‘Piracema’ fará curta temporada no Teatro Ruth de Souza, Em Santa Teresa

Piracema
Piracema - foto de Dani Lima

O espetáculo infantojuvenil “Piracema” fará curta temporada no Teatro Ruth de Souza, em Santa Teresa. Nos dias 2 e 9 de maio, haverá apresentações gratuitas em dois horários, às 10h e às 15h. Já nos dias 4, 5, 11 e 12 de maio, a sessão será às 16h, com ingressos disponíveis por R$10, sendo a meia-entrada. Em uma viagem encantadora pelo Rio São Francisco, a montagem aborda temas relacionados à cultura brasileira, à ciência e ao meio ambiente. Além disso, o espetáculo apresenta uma personagem que se comunica por meio da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), proporcionando acessibilidade e inclusão.

Escrita por Juliana Pamplona, a partir do conteúdo da revista Ciência Hoje das Crianças, e dirigida por Fernanda Avellar, a peça “Piracema” nos leva a uma emocionante aventura protagonizada por um pirá-tamanduá e dois curimatãs. Os três corajosos peixinhos embarcam na jornada da piracema subindo o Velho Chico. Enfrentam correntezas, desafiam barragens e superam diversos obstáculos. Porém, o maior temor que enfrentam é a presença assustadora da poluição. Ao desviarem das ameaças ambientais, descobrem seres fantásticos que habitam as lendas guardadas pelas águas, como a imponente Boiúna, uma cobra gigante, e o misterioso Ipupiara, um monstro marinho. Mas o que mais surpreende a todos é uma terceira lenda bastante inusitada que emerge das profundezas do rio: a de uma menina skatista que sonha em se tornar cientista para contribuir na melhoria do planeta.

As conchas, adereços criados por Laura Levín, são portais de lendas e segredos que vão tecendo a narrativa. A trilha sonora, elaborada por Ricardo Góes, mescla música ao vivo e elementos mecânicos, permeando cada aspecto do espetáculo. Há uma seleção diversificada que abrange desde clássicos da música popular brasileira, como Chico Buarque, Milton Nascimento e Luiz Gonzaga, até composições originais criadas exclusivamente para a peça, como “Luso Coco” e “Peixinho Dourado” (uma adaptação do TikTok, parodiando o sucesso “Lovezinho”). Os figurinos concebidos por Dani Lima estabelecem uma conexão única entre o tradicional e o contemporâneo. A cenógrafa Marieta Spada, por sua vez, delimita um espaço cênico 5m por 5m com praticáveis e mini junps onde tudo acontece.

A peça destaca-se também pela sua abordagem inclusiva ao trazer a intérprete Diana Nascimento para dar vida a uma personagem que se comunica através da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). A interpretação em LIBRAS não apenas enriquece a peça, mas também faz parte integrante da narrativa, apresentando uma deusa das águas que interage com as personagens e as auxilia na realização da piracema.

“A iniciativa valoriza a criação de um trabalho específico e cuidadoso direcionado aos jovens. E a união do teatro com a divulgação científica fundamenta este projeto”, destaca Fernanda Avellar. “Piracema é uma metáfora da vida, de nossos esforços contra a ordem dita natural para criarmos histórias pessoais e coletivas. Um chamado para que as crianças se unam, se ouçam, se conectem com a natureza e percebam a ancestralidade, num caminho para sua compreensão de alteridade”, finaliza.

A produção nasceu de uma parceria com a Ciência Hoje das Crianças, revista de divulgação científica publicada pelo Instituto Ciência Hoje, uma organização sem fins lucrativos. A pré-estreia da peça foi realizada na Tenda da Ciência Virgínia Schall, no Museu da Vida Fiocruz, em julho de 2023, e, em sua primeira temporada, participou do 1º Festival Literário da SME-SP, o FLISAMPA, no Centro Cultural São Paulo, em agosto do mesmo ano. O projeto é apresentado pelo Governo Federal, Ministério da Cultura, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Paulo Gustavo.

 Sinopse:

O pirá-tamanduá e os dois curimatãs, três intrépidos peixinhos, lançam-se numa empolgante jornada durante a piracema no Rio São Francisco, enfrentando correntezas, desafiando barragens e superando diversos obstáculos. Nesta aventura, eles se deparam não apenas com a ameaça assustadora da poluição, mas também com seres lendários, como a imponente Boiúna, uma cobra gigante, e o enigmático Ipupiara, um monstro marinho. Contudo, a maior surpresa surge com a descoberta de uma lenda singular que emerge das profundezas: uma garota skatista que sonha em se tornar cientista para melhorar o planeta.

Ficha Técnica:

  • Direção: Fernanda Avellar
  • Dramaturgia: Juliana Pamplona
  • Elenco: Alice Amarante, Allife de Morais e Thaís Nascimento
  • Intérprete de Libras no Elenco: Diana Dantas
  • Direção de Produção: Marina Gadelha
  • Direção de Arte e Cenografia: Marieta Spada
  • Ilustração do cenário: Bruna Assis Brasil
  • Figurinos: Dani Lima
  • Desenho de Luz: Thayssa Carvalho
  • Direção Musical e Preparação vocal: Ricardo Góes
  • Assistente de Direção Musical: Juan Marques
  • Criação e Adereços das Conchas: Laura Levín
  • Adereços de macramê: Katia Barreto:
  • Designer: Bruna Assis Brasil
  • Produção executiva: Patrick Lyan
  • Jovem Aprendiz: Cayo Real
  • Assistente de Cenografia: Malu Guimarães
  • Cenotécnica: Ana Clara Vendramini
  • Operação de luz: Jessica Barros
  • Operação de Som: Juan Marques
  • Confecção de Praticáveis: André Salles
  • Costureira: Gi Brandão e Nice Tramontin
  • Coordenação de produção: Trestada Produções
  • Assessoria de Imprensa: Lyvia Rodrigues/Aquela Que Divulga

SERVIÇO:

Piracema

Onde: Teatro Ruth de Souza – Parque Glória Maria

Endereço: Rua Murtinho Nobre, 169 – Santa Teresa 

Dias/horas:

>02 e 09/05 – às 10h e às 15h (quintas-feiras)

*Nestes dias, a entrada será gratuita

>04, 05,11 e 12/05 às 16h (sábados e domingos)

Ingresso: R$ 20 inteira e R$ 10 meia – gratuito para estudantes de escolas públicas (retirada online: eleventickets)

* Nos dias 09 e 11 a sessão contará com recurso de audiodescrição

Faixa etária: livre

Duração: 40 minutos

Contato: 21 2215-0621 | 21 2224-3922

Debates:

02/05 às 10h40 – debate sobre meio ambiente com o cientista Jean Carlos Miranda

09/05 às 10h40 – debate sobre acessibilidade com Isabelle Maia, pedagoga e professora de Libras.

Duração: 40 minutos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui