Início » Terapeuta infantil e artista, Robertha Blatt lança o livro “Arte aproxima” oriundo de sua exposição interativa homônima

Terapeuta infantil e artista, Robertha Blatt lança o livro “Arte aproxima” oriundo de sua exposição interativa homônima

Obra registra experiência no Museu Nacional de Belas Artes

por Redação
Arte aproxima

A psicóloga Robertha Blatt tem 20 anos de atuação como terapeuta infantil e de família, e foi no consultório que a inquietação sobre o potencial da arte e dos museus para serem espaços de promoção de saúde teve origem. Em seu local de trabalho, sempre estiveram presentes recursos para a produção de desenhos e colagens como lápis, papel, argila e materiais de reciclagem – nas quais ela, as crianças e pais trabalhavam em conjunto como uma metodologia para entender o paciente: era o “caos” criativo. Essas “obras” eram inicialmente expostas nas paredes do consultório.

A partir daí a ideia de usar a arte e os museus como recursos e espaços de promoção da saúde mental transcendeu essas paredes e virou uma exposição – que agora chega ao público na forma do livro “Arte aproxima” (Ed. Nau das Letras), com lançamento em 24 de maio, às 19h, na Livraria da Travessa do Shopping Leblon, no Rio.

O livro que nasce da exposição é voltado ao público de psicologia, arte e educação e foi pensado para que a rica experiência não morra e “seja uma oportunidade para pessoas que querem pensar novos formatos para essas três áreas como um agente de mudança da política pública para crianças e adolescentes”, diz Robertha.

Exposição Arte Aproxima

Realizada no Museu Nacional de Belas Artes com curadoria de Lisette Lagnado e idealização de Roberta. Inicialmente, a previsão era de que a mostra ficasse aberta à visitação a partir de 30 de outubro de 2018, por um mês. O sucesso fez com que permanecesse no museu até janeiro de 2019.

O projeto inovador permitiu uma experiência singular aos visitantes, enunciando a reflexão e a descoberta de novos modos de apreciação da obra de arte. Aline Gonet, Efrain Almeida, Emilia Estrada, Ernesto Neto, Prili e inclusive Robertha Blatt desenvolveram trabalhos para a exposição.

Interativa e participativa

Como se tratava de levar sua experiência do consultório para o museu, a exposição teria de contar com a participação do público: com materiais à disposição, a visitação seria lúdica e os visitantes poderiam criar suas próprias obras também. “No consultório, a arte promovia uma abertura para o paciente. No museu, então, as obras teriam que ser participativas, com apoio de uma equipe multidisciplinar, incluindo terapeutas, que pudesse auxiliar a experiência do visitante para integrar a experiência estética com a emocional”, explica Robertha.

Segundo ela, a exposição exigiu um ano dedicado a pesquisa e à concepção, com artistas, educadores e psicólogos, entre outros profissionais, de formas acolher e estimular os visitantes. A exposição recebeu mais de dez mil pessoas durante os três meses que ficou em cartaz.

Arte Sobre Rodas

A partir dessa reflexão, nasceu ainda outro projeto – o “Arte sobre rodas”, realizado entre outubro e dezembro de 2019. A iniciativa consistiu em levar, de caminhão, réplicas das obras dos artistas plásticos Lygia Clark (1920-1988) e e Hélio Oiticica (1937-1980), a praças públicas do Rio. “Esse projeto teve como objetivo propor uma interlocução da arte com o trabalho clínico de receber as pessoas, e propor uma experimentação das obras desses dois grandes artistas brasileiros. Quando você abre uma exposição na praça, ela pode atingir vários segmentos”, afirma Robertha.

O Sonho

Para Robertha o projeto não para por aqui ela tem o objetivo de lançar o caminhão-consultório e conseguir atingir com sua metodologia o público de maneira mais acessível.

Robertha Blatt

Robertha Blatt

Robertha Blatt

Com 20 anos de atuação como terapeuta, atendendo crianças e suas famílias, Robertha Blatt também se dedica à pesquisa a articulação de práticas terapêuticas e expressões artísticas, nos papéis de educadora, terapeuta de família, psicóloga e mãe. Em seu consultório-ateliê, oferece a crianças, adolescentes e famílias recursos multissensoriais que viabilizam a ampliação da expressão no contexto relacional. Além disso, explora imersões em museus pelo mundo, observando a interação entre as pessoas e as proposições desses espaços. Por meio da ÉOÈ (projeto que integra experiências educativas e emocionais através da arte) organiza e realiza projetos também com cunhos culturais, terapêuticos e educacionais.

SERVIÇO

Lançamento do livro “Arte aproxima”
24 de maio, às 19h, na Livraria da Travessa – Shopping Leblon (Av. Afrânio de Melo Franco, 290 – Rio de Janeiro)
Editora: Nau das Letras – 1ª Edição – 176 páginas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via