Início » Quando e por que contratar um advogado de inventário?

Quando e por que contratar um advogado de inventário?

por Redação
Quando e por que contratar um advogado de inventário

Quando o dono de um patrimônio vem a falecer, é comum que ocorram diversas brigas familiares para ver quem fica com qual parte do dinheiro.

No entanto, isso não é tão fácil: é preciso fazer um inventário, processo no qual todo o patrimônio do falecido é contabilizado.

Como tudo na vida, é possível que a pessoa tente economizar contratando qualquer advogado que cobre mais barato, mas isso nem sempre é a melhor opção.

Hoje você entenderá o principal motivo para contratar um advogado de inventário e não um advogado generalista e assim evitar dores de cabeças.

O que é um inventário?

Inventário é o processo no qual todos os bens do falecido são contabilizados e, através de uma série de medidas legais, eles são distribuídos aos herdeiros.

Esse inventário pode ser judicial ou extrajudicial. Veja as diferenças:

Inventário Judicial: corre na justiça, podendo ser amigável ou litigiosa (ou seja, pode correr em harmonia entre os herdeiros ou mesmo quando há conflitos);

Inventário Extrajudicial: apesar de não ser comum, seu uso tem aumentado com o tempo. É menos burocrático e mais rápido de realizar, sem a necessidade de correr em justiça.

Um advogado para Inventário de qualidade saberá avaliar cada caso concreto para verificar se ele se encontra no primeiro ou no segundo grupo.

Se for avaliado que o inventário pode ser extrajudicial, ele costuma demorar muito menos tempo e envolver menos conflitos entre os familiares.

O advogado é obrigatório?

Quando e por que contratar um advogado de inventário

Sim. De acordo com o Código de Processo Civil, fica nítido que todas as partes envolvidas no inventário devem ser orientadas e assistidas por um advogado de família. E como já falamos acima, de preferência que esse advogado seja um advogado de família e sucessões.

Os conhecimentos jurídicos necessários para realizar esse procedimento não são fáceis de ser adquiridos, por isso é essencial a atuação de um profissional da área.

É possível que todas as partes sejam representadas por um mesmo advogado (no caso de inventários extrajudiciais, apenas) cada parte pode possuir um profissional como representante.

Aqueles que não possuem condições financeiras para tal, podem recorrer à defensoria pública para garantir seus direitos.

O que faz um Advogado de Inventário?

Muitos não entendem a função de um advogado de inventário. Por isso, separamos algumas funções desse profissional.
Mediar eventuais conflitos entre as partes, visando um acordo.

  • Elaborar as petições e demais documentos do processo.
  • Representa os interesses de seu(s) cliente(s).
  • Retirar eventuais dúvidas que aparecerem.
  • Ajudar nas burocracias do processo.

Além disso, é muito mais reconfortante saber que há alguém especializado tomando conta do processo. Por isso, é sempre recomendado procurar por um advogado especializado na área.

Advogado de Inventário – Resumo

  • O processo de inventário é burocrático, mas pode ser feito através da ajuda de um advogado de inventário, profissional especializado na área.
  • É possível que o inventário ocorra de forma judicial ou extrajudicial, a depender de uma série de critérios que existam.
  • É obrigatório por lei, como consta no Código de Processo Civil, que um advogado acompanhe o processo do inventário.
  • É possível que um mesmo advogado seja contratado para todas as partes ou que cada parte contrate seu profissional, a depender das particularidades.
  • O advogado de inventário cuida de todos os processos burocráticos e ajuda a retirar eventuais dúvidas que os clientes possam ter.

Viu só, na hora de fazer um inventário contratar um advogado especializado em inventário pode tornar esse processo muito menos complicado.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via