Reestreia dia 4 de julho o monólogo “Inópia Humanoide” no Teatro Cândido Mendes

Inópia Humanoide reestreia dia 4 de julho e seguirá em curta temporada nos dias 11, 18 e 25 (quintas-feira) às 20h no Teatro Candido Mendes, texto e direção de Ivan Martins.

A peça teve sua pré-estreia no auge da pandemia, em outubro de 2020 com apresentação adaptada para o modo online com transmissão ao vivo da sala do ator Mário Cardona Jr., que foi transformada em um teatro com estrutura de luz e som para as apresentações.

O texto aborda perseguições às minorias… Ataque sistêmico ao que diverge do poder instituído com base na truculência arquitetada por um sistema corrupto! Essa é a “ponta do iceberg” desse monólogo, que promete reflexões profundas do público. 

Escrito por Ivan Martins há 7 anos, trata de questões densas sobre as relações sociais, a falta de empatia e segregações. A narrativa mistura fundamentalismo religioso frente a uma moral arcaica baseada em privilégios machistas e sexistas e que, descaradamente, é chamada de política. Quem interpreta tudo isso com maestria é o ator Mario Cardona Jr. 

Segundo o diretor Ivan Martins, a concepção do espetáculo surgiu em um momento de grande perturbação emocional. Exatamente quando o país iniciou essa polarização; tanto o Brasil, quanto o mundo. “O texto não fala de ninguém em especial, mas a história se repete tanto, é tão viciosa, que o texto acabou profetizando o que aconteceu e continua acontecendo em várias partes do mundo. Esse texto é meu grito de assombro em relação ao mundo e as pessoas. É um desabafo!” Portanto, fala de qualquer nação e em qualquer época. Trata de questionamentos sobre as perseguições as minorias, do ataque sistêmico ao que diverge ao poder instituído com base na truculência gerada pela ignorância tão bem arquitetada por um sistema genocida, corrupto e brutal. 

O objetivo do espetáculo é estimular a conscientização sobre os Direitos Humanos, a inclusão social e a empatia. A obra é produzida pela Cristos Produções, e Cia Popular Versátil , numa realização da E-Go-Cênicos. 

“Espero que sirva de reflexão onde a empatia toque as pessoas para entenderem, que não dá para colocar tudo em caixinhas e deixar como está. Ou seja, que cada um possa reavaliar observações, ações e omissões”, enfatiza Ivan Martins. 

De acordo com o ator Mario Cardona Jr. o maior desafio de “Inópia ”, foi o processo de total desconstrução da postura e do belo, porque todos os seus trabalhos anteriores, inclusive o último, como Rei Umma na Série Reis da Rede Record, remetem para o belo. “O espetáculo flui por meio de uma reconstrução a partir do torto, do forte, ao mesmo tempo leve e sutil, porém assustador. “Inópia” não pode quase nada e ao mesmo tempo pode tudo”, conclui! 

O ATOR

Mario Cardona Jr completa 30 anos de carreira como ator. E, nessa comemoração reestreia o monólogo “Inópia Humanoide”. Atuou em teatro, musicais e óperas e já soma 52 trabalhos nesses segmentos. No cinema atuou em 2 longas e 23 curtas, com destaque para “Caminho de Pedras”, onde interpretou o marido da poetisa Cora Coralina e o último filmado no Amapá, “Marcas da Vida”, onde viveu o dono de Oficina Mecânica, “Paulão”. Mário estreou na TV com a novela Mandacaru da Rede Manchete. Depois atuou e dançou na Rede Globo, SBT, Record e Bandeirantes. Com destaque para as novelas “Os Dez Mandamentos”, “Belíssima”, “Eterna Magia”, a série “JK”. Seus dois últimos trabalhos na TV foram, na novela “Nos Tempos do Imperador” – Rede Globo, como o fotógrafo Marc Ferrez e na série “Reis” da Rede Record, onde interpreta o Rei Umma (Rei de Alashya). 

O DIRETOR

Ivan Martins é psicanalista, escritor, roteirista e dramaturgo. Trabalhou durante anos com teatro na Itália e, depois, aportou no eixo Rio-São Paulo para espetáculos cênicos. Formado em Belas Artes, além de teatro, também faz imersão no cinema em trabalhos audiovisuais. É fundador da E-Go-Cênicos Criações e Produções Cênicas. Mora em Goiânia há quase 30 anos. 

SERVIÇO: 

Inópia Humanoide 
Atuação: Mário Cardona Jr.
Texto e direção: Ivan Martins 
Dias 4, 11, 18 e 25 de julho (quintas-feiras) 
Horário: 20 h; 
Ingressos pelo Sympla: R$ 60,00 – inteira / R$ 30,00 – meia  
Local: Teatro Candido Mendes – Rua Joana Angélica, 63 – Ipanema