Poeira Pura se apresenta nesta sexta-feira (08/03) no Cais da Imperatriz

Mateus Professor e Rogério Família
Mateus Professor e Rogério Família

O Cais da Imperatriz recebe nos dias nesta sexta-feira (08/03), às 20h, uma roda de samba realizada pelo grupo Poeira Pura. Mais do que uma sonoridade contemporânea, o objetivo do encontro é o de promover uma manifestação da cultura preta, em um ambiente inclusivo. À frente do projeto estão os sambistas cariocas Rogério Família e Mateus Professor, que buscam mudar a percepção da sociedade do que é o samba, construindo uma nova estética para o gênero tanto no som, como também no visual e no discurso.

“Somos conhecidos no cenário musical e cultural por propor uma roda de samba mais intimista, onde os músicos e o público dividem o espaço lado a lado e onde as letras são cantadas no gogó. Nos apresentamos sem microfones, para manter a autenticidade e a essência do samba. Em nossas apresentações, todos ficam no mesmo nível: sambistas, músicos e público. Diferente da proposta dos shows de palco, onde o público contempla, com uma certa distância, a demonstração artística. Nosso objetivo com o conceito inédito apresentado pelo Poeira Pura é reforçar a nossa ancestralidade através do som, do ambiente, das luzes e do público. Nossa roda de samba é assim como os Candomblés, é o lugar onde as Deusas e os Deuses vêm cantar, beber, dançar e celebrar juntinhos da gente”, explica Rogério Família.

Rogério também explica que é comum ver o samba sendo representado como um gênero musical sempre alegre, cordial e dócil, mas que o Poeira Pura busca quebrar esse estereótipo. “Não existimos para fazer alegria de playboy em barzinhos, somos combativos e queremos incomodar. Criamos o Poeira Pura com o intuito de cutucar feridas, propor debates sobre a sociedade, moldando uma nova estética e, principalmente, buscando uma nova sonoridade para o samba”, acrescenta.

Roda de Samba Poeira Pura - Foto: Rian Souza
Roda de Samba Poeira Pura – Foto: Rian Souza

O Poeira Pura também busca ser um espaço inclusivo e de diversidade. Uma das prioridades para os fundadores do grupo é o acolhimento do público LGBTQIA+. “Uma roda de samba ainda é vista como um ambiente heteronormativo, por isso criamos uma comunicação que pode ser chocante e disruptiva para quem entende o samba com lugar exclusivo para um certo seguimento social, homens e mulheres cis hetero, por exemplo”, afirma Família.

O resultado no conceito criado pelo Poeira Pura não poderia ser melhor. As rodas de samba realizadas pelo grupo já contaram com a presença de grandes nomes da cultura preta brasileira, como as cantoras Liniker, Luedji Luna, Tássia Reis e o compositor Cleber Augusto.  Além de receber as referências da música brasileira, entre as conquistas do grupo, está o sucesso desde o início de sua presença na agenda de eventos da capital mineira, a lotação de ingressos é mais do que comum, é algo esperado para todos integrantes e membros da equipe.

“Normalmente nossos ingressos esgotam no mesmo dia que abrimos as vendas, estamos sempre recebendo mensagens do público falando que não conseguiram comprar por alcançarmos a capacidade máxima do espaço de uma forma muito rápida. Temos um público estimado em 3 mil pessoas entre o eixo Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, e estamos esperando a participação de 600 pessoas somente no Rio. Pela alta demanda, estamos sempre promovendo nossas rodas na cidade e outras capitais”, finaliza Família.

Serviço: 

Samba do Poeira Pura 

  • Data: sexta-feira, 08 de março de 2024
  • Horário: 20h às 3:00
  • Local: Cais da Imperatriz – Rio de Janeiro
  • Endereço: Rua Sacadura Cabral, 145 – Saúde
  • Ingressos pelo site Sympla
  • https://www.sympla.com.br/produtor/poeirapura

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui