Início » Texto de Nelson Rodrigues, “Perdoa-me por me traíres” retorna aos palcos no Sesc Copacabana

Texto de Nelson Rodrigues, “Perdoa-me por me traíres” retorna aos palcos no Sesc Copacabana

Com direção de Daniel Herz, espetáculo sucesso de público e crítica chega à 5ª temporada abordando temas atemporais como prostituição, aborto, violência, traições e relações familiares

por Redação
João Marcelo Pallottino e Gabriela Rosas

Após hiato de três anos, “Perdoa-me por me traíres”, sob direção de Daniel Herz, está de volta aos palcos cariocas, dessa vez no Sesc Copacabana. Com texto do prestigiado Nelson Rodrigues, escrito em 1957, a peça inicia sua quinta temporada a partir de 19 de janeiro, permanecendo em cartaz até 12 de fevereiro. Com formação renovada, o elenco da nova temporada é composto por Bob Neri, Clarissa Kahane, Gabriela Rosas, João Marcelo Pallottino, Paulo Hamilton, Rose Lima, Tatiana Infante, Valéria Alencar e Wendell Bendelack. Anteriormente encenada em palco italiano, a montagem, agora em formato arena, ganha novas marcações de cena e adaptação de cenário, trazendo assim um novo olhar para o público.

Para Daniel Herz, Nelson é universal e por isso sempre atual. Segundo ele, o grande desafio é manter sua linguagem, suas expressões e jargões, e ao mesmo tempo parecer que ela é dos nossos dias, nosso momento. Apesar de ser um texto dos anos 50, o espetáculo aborda, através do humor ácido rodriguiano, assuntos atemporais como: traições, prostituição e violência trazendo para o debate temas de extrema importância como o aborto e as relações familiares.

“Tem algumas peças dele que sou apaixonado e o ‘Perdoa-me por me traíres’ é uma delas porque existem alguns temas que me interessam muito. Como, por exemplo, as traições, que acho importante refletir na nossa cultura monogâmica. É importante entender como a gente se relaciona com essas contradições que surgem, às vezes, na sociedade. Além disso, ele mostra como as relações familiares podem se deteriorar. Tudo isso com uma ideia de atemporalidade incrível”, comenta o diretor.

O drama, uma tragédia de costumes, traz a história de Glorinha (Clarissa Kahane), uma jovem de 16 anos, virgem e de família classe média que é levada pela colega de escola, Nair (Rose Lima), a uma luxuosa casa de prostituição, que recebe deputados, como o Deputado Jubileu de Almeida (Bob Neri) e outros “fregueses com imunidades”. O lugar, gerenciado por Madame Luba (Tatiana Infante) e seu fiel escudeiro Pola Negri (Wendel Bendelack) , acaba fascinando a menina que, após o suicídio de sua mãe, Judite (Gabriela Rosas), cresceu reprimida pelo casal de tios com quem vivia, Tio Raul (Paulo Hamilton), de quem era objeto de desejo, e Tia Odete (Valéria Alencar), uma mulher doente, que vive vagando pela casa, tal qual um zumbi, a repetir: “Está na hora da homeopatia”. Porém, a aventura de Glorinha chega aos ouvidos do abominável Tio Raul e, a partir daí, segredos inimagináveis são revelados acerca de sua origem, de seu passado obscuro e de seus pais. Através desse trânsito entre o passado e o presente, a peça faz o espectador mergulhar em um universo cruel e realista de tirar o fôlego.

SERVIÇO

  • Nome do espetáculo: Perdoa-me por Me Traíres
  • Datas: de 19/01 a 12/02
  • Horário: de quinta a domingo, às 20h
  • Local: Arena do Sesc Copacabana
  • Endereço: Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana, Rio de Janeiro – RJ
  • Ingressos: R$ 7,50 (associado do Sesc), R$ 15 (meia), R$ 30 (inteira)
  • Informações: (21) 2547-0156
  • Bilheteria – Horário de funcionamento: Terça a Sexta – de 9h às 20h; Domingos – das 13h às 20h.
  • Classificação indicativa: 14 anos
  • Duração: 75 minutos
  • Gênero: Drama

FICHA TÉCNICA​

  • Texto: Nelson Rodrigues
  • Direção: Daniel Herz
  • Elenco: Bob Neri, Clarissa Kahane, Gabriela Rosas, João Marcelo Pallottino, Paulo Hamilton, Rose Lima, Tatiana Infante, Valéria Alencar e Wendell Bendelack
  • Direção musical: Ricco Viana
  • Direção de movimento: Duda Maia
  • Iluminação: Aurélio de Simoni
  • Cenário: Fernando Mello da Costa e Rostand Albuquerque
  • Figurino: Antônio Guedes e Yasmin Cardoso
  • Coreografia: Giulia Valle
  • Programação visual: Leticia Moraes
  • Consultoria psicanalítica: Evelyn Disitzer
  • Assessoria de Imprensa: Lupa Comunicação
  • Mídias Sociais – Âncora Comunicação Integrada (Bianca Reis)
  • Técnico e operador de som: Raphael Janeiro
  • Fotos: Paulo Henrique Costa Blanca
  • Idealização e produção: Bebel Ambrósio, Clarissa Kahane, Gabriela Rosas, Tatiana Infante.
  • Direção de Produção: Heder Braga
  • Assistente de produção: Suellem Fernandes​
  • Produção: Clarissa Kahane Produções

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via