Queremos! Festival

Queremos
Queremos

Em sua quarta edição, o Queremos! Festival irá ocupar, dia 15 de abril, a Marina da Glória, na Zona Sul carioca. BATEKOO, DJ Tamy, Flora Matos, Liniker, Marisa Monte, MC Poze do Rodo, Rachel Reis, Rico Dalasam, Russo Passapusso e Antônio Carlos & Jocáfi e Zé Ibarra formam o line-up nacional. Os britânicos Cymande e Yazmin Lacey são as atrações internacionais deste ano. O Amazon Music fará a transmissão ao vivo por seu aplicativo próprio e pela Twitch. Junto aos shows, outro destaque é o COMEMOS!, que ganha projeto com mais espaço e novas experiências gastronômicas. Os ingressos estão à venda no site da Eventim.

O ingresso solidário oferece desconto de 50% na compra do ticket inteiro, mediante a entrega, na entrada do evento, de 1kg de alimento não-perecível. Adotada na última edição do festival, a modalidade foi uma parceria com a Gastromotiva e arrecadou cinco toneladas de alimentos. A parceria com a Gastromotiva – uma iniciativa que usa a gastronomia como ferramenta de transformação social e combate ao desperdício – segue consolidada na edição de 2023, com novas frentes de atuação junto ao festival.

O QUEREMOS! tem a preocupação fundamental de realizar ações que não só reduzam os impactos socioambientais do festival, mas que também ofereçam impacto positivo a longo prazo. Em 2022, o programa de sustentabilidade QUEREMOS! MAIS atendeu a dez Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Em parceria com o Instituto Terra de Preservação Ambiental (ITPA), foi realizada a adoção de uma floresta: a QUEREMOS! Floresta está sendo mantida no estado do Rio de Janeiro para compensar a emissão de gases de efeito estufa provenientes da realização do festival e do deslocamento do público. A QBAN, além de fornecer os banheiros, fez também o tratamento dos 34.500 litros coletados de esgoto sanitário, para que a água pudesse ser reutilizada como fertilizante natural para irrigar árvores frutíferas orgânicas.

A acessibilidade também foi um ponto forte: o festival de 2022 contava com rampas de acesso, elevador na entrada, áreas reservadas de frente para os palcos e interpretação em Libras em todos os shows, além de caixas, bares e banheiros exclusivos para pessoas com deficiência. Mesas reservadas, áudio-descrição do cardápio, cardápio em braile e intérprete de Libras estavam disponíveis na área gastronômica COMEMOS! (que vai ser ampliada em 2023).

Mais de 10 mil pessoas marcaram presença na terceira edição do QUEREMOS! Festival, realizado em 28 de maio de 2022, na Marina da Glória. Uma tradição construída ao longo de 13 anos de história! Para entrar no clima dos shows, escute a playlist oficial do QUEREMOS! Festival no Amazon Music.

Saiba mais sobre as atrações do QUEREMOS! Festival 2023

BATEKOO: feita por pessoas negras LGBTs

A BATEKOO é uma plataforma de entretenimento, empreendedorismo e culturas negra, periférica e LGBTI+, com foco nas juventudes urbanas. Muito além de uma festa, é um polo de conexão entre jovens inquietos, que buscam propor narrativas contra-hegemônicas e transformações sociais no cenário cultural brasileiro.

Cymande: uma das bandas mais reverenciadas e sampleadas da história do hip hop, house e dance

Cymande emergiu nos anos 70, na cena negra musical britânica. Tomados pelas influências de suas raízes guianesas e jamaicanas, a banda fundiu linhas de baixo reggae, percussão Nyabinghi com toque afro, toques psicodélicos e funk americano em um som único, que eles apelidaram de “Nyah-rock”. Sua música sobreviveu à medida que sucessivas gerações de artistas e fãs encontraram e abraçaram suas canções.

Flora Matos: rapper acumula milhões de views no YouTube

Desde sua primeira mixtape, “Flora Matos vs Stereodubs”, a rapper e MC Flora Matos se destaca como uma das melhores artistas da atualidade. Seu último lançamento, “Flora de Controle” (2021), já conta com milhões de plays apenas no Spotify e o clipe do hit “Pretin” já ultrapassou 17 milhões de views no YouTube.

Liniker: primeira artista transgênero a ganhar um Latin Grammy

“Indigo Borboleta Anil”, primeiro disco solo de Liniker, foi eleito Melhor Álbum de Música Popular Brasileira pelo Latin Grammy 2022. A cantora, compositora e atriz também foi a brasileira com o maior número de indicações na premiação, concorrendo em três categorias. A artista ficou conhecida ao disponibilizar na internet o EP “Cru”, lançado sob a alcunha de Liniker e os Caramelows. Rodou o país e o mundo em turnês e  lançou também os discos “Remonta” (2016) e “Goela Abaixo” (2019 – indicado ao Latin Grammy). Agora, Liniker investe em sua carreira-solo e em sua atuação como atriz.

Marisa Monte: de portas abertas para receber a diva 

Com mais de 10 milhões de álbuns vendidos, Marisa Monte coleciona inúmeros troféus nacionais e internacionais, como Latin Grammy, Video Music Brasil, Prêmio Multishow de Música Brasileira e APCA. A cantora e compositora, nascida no Rio de Janeiro, voltou a circular pelo país, recentemente, com a turnê “Portas”.

MC Poze do Rodo: um dos maiores nomes do funk carioca

Ao som do famoso “funk proibidão”, MC Poze do Rodo começou a chamar a atenção do público por expôr a realidade das favelas do Rio de Janeiro, incluindo detalhes sobre facções criminosas. Suas músicas viralizaram e ele ganhou fama. Atualmente, Poze do Rodo tem apostado no trap/ funk em seus lançamentos e já na Mainstreet emplacou hits como Vida Louca”, “A Cara do Crime”, “Assault RIO” e “Eu Fiz o Jogo Virar”. MC Poze segue sendo um dos maiores nomes da cena carioca e, a cada dia, é mais reconhecido por suas músicas, ultrapassando 5 milhões de ouvintes mensais apenas no Spotify.

Rachel Reis: paixões e relacionamentos em meio a ritmos como arrocha e afrobeat

A baiana Rachel Reis, de 25 anos, sucesso com a música “Maresia” (que tem mais de seis milhões de streams no Spotify), lançou seu primeiro álbum, “Meu Esquema”, em setembro de 2022. Nascida em Feira de Santana, a artista chamou atenção por mesclar, à MPB, ritmos como arrocha e o chamado “Pagodão Baiano”, além das batidas eletrônicas.

Rico Dalasam: som autoral e letras sem filtros é a marca do rapper paulista

Emergido da periferia de São Paulo, Rico Dalasam inaugurou a cena queer rap do Brasil e tornou-se uma das principais apostas da música nacional contemporânea. O rapper tem dois discos lançados: “Orgunga” (2016) e “Dolores Dala Guardião do Alívio” (2021).

Russo Passapusso + Antônio Carlos & Jocáfi:  Alto da Maravilha é o encontro de três artistas baianos

“Alto da Maravilha” (Natura Musical / Máquina de Louco) é o novo projeto de Russo Passapusso e Antônio Carlos & Jocáfi. A influência de ritmos africanos presente nas canções da dupla Antônio Carlos & Jocáfi sempre fizeram a cabeça do vocalista e compositor do BaianaSystem, que tem nos artistas uma de suas maiores influências musicais. O novo álbum, com 12 faixas inéditas compostas a distância durante a pandemia e que já vem sendo “ensaiado” há anos, vem concretizar a parceria, a amizade e a afinidade musical.

Tamy: DJ carioca leva seu baile black para a pista da Marina da Glória

Cria da Zona Norte do Rio de Janeiro, suburbana convicta, DJ Tamy é um dos principais nomes da black music carioca. Sempre presente nos eventos e queridinha das marcas, a DJ é precursora do movimento “black pop” – que visa mostrar ao público que a black music também é pop e todo mundo consome. Com fortes influências da música preta e do que seu pai escutava, Tamy sempre monta seu setlist de forma eclética, misturando seus gostos pessoais com o som que movimenta seu público, passando pelo R&B, rap, pop e hip pop.

Yazmin Lacey: cantora londrina faz sua estreia carioca no Queremos! Festival

Cantora e compositora britânica, filha de imigrantes caribenhos, Yazmin Lacey faz sua estreia em terras cariocas no Queremos! Festival. Crescida em meio a influências do reggae, do dancehall e do rap norte-americano, a cantora londrina passeia pelo jazz e pelo soul. Diversas vezes comentada por Gilles Peterson, Yazmin produz seus beats, toca, escreve e canta, num exercício de capturar momentos de sua própria vida (que vêm à tona, com imperfeições e tudo) e colocá-los em sua música.

Zé Ibarra: cantor, compositor e pianista mostra seu show solo na Marina da Glória

Zé Ibarra ganhou projeção nacional ao vencer o Latin Grammy 2022 com a banda Bala Desejo, na categoria Melhor Álbum Pop. Seu primeiro trabalho de expressão foi como vocalista da banda Dônica, em parceria com o músico Tom Veloso. Desde então, Zé Ibarra vem construindo admirável trajetória na música, colecionando parcerias com figuras como Milton Nascimento, Gal Costa, Duda Beat e Ney Matogrosso. O cantor, compositor e pianista mostra seu trabalho solo no palco da Marina da Glória.

SERVIÇO

QUEREMOS! Festival 2023 

Line-up: Marisa Monte, MC Poze do Rodo, Liniker, Russo Passapusso e Antônio Carlos Jocafi, Flora Matos, Cymande, Rico Dalasam, Yazmin Lacey, Rachel Reis, Zé Ibarra, Batekoo e DJ Tamy

PALCO BOSQUE

14h | DJ Tamy

16h10 | Rachel Reis

18h20 | Yazmin Lacey

20h30 | Cymande

23h25 | Liniker

1h50 | MC Poze do Rodo

PALCO CIDADE

15h05 | Zé Ibarra

17h15 | Rico Dalasam

19h25 | Russo Passapusso e Antônio Carlos & Jocáfi

21h50 | Marisa Monte

00h45 | Flora Matos

2h55 | BATEKOO

Data: 15 de abril de 2023 (sábado)
Local: Marina da Glória (Rio de Janeiro)

Ingressos a partir de R$ 220*
* Meia-entrada solidária com entrega de 1kg de alimento não-perecível

Vendas online pela Eventim: https://www.eventim.com.br/artist/queremos-festival-2023/ 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui