Início » Voltada ao público infantojuvenil, EcoVilla Ri Happy se prepara para a estreia no Parque Jardim Botânico e divulga a programação de novembro

Voltada ao público infantojuvenil, EcoVilla Ri Happy se prepara para a estreia no Parque Jardim Botânico e divulga a programação de novembro

Espaço inédito na Zona Sul do Rio terá espetáculos e atrações pensando na integração familiar, a partir do dia 05 de novembro

por Redação
ZAQUIM.

A EcoVilla Ri Happy, primeiro hub infantojuvenil da América Latina, será inaugurada no coração da Zona Sul carioca, no Jardim Botânico, em 05 de novembro, dia nacional da cultura. Com a proposta de ser um ambiente voltado não apenas para as crianças, mas para as famílias, a programação de novembro vai apresentar cinco atrações que abraçam todos os gostos, com espetáculos aos sábados e domingos, em horários fixos, às 11h e às 16h. O espaço já chega ao mercado contando com o naming rights da maior rede de lojas de brinquedos do país.

Dando vida novamente ao palco do antigo Teatro Tom Jobim, fechado desde 2017 e hoje reformado para se tornar a sede da EcoVilla Ri Happy, os espetáculos O que tem lá em casa?, de Os Fabulosos e ZAQUIM abrirão a casa e garantirão a diversão do público no final de semana inaugural. A trupe de Os Fabulosos se apresentará apenas no domingo, às 11h para famílias com crianças de 3 a 6 anos, e em sessão adicional às 9h30 para atender as famílias com crianças de 0 a 3 anos. Já ZAQUIM assumirá o comando permanente do turno vespertino até 27 de novembro, com apresentações às 16h.

A agenda do espaço contará com atividades toda semana, incluindo cursos regulares e especiais de férias. Haverá ainda salas de cursos, ateliês criativos e oficinas de artes, cultura e meio ambiente. Também serão realizadas inúmeras atividades ao ar livre no espaço interno do Jardim Botânico – arboreto – criando importante conexão com a natureza e as belezas do Parque. Programas de inclusão e acessibilidade são um compromisso dos realizadores com o público em todas as atividades, projetos e espetáculos.

À frente da nova casa no Jardim Botânico, Aniela Jordan, gestora e diretora artística da  EcoVilla Ri Happy, se prepara para receber mensalmente a programação que contempla desde teatro, música, cultura, artes, literatura, até a educação, integração à sustentabilidade e os valores socioambientais. “Estou muito feliz em abrir um espaço dedicado às crianças, introduzindo arte, cultura, entretenimento e inclusão social em suas vidas, e com isso formar o público de amanhã”, comenta orgulhosa.

Além de atividades voltadas para inclusão dos pequenos, a acessibilidade é compromisso dos realizadores da EcoVilla Ri Happy, que tem como um dos pilares principais ser o primeiro espaço infantil do Rio de Janeiro desenvolvido para todos os perfis de público. O local projetou a jornada dos visitantes com um capricho a mais desde a entrada do Jardim Botânico até a chegada na EcoVilla Ri Happy: haverá tradução em LIBRAS e legendas em português para o público com deficiência auditiva, a audiodescrição para o público com deficiência visual e baixa visão, além de fones abafadores de ruídos para crianças com hipersensibilidade auditiva. Os recursos estarão disponíveis em todas as sessões dos finais de semana das salas de espetáculos, que iniciam as atividades em novembro. Além disso, no futuro, há ainda a previsão de que sejam disponibilizados mapas e pisos táteis, sinalização com informação em libras, carros elétricos para crianças e adultos com dificuldades motoras, e uma equipe treinada para receber aqueles que precisem de outros tipos de atendimento.

Para a equipe por trás da organização do ambiente, incluir significa promover e reconhecer o potencial inerente a todo ser humano em sua maior expressão: a diferença. Por isso, além da série de preocupações com a acessibilidade, também estão em foco o bem-estar e o conforto dos visitantes, com ambientes dedicados à amamentação e alimentação dos pequenos, fraldário, toalete kids e salas para descanso.

A EcoVilla Ri Happy é uma iniciativa da Aventurinha, marca dedicada ao público infantojuvenil da empresa Aventura, comandada por Aniela Jordan e Luiz Calainho, referência absoluta de produção teatral no país e que também lançou os já tradicionais Teatro Riachuelo e Teatro Prudential.

Os ingressos para os espetáculos e atrações de estreia poderão ser garantidos no site Eventim.

PROGRAMAÇÃO DE NOVEMBRO

O QUE TEM LÁ EM CASA?, OS FABULOSOS

No dia 06 de novembro, em um show que propõe um olhar investigativo para os objetos que todos nós temos em casa, o time de Os Fabulosos explora a curiosidade da criançada, criando e ressignificando itens corriqueiros do nosso dia-a-dia.

A brincadeira fica mais completa com o convite para os familiares se deixarem embalar pelo repertório musical, que passeia por cantigas e clássicos reinventados. O que tem lá em casa? convida toda a família para participar deste encontro com o mundo lúdico, onde a fantasia nasce a partir da análise de um simples objeto.

ZAQUIM

Atração permanente no turno vespertino da EcoVilla Ri Happy, ZAQUIM nasce do desejo de falar com crianças de todas as idades, com a aura infantil que existe em cada jovem e adulto. “É um novo jeito de olhar para espetáculos infantis. O conceito fundamental de ZAQUIM é respeitar a inteligência e sensibilidade da criança. Em função disso, os adultos também se identificarão”, assim define Aniela Jordan.

O título da peça é a mistura de dois nomes: Zazu e Joaquim. O primeiro é neto de Aniela Jordan e filho de Gabriel Pardal. O segundo, filho de Felipe Habib e Marina Palha. Os meninos que inspiram a peça nasceram, curiosamente, no mesmo dia, na mesma maternidade e, como é de se esperar, com a mesma médica.

A iluminação mergulha no sensorial, através da variação cromática e de imagem, e compõe toda a sutileza e delicadeza do figurino dos personagens, produção de Karen Brusttolin. O cenário é uma grande caixa-palco onde tudo acontece e pode ser explorado pelo elenco – em cima, em volta, dentro e fora. ZAQUIM é uma “tela em branco”, onde a imaginação é livre e a luz funciona como a tinta que colore essa tela. Assim há um momento no espetáculo em que está tudo azul e, de repente, muda completamente o clima para o amarelo ou multicolorido.

Guitarra, baixo, acordeom, bandolim, ukulelê, djembê, pandeiro, tamborim e tantos outros complementam a atmosfera de magia. Com direção de Duda Maia, os instrumentos são tocados e trocados pelos atores em cena que, ao vivo, também cantam e dançam. “ZAQUIM é qualquer coisa que você queira alcançar. Isso é um prato cheio para a criação”, contextualiza Duda.

TUDO QUANTO É COISA 

Formado por uma turma tarimbada de músicos da cena carioca, o Grupo musical Farra dos Brinquedos apresenta o show Tudo Quanto é Coisa nos dias 12 e 13 de novembro, às 11h. Com onze inventivas canções sobre animais, lendas, fantasias e até medos. As melodias passeiam por diferentes ritmos, do baião ao rock, passando por maracatu, jazz, reggae e samba.

Embora seja voltado primordialmente ao público infantil de até 10 anos de idade, o quinteto formado por Bebel Nicioli (flauta, xilofone, ukulelê e voz), Carlos Sales (bateria e voz), Elisa Addor (voz e percussão), Pablo Arruda (contrabaixo) e Rodrigo Ferrero (acordeom, violão e voz) consegue, através da versatilidade e do requinte sonoro, agradar também aos ouvidos de pais e mães.

A MENINA AKILI E SEU TAMBOR FALANTE, O MUSICAL

No final de semana de celebração da Consciência Negra, dias 19 e 20 de novembro, também às 11h, o público poderá se deliciar com “A menina Akili e seu tambor falante, o musical”. O musical cheio de representatividade e vencedor do 16º Prêmio APTR Nacional na categoria “Melhor espetáculo infantojuvenil” traz para o universo infantil uma história sobre amor e amizade que valoriza as raízes ancestrais africanas.

Idealizado, escrito e protagonizado por Verônica Bonfim, dirigido por Rodrigo França e produzido por Paula Sued, o musical narra a história de Akili, uma menina que vive numa pequena aldeia chamada Adimó e que junto com seu melhor amigo, um tambor falante de nome Aláfia, seguirá numa jornada para se tornar uma Griote, ou contadora de histórias, guardiã da tradição oral do seu povo.

BAGUNÇA

Já fechando a programação matutina do mês, nos dias 26 e 27 de novembro, a plateia se encontra com os palhaços Batuca, Cucaracha, Inácio e Simplício que entre histórias, brincadeiras cantadas, música e jogos, constroem com o público uma gostosa e divertida Bagunça.

Espetáculo idealizado pelo grupo Roda Gigante, há 13 anos trabalhando com o público infantil em enfermarias pediátricas de hospitais públicos na cidade do Rio de Janeiro, o grupo vasculha na bagunça de seu armário de memórias, nos encontros vivenciados na sua trajetória, e na lógica irreverente da infância para construir o show.

Com realização da Baluarte Cultura e produção associada da Ôh de Casa Produções Artísticas, a peça chega ao Rio de Janeiro depois da estreia online em 2021 e da turnê por 5 cidades brasileiras em 2022.

SERVIÇO

Local: EcoVilla Ri Happy

Endereço: dentro do Parque Jardim Botânico, Rua Jardim Botânico, 1008

ESPETÁCULO: O QUE TEM LÁ EM CASA?, OS FABULOSOS

Data: 06 de novembro | Domingo

Horário: 9h30h para famílias com crianças de 0 a 3 anos | 11h para famílias com crianças de 3 a 6 anos. No caso de famílias com crianças que contemplam diferentes sessões – por exemplo, uma criança de 2 anos e outra de 5 anos – fica a critério da família a escolha do horário mais adequado para que todos assistam juntos, na mesma sessão.

Abertura da casa: 30 minutos antes

Preço único: R$ 90,00 (inteira)

Classificação: livre

Duração: 50 minutos

ESPETÁCULO: ZAQUIM 

Datas: De 5 a 27 de novembro | Sábados e Domingos

Horário: 16h

Abertura da casa: 60 minutos antes

Preço: R$ 90,00 (inteira) | R$ 45,00 (meia)

Classificação: Livre

Duração: 60 minutos

ESPETÁCULO: TUDO QUANTO É COISA, FARRA DOS BRINQUEDOS

Data: 12 e 13 de novembro de 2022 | Sábado e Domingo

Horário:  11h

Abertura da casa: 60 minutos antes

Preço único: R$ 90,00 (inteira)

Classificação: livre

Duração: 60 minutos

ESPETÁCULO: A MENINA AKILI E SEU TAMBOR FALANTE, O MUSICAL 

Data: 19 e 20 de novembro de 2022 | Sábado e domingo

Horário:  11h

Abertura da casa: 60 minutos antes

Preço único: R$ 90,00 (inteira)

Classificação: livre (indicação a partir de 4 anos)

Duração: 50 minutos

ESPETÁCULO: BAGUNÇA

Data: 26 e 27 de novembro de 2022 – Sábado e domingo

Horário:  11h

Abertura da casa: 60 minutos antes

Preço único: R$ 90,00 (inteira)

Classificação: livre

Duração: 50 minutos

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Share via