dividido em três movimentos tradicionais, Allegro, Adagio, e Rondo Allegro, o concerto apresenta uma rica interação entre o solista e a orquestra, destacando-se pela sua melodia cativante, passagens líricas emocionantes e virtuosismo desafiador, demonstrando a maestria de Spohr tanto na composição quanto na compreensão das características e potencialidades da clarineta.

Na sequência, Sinfonia nº 1, Op. 21, de Ludwig van Beethoven, peça que marca o início da evolução sinfônica do compositor alemão, apresentando uma notável transição do estilo clássico para o romântico. Composta em 1800, a obra exibe uma abordagem fresca e inovadora, influenciada pelos padrões estabelecidos por Haydn e Mozart, porém revelando elementos distintivos do gênio de Beethoven, como dinâmicas mais ousadas, contrastes marcantes e uma sensibilidade emocional mais intensa. Os quatro movimentos da sinfonia, Allegro con brio, Andante cantabile con moto, Menuetto: Allegro molto e vivace, e Adagio, demonstram a maestria de Beethoven na construção de temas memoráveis, desenvolvimento temático e uma habilidade excepcional na manipulação das texturas orquestrais, preparando o terreno para as obras-primas que estavam por vir em sua carreira.

A ORQUESTRA SINFÔNICA BRASILEIRA:

Fundada em 1940, a Orquestra Sinfônica Brasileira é reconhecida como um dos conjuntos sinfônicos mais importantes do país. Em seus 83 anos de trajetória ininterrupta, a OSB já realizou mais de cinco mil concertos e é reconhecida pelo pioneirismo de suas ações, tendo sido a primeira orquestra a realizar turnês pelo Brasil e exterior, apresentações ao ar livre e projetos de formação de plateia.

Composta atualmente por mais de 70 músicos brasileiros e estrangeiros, a OSB contempla uma programação regular de concertos, apresentações especiais e ações educativas, além de um amplo projeto de responsabilidade social e democratização de acesso à cultura.

Para viabilizar suas atividades, a Fundação conta com a Lei Federal de Incentivo à Cultura, tem o Instituto Cultural Vale como Mantenedor Amazônia, Shell como Patrocinador Cerrado, NTS – Nova Transportadora do Sudeste como Patrocinador Mata Atlântica, Itaú – Redecard e Volvo como Patrocinadores Caatinga, Brookfield e Sergio Bermudes Advogados como Patrocinadores Pampa, CYMI como Patrocinador Pantanal e Bradesco como Patrocinador da Série Mundo, além de um conjunto de apoiadores culturais e institucionais.

Saiba mais em

www.osb.com.br

www.conexõesmusicais.com.br

PROGRAMA:

LOUIS SPOHR – Concerto para clarineta nº 4

  1. Allegro Vivace

  2. Larghetto

  3. Rondo al Espanhol

LUDWIG VAN BEETHOVEN – Sinfonia nº 1, Op. 21

  1. Adagio Molto – Allegro con brio

  2. Andante Cantabile

  3. Menuetto – Trio – Menuetto

  4. Adagio – Allegro Molto e Vivace

SERVIÇO:

OSB Jovem na UERJ

Dia 25 de abril (quinta-feira) – 19h

Local: UERJ | Teatro Odylo Costa, filho (R. São Francisco Xavier, 524 – Maracanã, Rio de Janeiro)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui