Santa Cruz recebe exposição gratuita a partir do dia 31 de outubro

Uma das telas de Malu Vibe que estará na exposição.
Uma das telas de Malu Vibe que estará na exposição.

Santa Cruz, bairro localizado na Zona Oeste do Rio de Janeiro, vai receber entre os dias 31 de outubro e 14 de novembro, entre 9h e 17h, a exposição “De Úrsula a Ponciá Vivêncio”. O evento será realizado no Espaço SerCidadão (Rua Fernanda, 140) e vai retratar os 200 anos de Independência do Brasil e de Escrevivência de Mulheres Negras através de pinturas da artista Malu Vibe. Nascida e criada na Rocinha, na Zona Sul do Rio, Malu traz em seus trabalhos potência, cores vivas e profissionalismo. Sua paixão pela arte começou ainda bem nova e desenhar sempre foi uma de suas atividades favoritas. Para a exposição, ela preparou 10 telas, todas focadas nos 200 anos da independência do país e no trabalho de escritoras negras, como Maria Firmino dos Reis, que publicou em 1859 o romance “Úrsula”, e Conceição Evaristo, que lançou em 2003 a obra “Ponciá Vivêncio”. Uma das telas, inclusive, é o resultado de um mapeamento das principais escritoras negras nascidas no Brasil nesse período. A pesquisa foi realizada pela produtora cultural e Mestra em Biblioteconomia, Cultura e Sociedade Bianca Ferraz.

A exposição – cuja equipe responsável pela realização e produção é majoritariamente formada por mulheres negras – conta com entrada gratuita e curadoria de Ariani Teodoro: mediadora de Leitura e fundadora do empodera.sorocaba, um coletivo de mulheres que através do conhecimento propõe grupo de leitura, encontro de empreendedoras e rodas de conversas em prol da conexão feminina. Educadora voluntária para refugiados e amante de livros, Ariani tem 34 anos, é internacionalista, professora e pós graduada em gestão de projetos e inovação.

A abertura do evento será no dia 31, segunda, às 14h, e contará com uma programação especial: uma mesa redonda sobre Maria Firmino dos Reis – Construção e Interpretação da História de Autoria Negra com as convidadas Luciana Diogo (graduada em Ciências Sociais pela USP (2010) e mestra em Culturas e Identidades Brasileiras pelo Instituto de Estudos Brasileiros da USP (2016). Seus principais temas de atuação e pesquisa são: literatura, raça, gênero e cultura afro-brasileiras) e Carol Dall Farra, poeta, rapper, slammer e graduanda em Geografia pela UFRJ. Estrelou o curta “Mc Jess”, pelo qual recebeu o prêmio de melhor atuação no Mix Brasil, considerado o maior festival de cinema LGBTQI+ da América Latina. Seu poema “Na ponta do abismo” foi publicado no livro “Querem nos calar: poemas para serem lidos em voz alta”). A mediação ficará por conta de Keila Gomes (Graduada em História, professora da Rede Pública Municipal e Estadual, idealizadora do Projeto Quilombar e coautora de alguns livros, como “Cartas para Esperança”, escrito por 85 mulheres negras, 22 delas moradoras de conjuntos habitacionais e comunidades de Santa Cruz).

Às 16h haverá uma visita guiada sob a mediação de Clarice Campos e o acompanhamento de um intérprete de libras (o mesmo acontece nos dias 3 e 8 de novembro, às 10h, e 10 de novembro, às 14h e 16h).

“De Úrsula a Ponciá Vivêncio” conta com patrocínio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através do Edital Retomada Cultural RJ 2. Em janeiro de 2023, a exposição será exibida em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, em local a ser definido em breve. A concepção e idealização é da Ferraz Produções.

Serviço:

Exposição “De Úrsula a Ponciá Vivêncio”

Local: R. Fernanda, 140 – Santa Cruz, Rio de Janeiro – RJ, 23515-122

FICHA TÉCNICA

  • Concepção e Realização: Ferraz Produções
  • Curadoria: Ariani Teodoro e Bianca Ferraz
  • Texto de abertura: Luciana Diogo
  • Fragmentos Literários: Livros “Úrsula” e Cantos À Beira-Mar”, de Maria Firmina Dos Reis
  • Artista Plástica: Malu Vibe
  • Projeto gráfico: Natfe Arte
  • Gestão Cultural: Gisele Lopes
  • Assessoria de Imprensa: Tatiana Garritano
  • Registro Audiovisual: Cout Produções
  • Assistente de Produção: Sônia Lima

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui